sábado, 22 de agosto de 2009

Volta à China


PEQUIM - Um funcionário de manutenção de caixas multibanco é acusado de fraude envolvendo cartões de crédito. O homem apropriou-se da informação pessoal de 100 mil pessoas e fez cartões falsos com que roubou 100 mil yuan. O procurador diz que o homem decidiu roubar o dinheiro em Junho passado para pagar o tratamento médico de seu pai.

XANGAI - Um aldeão de Henan foi condenado a cinco anos de prisão por ter enganado jovens desempregadas. O homem oferecia-lhes emprego em troca de dinheiro. O ano passado o homem aparecia em estações de comboio de Henan vestido com um fato e a falar alto no telemóvel em inglês, o que chamou a atenção de 13 jovens do sexo feminino. O homem ganhou a confiança das jovens e conseguiu extorquir-lhes um total de 13 mil yuan em troca de empregos que não existiam. O seu acto era tão convincente que chegou mesmo a dormir com algumas das jovens.

JILIN - Um violador foi executado em Changchun na quinta-feira depois de ter sido acusado de violar 30 mulheres entre 2003 e 2007. Os ataques ocorreram em Dehui, e metade das vítimas tinham menos de 16 anos. O homem tinha um fetiche por mulheres que pintavam as unhas dos pés de vermelho (patriota?) e quando acabava de as violar oferecia-lhes um teste de gravidez. O homem, de 34 anos, vivia com a mulher e os seus dois filhos.

HEBEI - Residentes de uma aldeia perto de Cangzhou apanharam peixe morto de um rio e venderam-no no mercado. Os aldeões pensam que o peixe terá morrido devido à poluição, e em vez de o consumirem foram vendê-lo num mercado longe da aldeia. A protecção ambiental afirma que os peixes terão morrido não devido à poluição, mas às alterações climáticas que mudaram o ecossistema.

JIANGSU - Dois homens de Nanjing morreram atropelados por um comboio quando iam a caminho do mercado. Os homens atravessaram a pasagem de nível a correr para evitar um comboio, mas não se aperceberam de outro que vinha no sentido contrário. O comboio não parou depois de ter atropelado os dois homens. Um braço de uma das vítimas foi encontrado a um quilómetro da zona do acidente. Existe um túnel para peões a 30 metros do local, mas os homens atravessaram a linha para "ganhar tempo".

ZHEJIANG - A polícia de Ningbo prendeu dois jovens suspeitos do homicídio de um condutor de triciclo. O condutor foi espancado até à morte a semana passada, e testemunhas dizem que o viram a transportar dois jovens alcoolizados antes de ter sido encontrado sem vida. A polícia viu as imagens das câmaras de circuito fechado perto da estação de triciclos e inquiriu as testemunhas antes de fazer as detenções.

ANHUI - Um total 128 pessoas ficaram doentes em Ningguo depois de terem consumido comida estragada, em duas ocasiões diferentes, uma no Domingo, outra na segunda-feira. Um grupo de 71 pessoas almoçou em casa de um amigo no Domingo, e os restantes comeram num hotel no dia seguinte. As refeições foram providenciadas por companhias de catering diferentes. As autoridades sanitárias crêem que as intoxicações alimentares se deveram à exposição dos alimentos ao calor.

FUJIAN - Um jovem de 12 anos morreu afogado depois de ter caido ao rio em Fuzhou. Os habitantes da aldeia não o salvaram com receios de que o seu espírito os assombrasse (!) para o resto das suas vidas. Os aldeões ficaram imóveis a observar o cadáver do jovem a boiar no rio. Quando os paramédicos chegaram 20 minutos depois, afirmaram que o jovem pderia ter sobrevivido se alguém o tivesse socorrido e prestado primeiros-socorros.

CHONGQING - A polícia municpal desmantelou o maior gangue de ladrões de motociclos da região. O gangue roubou mais de 40 motociclos este ano, e 13 pessoas foram detidas. Depois de intensos interrogatórios a polícia divulgou a motivação do gangue: se um deles roubasse um motociclo com um valor superior a 10 mil yuan, os outros pagavam-lhe uma ida a um bordel.

GUIZHOU - Uma idosa de 60 anos encontrou uma forma original de curar o vício da internet do seu neto. A idosa ficava à porta do cybercafé a respirar o ar poluído da cidade enquanto esperava o neto, e este, com complexos de culpa, nunca se demorava, até que desistiu completamente de ir. Na China os viciados na internet são normalmente mandados para campos de reeducação.