domingo, 22 de março de 2009

Confiar na banana


Todos gostamos de bananas. Não há fruto mais prático, doce e simpático. Amarelinha, saborosa, nutritiva. Eis a banana. O sabor da banana fica bem em quase tudo: bolos, iogurtes, gelados, batidos, leite e até mesmo pastilhas elásticas. Banana frita, banana flambé (fazia-se muito bem no Restaurante Xangai na Rua Francisco Xavier Pereira) ou para quem é mais guloso, no famoso banana split. Ou simplesmente uma banana, descascada, sem caroço e devorada à dentada.

A banana é cultivada em 107 países, e é considerada um fruto tropical. Existem vários tipos de banana, mas a mais conhecida e consumida mundialmente é a variedade "cavendish". A banana é uma fonte importante de vitamina B6, vitamina C, potássio e fibras. Não engorda (0.33 g de gordura) e não custa assim tanto a queimar (90 calorias). É considerada no grupo dos "bons carbohidratos", com o senão de conter demasiado açucar da frutose (12.23 g, mais de metade dos carbohidratos totais).

A Índia é o maior produtor mundial de bananas, seguido do Brasil e da China. A aparência amarelada das bananas do supermercado são uma consequência do amadurecimento artificial do fruto. As bananas que amadurecem nas árvores adquirem um tom amarelo-esverdeado quando maduras (e diz-se que o sabor é melhor), e acastanhdo à medida que vão amadurecendo mais. As razões que levam a que se apanhem as bananas ainda verdes devem-se ao curto período de vida da banana depois do seu amadurecimento (7 a 10 dias), tornando-se assim impraticável a sua exportação.

A flor da bananeira tem também várias utilizações culinárias. No sudoeste asiático e no sub-continente indiano é servida crua com uma variedade de molhos, em sopas ou em caril. Na Birmânia a parte mais mole do tronco da bananeira é utilizada na confecção do mohinga, um delicioso prato local. O sumo do tronco da bananeira é usado como tratamento das pedras nos rins. As folhas da bananeira são maleáveis, resistentes e impermeáveis, e usadas como prato em várias regiões da Ásia e Oceânia. O cormo (raíz) da bananeira é utilizado na Índia como tratamento para a icterícia.

Portanto neste dia da árvore, celebremos a bananeira e o seu delicioso fruto. Para descobrir melhor as possibilidades da banana, leia aqui algumas receitas da culinária portuguesa, brasileira e internacional em que pode utilizar esta verdadeira dádiva da natureza. Viva a banana!

2 comentários:

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

A Banana embora não seja o fruto Rei pois esse é o Durien, contém como muito referiu o Senhor Leocardo, muitas vitaminas e proteínas, quase tudo da bananeira é aproveitado e comido.
O tronco cortado, miudo e cozido serve de alimentos aos porcos e outros animais, o tronco também é usado para fazer ornamentos, bem como as suas folhas que servem também para embalar pescado e carnes.
A flor da banana é igualmente comestível, na Tailãndia existem para cima de 180 espécies de bananas, desde a banana vermelha, à banana dedo, banana leite, banana rei entre outras.
Na República das Bananas é proíbido comer o seu fruto, eles por lá fazem até gala e as exportar para S. Bento!...

Eu ainda vou confiando na minha Banana, pois banana o não sou!...