terça-feira, 8 de julho de 2008

A luta pela verdade


Um parecer do Instituto Português de Medicina Legal, sediado em Coimbra, coloca sérias dúvidas na tese de suicídio apresentada pela polícia de Macau no caso do jovem Luís Amorim, encontrado morto perto da Ponte Nobre de Carvalho em Setembro último. O parecer, divulgado hoje na edição do Hoje Macau deduz que a causa da morte do jovem estudante da EPM poderá ter sido homicídio. Os pais estão chocados com o silêncio do Executivo e pediram à ministra Maria de Lurdes Rodrigues, de passagem por Macau, para interceder junto de Edmund Ho. Leia aqui a reportagem completa do HM.

12 comentários:

Anónimo disse...

Está tudo dito! Aliás nunca tive dúvidas sobre a versão do suícidio.

Pedro Macau disse...

porque e que um relatorio oficial do servico da medicina Legal dos servicos de saude vem em ingles e nao numa das linguas oficiais? Apesar da creabilidade do relatorio portugues, havera alguma in fluencia legal na RAEM?

Pedro Macau disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Macau disse...

segundo refere o JTM, a Ministra nao vai interceder ao chefe do executivo mas vai "encaminhar o assunto para as autoridades competentes." (...) "assim que voltar a Portugal" mas uma autoridade estrangeira pode ter "competencia" numa regiao da China, apesar da vitima ter uma nacionalidade estrangeira e ser simultaneamente um residente "permanente" nesta regiao?

Anónimo disse...

assim quer dizer que temos de questionar todas as autopsias feitas anteriormente e enviar todos cadaveres para portugal para serem re-examinados?

Pedro Macau disse...

mas porque é que o relatório do instituto nacional da medicina legal demorou tanto para sair?

Anónimo disse...

Este caso é, todo ele, muito estranho. Há aqui qualquer coisa que me escapa.

Anónimo disse...

Coisas violentas, como parece ser o caso, toda a gente sabe que é por dinheiro ou passional.
Já espremeram bem os amiguinhos a ver se dizem algo válido?
Fui aos tomates dum fdp que me colocou os c... por pouco não o matei.
Acho que o relatório fala de mancha ao nível dos testículos, e se está arrebentado.
Verdade da minha experiencia pessoal.

Pedro Macau disse...

tambem nao percebo porque o instituto nacional de Medicina Legal nao aproveitou para fazer uma segunda autopsia ja que o cadaver ja tinha enviado para Portugal, limitando A sugerir uma segunda autopsia tanto tempo depois...

Leocardo disse...

Só tenho pena que não se tivesse insistido mais na procura da verdade nos dias consequentes à morte do Luís, e só se venham levantar todas estas dúvidas agora, quase um ano depois. Mete-me nojo pensar que alguém pode escapar assim de um homicídio. É um caso de "getting away with murder".

Pedro Macau disse...

as duvidas ja foram levantadas na altura do morte do rapaz, simplemente as autoridades ignoraram...

Pedro Macau disse...

tambem nao percebo porque e que O instituto de Nacional de Medicina Legal foi realizar um relatorios deses...tendo a vitima falecido no estrangeiro....