domingo, 9 de outubro de 2016

De-Nírios presidenciais


Robert de Niro é e sempre foi o meu actor favorito. Quatro dos seus filmes estão no meu top-20 de filmes predilectos de sempre, e 3 no top-10. A saber: "Taxi Driver" (claro), "Raging Bull" (que lhe valeu o Oscar para melhor actor principal" e "Goodfellas" (o melhor filme de todos os tempos!). O quarto filme é "King of Comedy", um dos menos conhecidos das colaborações entre Martin Scorsese e De Niro. Neste vídeo o actor, que ultimamente tem estado arredado de produções que lhe pudessem ambicionar a um terceiro Oscar (o primeiro foi em "Godfather, parte II", para melhor actor secundário) resume num minuto apenas o que muita gente pensa de Donald  Trump - até alguns que vão votar no candidato republicano! E agora, o que dizer de Robert de Niro? Que é um "esquerdista"? Um "neomarxista", "globalista", ou outro "ista" com que os transtornados que apoiam Trump com base na sua demagogia da treta gostam de apelidar quem apenas constata o óbvio? 

O problema aqui é a alternativa. Vi numa versão ampliada deste vídeo um comentador a interpretar esta tirada de De Niro - que estava a ser genuíno, e não a representar - um "tónico que fazia falta à campanha de Hillary Clinton". Este vídeo é uma parte de um original em que o actor apela aos eleitores norte-americanos que PARTICIPEM no acto eleitoral, e que acabou por não fazer parte da versão final (lógico). Para os mais duros de ouvido, ele no fim diz "if you care about America's future, vote for IT", não "for HIM" (Trump), como também já vi alguns engraçadinhos por aí dizerem, alegando que De Niro "está gágá". Ele não apela ao voto em ninguém, e só chama à atenção para o ponto a que o país que se auto-intitula "farol da democracia" chegou, para ter um imbecil como potencial presidente. Um imbecil ainda pior que George W. Bush, que esse sempre tinha a vantagem (se é que se pode dizer tal coisa) de advir de uma família de políticos de elite e tecnocratas de vocação. 

Se eu fosse americano, mudava de nacionalidade. Mas se AINDA fosse americano, NÃO ia votar nestas presidenciais. Aliás, EXIGIA que me trouxessem outro candidato (sei que há mais candidatos, mas "não contam"). Quando vamos a um café e nos trazem para a mesa uma bica de merda, temos o dever de a mandar de volta e pedir outra, certo? E se a segunda for tão má ou pior que a outra, bebemos na mesma, visto que já nos queixamos da primeira vez? NÃO, NUNCA! Já aconteceu comigo, e por acaso a terceira que me tiraram estava aceitável, caso contrário não saía dali sem ter aquilo por que ia pagar em condições. A única razão que Trump  alguma vez esteve perto de se tornar presidente foi o facto de do outro lado estar Hillary Clinton, outra PÉSSIMA escolha para presidente dos Estados Unidos, que é algo que (infelizmente) diz respeito ao mundo inteiro. E digo que Trump  "esteve", porque a julgar por isto...


...já era. "Yes, the Donald has scored!". Ah pois, mas isto "foi há 11 anos", e "já não interessa". Claro, claro, na altura o gajo tinha "só" 59 anos, e era "um adolescente inconsciente". Agora tem 70, e é uma pessoa "completamente diferente". Só eu aos 41 é que "já não vou mudar" (esta foi para uns meninos que vão entender muito bem onde quero chegar). Ah, e já "pediu desculpa", e tal. E depois? O "predador sexual" do Bill Clinton, como vocês lhe chamam, também, e pelo menos esse parecia sincero. Mas epá quem sou eu? Vão ensaboar o escroto aos Republicanos que agora retiram o apoio a Trump aos magotes. 


2 comentários:

Ivan Baptista disse...

41 ?!?!!! FODASSSS, mas pareces ter prá ai 55 !!!

E isto secalhar é só um Hobbie teu !! Mas só um maluco à solta, passa a vida inteira com intrigas, mal dizeres e Voyeurismo !!! HAHAHAHAHA LOL ...
O Cláudio Ramos ainda ganha um ordenado para isto. Agora tu ? O que é que tu ganhas com isto ? Só de loucos ! Não percebo qual é o prazer em conhecer a minha avó ! Mas, pronto, É tipo, fetiche ?! Tipo Yah !!! Pá, cura-te, ainda vais a tempo.
E continua lá ressentido, enraivecido e outros ido´s.. porque não é por causa de ti que eu vou mudar a minha opinião. Podes me chamar esses nomes todos à vontade que isso não me intimida, é para o lado que eu durmo melhor :)

Leocardo disse...

A tua avó? Não te preocupes, é uma fixação meramente sexual - aprecio a experiência. E quem é que quer que tu mudes??? Perdia-se um cómico! (Mesmo que involuntário).