quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Foi bem


O Gabinete do Secretário para a Segurança, representado por Vong Chun Fat, afirmou ontem que o caso do polícia que disparou os cinco tiros para o ar no passado dia 1 de Maio "está encerrado". Foi tudo legal e de acordo com os procedimentos das forças de segurança. Segundo Vong, "o agente actuou tendo em conta as condições especiais verificadas na ocasião e no local", e que o fez de modo a evitar um acidente com trágicas consequências. O uso da pistola "não é contra as regulamentações dos estatutos das FSM". Isto explica o pauzinho a sair do coldre dos srs. polícias. Não é um brinquedo. Ao que parece a "nova ordem" é esta. Vong garante, no entanto, que as autoridades "estão a aperfeiçoaros trabalhos em relação ao comando, revisão de instruções e reforço da formação do pessoal". De lembrar que o polícia em questão disparou cinco tiros para o ar na manifestação do último dia 1 de Maio para "acalmar" uma multidão completamente desarmada. Edmund Ho, chefe do Executivo, condenou de imediato as acções do agente da autoridade.

3 comentários:

Vitório Rosário Cardoso disse...

Caro Leocardo,

Achei interessante ao descrever "uma multidão desarmada".
Pergunto eu, será que uma horda desarmada (que é por si descontrolada) não poderá representar perigo?
Quanto aos comportamentos de massas tem muito que se lhe diga, que os decapitados do "ancien régime" francês o digam e outras vítimas de revolucionarismos também.

Saudações,

Anónimo disse...

Este fascista de m**** do VRC continua a sua saga...

Jorge Antunes disse...

Caro Anónimo,

Não havia de todo necessidade.

Para além do mais, o comentário a que se refere tem razão histórica.

Tenha lá calma.

Cumprimentos,

Jorge Antunes