quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Bolo de bolacha


Bolo de bolacha da Gelpeixe. Já à venda nos supermercados em Macau. 170 patacas cada.

15 comentários:

Vitório Rosário Cardoso disse...

Não sabia que o pai do meu amigo Tiago já exporta tartes para Macau, muito bem, muito bem!

Leocardo disse...

E mais: bolo de queijo com amendoas, semifrio de Licor Beirão, entre outros. Aguarde as fotos.

Vitório Rosário Cardoso disse...

Desde que acompanhei a primeira visita dos "tios", do Tiago e do irmão a Macau passaram a gostar imenso deste enclave de lusas características. Fazem muito bem exportar os lusos produtos para esta terra que bem que faz falta, pois o que é Nacional é bom!

Anónimo disse...

VRC, estragas tudo com o teu nacionalismo cego.

Vitório Rosário Cardoso disse...

Caro Anónimo,

distinga o seguinte:
Não estou aqui contra ninguém, mas a favor de Alguém, e esse Alguém tem o nome de Portugal. Agora qual é o seu problema?
"My country, right or wrong; if right, to be kept right; and if wrong, to be set right"
Se me acusa de amar infinitamente a minha Nação, acuse-me mais mil milhões de vezes, pois é verdade, apaixonei-me desde que nasci pela minha Nação e pela minha Pátria Portuguesa! E não me envergonho nada!

Anónimo disse...

Caro VRC, o meu problema, claro, é vocé.
Fico contente do seu orgulho por ser português. O meu problema é a sua reafirmaçao constante, mais propria de quem nao se sente completamente aceite. Eu sei o que sou e aonde nasci e nao preciso de dizer, gritar e canta-lo ao vento para toda gente ouvir. Quem o faz tem alguma coisa que nao bate certo.

Vitório Rosário Cardoso disse...

Meu caro,

Quando hoje em dia o Estado ou a Câmara Municipal de Lisboa, ou melhor os súcialistas substituem a mega bandeira de Portugal pela da União Europeia no Marquês de Pombal, só posso creer que vivemos entre traidores à Pátria e que tal tem de ser combatido. Está-se a passar ou em curso uma enorme revolução cultural (política) que obviamente que tem de ser combatida.
Portugal está em perigo.
Nem todos estão à altura de travar esses combates, pois como diziam os antigos, a alma humana está bastante hierarquizada, uns contêm ouro, outros prata e os últimos ferro, mas são todos necessários, apesar de uns terem nascido para Governar, outros para Defender a Cidade outros para Servir..
Fiquei bastante contente por ver na reportagem da SIC que alguns jovens portugueses tiveram de fazer uma viagem de 11 mil KM para descobrirem o valor de Portugal... algo que é tão óbvio.

Anónimo disse...

Caro VRC,

As melhoras.

Anónimo disse...

VRC disse:

"Não estou aqui contra ninguém"

e logo disse:

"(...) os súcialistas substituem a mega bandeira de Portugal pela da União Europeia no Marquês de Pombal, só posso creer que vivemos entre traidores à Pátria e que tal tem de ser combatido"

E ainda quere ser respeitado?

Anónimo disse...

O Vito segue na mesma, coitadinho.

Vitório Rosário Cardoso disse...

Não estou contra ninguém neste espaço de discussão, para ser mais exacto.
E já agora, no plano do combate político, respeitar traidores de Portugal? São da pior estirpe que os inimigos declarados da Nação e da Pátria portuguesas...

Leocardo disse...

Isto tudo por causa do bolinho da bolacha. E por falar nisso, já cá canta. Estava delicioso.

Anónimo disse...

Caro Leocardo,

Isto tudo porque ha pessoas que para comentar um simples bolo de bolacha começam logo a falar de pátria, traidores, bandeiras e afins.
Porque nao tudo o que é Nacional é bom, caraças!
Leocardo, disfrute do bolo e bom natal.

Vitório Rosário Cardoso disse...

Parece que hoje existe um tipo de censura ou auto-censura sobre o elogio de tudo o que é português..irra. Será que não nos podemos orgulhar do que é nosso? O cerne da questão é que o que é Nacional é bom, e o Leocardo acabou de comprovar que o bolo estava uma delícia.

Anónimo disse...

VRC, por que no te callas?