segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Toca suíno


Viva España!
Cantemos todos juntos
con distinta voz
y un solo corazón

¡Viva España!
desde los verdes valles
al inmenso mar,
un himno de hermandad

Ama a la patria
pues sabe abrazar,
bajo su cielo azul,
pueblos en libertad

Gloria a los hijos
que a la Historia dan
justicia y grandeza
democracia y paz.


Esta seria a letra da Marcha Real, o hino espanhol. O hino de "nuestros hermanos" continua mudo, após o comité olímpico espanhol ter retirado a proposta de dar uma letra à marcha.

Tudo começou quando o presidente do C.O. espanhol ficou impressionado com a rendição de "You'll never walk alone", o hino do clube de futebol do Liverpool, em Anfield Road. O objectivo era apresentar a Marcha Real cantada na proposta de candidatura de Madrid aos Jogos Olímpicos de 2016.

A ideia não mereceu o apoio do primeiro ministro Jose Luis Zapatero, que considera que a letra do hino ia "alienar" os povos autónomos espanhóis (bascos, catalães, andaluzes, galegos) que têm o seu próprio hino. A última gota foi há dez dias quando uma fuga de informação revelou o poema na imprensa. O cantor lírico Placido Domingo era suposto apresentar a nova letra da marcha.

Mais uma prova de desunião na ordem de Castela, país de divisões, conflitos, muitos hinos e muitas bandeiras, tudo preso por fios a Madrid.

1 comentário:

O espanhol disse...

Além das racoes que o Leocardo aponta, também se considerou que era uma letra bastante banal e o va-se tentar fazer uma com mais conteudo. Além disso tudo, é verdade que é difícil por letra quando nem sequer se tem claro o que é Espanha.