quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

10 000


Este é o "post" nº 10 000 do Bairro do Oriente. Dez mil. Ten thousand. Dix mille. Zehntausend. Laksa. Sepuluh ribu. Mười nghìn. 一萬. десять тысяч. หมื่น. 1万. 만. Pronto, penso que já todos entenderam. São dez mil postas de pescada desde o dia 1 de Dezembro de 2007, e bolas, é muita letra, muito tema, muitas fotos, muitos vídeos, muitas horas passadas à frente do ecrã, muitas dores de cabeça, muita risota. Se valeu a pena? Perguntem-me quando chegar aos cem mil. One hundred thousand...bem, depois logo se vê.

Quando inaugurei este blogue, no lugar do outro que gerou pouco mais de mil "posts", sabia que este dia ia chegar. Só não chegava se me fosse fisicamente possível, e podia agora dizer que escreveria mesmo que fosse do Além, mas não acredito nisso, portanto estaria só a mentir a mim próprio, e seria uma patetice, também. Tenho ouvido de muito boa gente que "dedico muito tempo ao blogue", e que esse tempo "podia ser usado em qualquer coisa mais útil", mas acreditem, enquanto vou fazendo o Bairro do Oriente não me meto em (mais) sarilhos. Ainda bem que tenho este "escape".

Estando a escrever aqui de Macau e tendo gente que me lê em todo o mundo - a maioria por acidente, não julguem que estou a ser presunçoso - podia aproveitar para escrever mais sobre os costumes, as tradições, os lugares e as pessoas, os festivais, ou publicar fotografias das ruas, dos templos, dos monumentos, dos pivetes a arder e dos sapateiros em mangas de camisa e olhos em bico, das criancinhas asiáticas cabeçudas, dos vendilhões e das vendilhonas, dos leões de chacra e das danças do dragão. Só que não chega. Para isso já existem outros blogues - esses conformistas...

O Leocardo em Macau foi um blogue sobretudo sobre Macau, e para este prometi ser mais generalista. Podia falar apenas sobre Macau, mas assim dificilmente estaria aqui agora a assinalar mais esta efeméride. Dava para fazer 10 mil "posts" falando apenas de Macau? Claro que sim...podia dedicar um a cada pedra da calçada, ou repetir-me ad nauseum sobre as mesmas coisas, olha, podia escrever vinte artigos todos os dias sobre o número de turistas, que chatice é andar na rua, descrever cada encontrão que dei num deles, de como quase me espetavam um dedo no olho, matéria não ia faltar. Podia falar de política, de como é importante o Português como língua oficial, mas seria mais um. Another brick in the wall.

Amanhã é o primeiro dia do resto da minha vida. Quer dizer, o primeiro "post" depois dos primeiros dez mil. É o ponto de partida para - espero eu - outros dez mil. Podem ser sobre Macau ou não, podem ser sobre futebol, sobre música, sobre qualquer coisa, mas serão sempre DE MACAU, e é Macau a prioridade. Nunca um tema que possa ser considerado de relevo para esta terra e para as suas gentes vai ficar de fora da mira deste humilde observador, e podem ficar certos que nunca me vou inibir de dar a minha opinião. E já que estamos com a mão na massa, prometo ser ainda mais directo, mais ácido, e tentar que nunca me arrependa de deixar algo por dizer. Seja o que for.

Obrigado pela vossa paciência e passem por aqui sempre que quiserem. Serão sempre bem-vindos. E para tornar as coisas mais interessantes, recordo aqui o primeiro post do Bairro do Oriente, de Dezembro de 2007, bem como a vez que assinalei o 1000º "post", em 19 de Junho de 2008. Reparem nos comentários tão divertidos dos leitores...e passaram quase seis anos. Não é bom estarmos ainda todos vivinhos da silva e com saúde? Pelo menos é que eu espero...

2 comentários:

FireHead disse...

Um feito assinalável, amigo. Um abraço. :)

ANTONIO MANUEL FONTES CAMBETA disse...

Estimado Amigo Leocardo,
Meus sinceros parabéns, 10 mil já é muita fruta e merece ser divulgada.
Continue e com força.
Abraço amigo