sexta-feira, 17 de junho de 2011

Fujam, fujam!


Um quinto dos licenciados em Portugal sai do país. É uma vaga de emigração só comparável à dos anos 60, só que desta vez atinge as classes mais qualificadas.

19 comentários:

Anónimo disse...

Uma grande conquista da revolução dos cravos.

Anónimo disse...

Basta ver Macau,está cheio de emigrantes portugueses licenciados que em portugal ganhavam uma miséria ou estavam desempregadas e em macau tem uma bom salário.Tenho um amigo engenheiro que em portugal trabalhava num call center a ganhar cerca de 600 euros por mes e esta em macau a trabalhar como engenheiro e ganha cerca de 20 mil patacas,cerca de 2000 euros.Como ele há vários casos iguais.Agradeçam a Macau,senão estavem em Portugal na miséria.Portugal é mesmo um país de merda.

Anónimo disse...

Eu faço parte desses 20%. E pretendo continuar a fazer. Que paguem a crise os que a criaram e que continuam bem de vida. Deviam, se possível, era sair de lá também os outros 80%. O governo português que recorra aos "formados" nas Novas Oportunidades...

Anónimo disse...

Não acredito neste numeros,é bem capaz de ser muito muito mais,é claro que os licenciados desempregados e que trabalham em areas diferentes do curso que tiraram não contam para estes numeros.Hoje em dia qualquer estudante esperto estuda uma lingua estrangeira,ingles,frances ou alemão e depois acaba o curso na universidade EMIGRA.Quem quiser esperar sentado em portugal que espera.Os jovens licenciados que emigraram para Macau é que foram espertos,senão estavam ainda desempregados em Portugal a viver na casa dos pais

Ai a Iliteracia... disse...

"os licenciados desempregados e que trabalham em areas diferentes do curso que tiraram não contam para estes numeros" (sic)

Claro que não contam para estes números. Estes números falam do número de licenciados que saíram do país e não do número de licenciados que está em Portugal, quer trabalhem na sua área ou não. São coisas diferentes!

Anónimo disse...

Eu sei que são coisas diferentes mas o queria dizer é que se estes licenciados desempregados e que trabalham em areas diferentes do curso que tiraram,emigrassem também,logicamente que haveria muitos mais licenciados portugueses emigrantes.Estes números nunca são reais,é como aqueles numeros de desempregados em portugal,há sempre muito mais na realidade.Para o governo,tudo que é mau é sempre minimizado ao máximo.

FireHead disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Podem emigrar e deixar de ser portugueses também, se preferirem.

Anónimo disse...

Quando estiveres desempregado ou a com um salário de merda ou a trabalhar numa coisa que nada tem a ver com o curso superior que tiraste,canta o hino portugues, levanta a bandeira portuguesa e agradece a Deus por seres portugues,oh parvalhão de merda.

Anónimo disse...

"Podem emigrar e deixar de ser portugueses também, se preferirem" (sic)

Se preferirem, claro que sim. Se preferirem emigrar só, emigram só. Se preferirem dar uma de patriotas e ficarem na merda em Portugal, pois é lá que ficam. Felizmente, a escolha cabe a cada um e não a patriotas idiotas como tu.

Anónimo disse...

e se o Leocardo quer ser retarded como a malta, tem de beber esse copo até ao fim.....

Anónimo disse...

"os licenciados desempregados e que trabalham em areas diferentes do curso que tiraram não contam para estes numeros"
Se trabalham em áreas diferentes dos seus cursos, trabalham, logo, não estão desempregados.

Anónimo disse...

Deixá-los ir , engenheiros de pacotilha com médias de 10 valores e secalhar a copiar.

Pouco sabem fazer , eles querem emprego e não trabalho.
Por isso é que o País está no estado que está , pouca gente a produzir riqueza e muitos a mamar ordenados altos sem os justificar , daí logo um défice financeiro.

Basta verificar as empresas do estado , as receitas nem sequer chegam para os ordenados , e só recebem porque o estado tem enjectado o dinheirinho , mas isso vai acabar. A mama vai acabar , ordenados latos ,têm de os justificar em produção.

Anónimo disse...

Não estão desempregados mas estão a trabalhar em restaurantes,supermercados e call centers quando são engenheiros,arquitectos,professores,jornalistas etc.Porreiro pá,tanto dinheiro e estudo para depois acabarem assim

Anónimo disse...

As pessoas ainda não perceberam que ter uma licenciatura não quer dizer NADA.Com tantos licenciados desempregados ou a trabalhar em empregos que nada tem a ver,para que serve o canudo??Só para mostrar que é senhor Doutor e depois passar os dias em casa desempregado a ver as 4 paredes???

Anónimo disse...

Eu continuo a achar que em Portugal é muito melhor apostar nas Novas Oportunidades...

Anónimo disse...

Os tipos que acabaram as Novas Oportunidades ficaram todos contentes porque já tem o 12ºano mas continuam desempregados mas orgulhosos.

Anónimo disse...

"Por isso é que o País está no estado que está" (anónimo das 19:58)

Mas os países para onde eles vão oferecem melhores salários e não estão nesse estado. Logo, pelos vistos, os engenheiros de pacotilha não são os que saem. São os que ficam!

Anónimo disse...

Quem quiser ganhar muito mais dinheiro ou deixar de ser desempregado o melhor é mesmo EMIGRAR.Tão simples como isso.Os portugueses que emigraram para Macau que o digam.Olha é como os jogadores de futebol.