segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Os Oscares à lupa


Foi uma cerimónia dos Oscares interessante, aquela que se realizou ontem à noite (esta manhã em Macau), no Kodak Theatre em Los Angeles. Mais uma vez acertei em quase todas as previsões (9 em 11), e errei apenas no melhor realizador, que foi mesmo Tom Hooper em “The King’s Speech” e no melhor filme estrangeiro. "The King's Speech" foi o grande vencedor da noite, com os Oscares para melhor filme, realizador, actor principal e melhor argumento original. "Inception" ganhou igualmente quatro estatuetas, mas em categorias técnicas (som, efeitos visuais, etc.) e "The Social Network" ficou apenas com o prémio para melhor argumento adaptado como prémio de consolação. O grande derrotado da noite foi o filme "True Grit", que não venceu em qualquer das 10 categorias para que estava nomeado.


Quanto à cerimónia propriamente dita, foi cheia de humor, boa disposição e até um incidente de linguagem. Melissa Leo foi aceitar o Oscar de melhor actriz secundária em “The Fighter” das mãos de Kirk Douglas (ainda vivo), e disse aquilo que os americanos se referem à “F-word”, que é muito mal visto uma transmissão em directo para centenas de milhões de telespectadores no mundo inteiro. David Seidler brincou com o incidente quando foi receber o Oscar para melhor argumento original em “The King’s Speech”.


O vencedor do Oscar para melhor documentário, “Inside Job”, recordou que três anos depois do colapso da economia, provocado por “fraudes massivas”, ainda não há um único executivo financeiro preso. Uma mensagem forte, que foi talvez o propósito de atribuir este Oscar a um filme sobre a crise financeira de 2007-2010. São os americanos novamente com aquela mania de mostrar que são os maiores a denunciar fraudes ou injustiças, mas depois são às vezes os primeiros a cometê-las (ou no cu metê-las).


Na categoria de filme estrangeiro, “In a better world”, da Dinamarca - o terceiro filme deste país nórdico a ser distinguido, depois de "A Festa de Babette" em 1987 e "Pelle o Conquistador" no ano seguinte. Este filme conta a história de um médico que passa o seu tempo entre a sua cidade natal, na Dinamarca, e o seus conflitos interiores, que os leva a precisar de escolher entre a vingança e perdão, um filme forte e melodramático. São estes temas que normalmente a Academia reconhece nos filmes estrangeiros, que tenham um carácter humano, humanitário ou humanista. “Fala com Ela” de Almodôvar e “Mar Adentro” de Alejandro Amenabár são outros bons exemplos. Isto pode ser óptimo, pois dá-nos a oportunidade de conhecer bons filmes que estão fora do circuito normal (“As vidas dos outros”, de 2006, foi um delírio), mas é ao mesmo tempo um pouco redutor. Qualquer filme que não seja sobre uma desgraça qualquer tem poucas ou nenhumas hipóteses de ganhar.


O único momento que fica para a história de 83 anos da Academia foi quando Natalie Portman subiu ao palco para receber o Oscar para melhor actriz (uma das grandes certezas da noite, aliás). Se estivesse lá o Carlos Mendes cantava “Natalie dos Olhos Doces”, uma vez que a actriz judia vinha “grávida de esperança”. Pena que está apenas grávida de seis meses, pois tivesse entrado ali em trabalho de parto e era a cereja no topo do bolo: no mesmo dia um Oscar e um filho. Podia chamá-lo Oscar, se fosse rapaz. E depois vergonha para a Academia! Fez um grávida chorar! (Estou só a brincar, antes que chovam comentários parvos).


James Franco e Anne Hathaway foram excelentes como apresentadores, e Franco (que brilhou num vestido de Marilyn Monroe) parece ter muito jeito para a coisa. É jovem, bem parecido e bem mais engraçado que, por exemplo, o Billy Cystal, de quem o Álvaro Costa diz ter saudades. Sinceramente é refrescante ter alguém que faça um humor ligeiro e ao mesmo tempo incisivo, moderno, sem precisar de recorrer a expedientes parvos ou anedotas de psicanalistas. Veja aqui a lista completa dos vencedores.

Reparação do hímen? Erro de dactilografia!



A família de um idoso na China ficou chocada quando recebeu a conta do hospital: tinham reparado o hímen ao senhor. O idoso de apelido Lu, quase com 80 anos, foi internado devido a uma hemorragia cerebral durante o Ano Novo Lunar. Quando teve alta, vinte dias depois, recebeu a conta do Hospital Provincial de Jiangxing, província de Hebei. Entre as despesas efectuadas estava incluída uma "reparação do hímen", que seria de esperar de uma jovem islâmica, mas nunca de um velhinho chinês. A família de Lu ficou perplexa, e aproveitou para verificar contas de internamentos anteriores, e verificou que tinham sido cobrados tratamentos que Lu não fez. A família apresentou queixa e foi reembolsada. A direcção do hospital alega que as despesas adicionais foram, e atenção a isto: "erros de dactilografia do pessoal do hospital". Ah, ah. Boa...

Liga de Elite de Macau - 4ª jornada


Sexta-Feira: Lam Pak 1-2 Windsor Arch Ka I

Sábado: Monte Carlo 5-1 Hoi Fan
FC Porto Macau 3-0 Hong Ngai

Domingo: Polícia 2-1 Pau Peng
Lam Ieng 0-2 Macau sub-23

Classificação: Windsor Arch Ka I-12 pontos, Macau sub-23-10, Lam Pak-9, Monte Carlo-8, FC Porto de Macau-8, Polícia-7, Pau Peng-1, Hong Ngai-1, Lam Ieng-0, Hoi Fan-0

Birmingham vence Taça da Liga


O Birmingham City conquistou ontem a Taça da Liga inglesa ao bater na final o Arsenal por duas bolas a uma. Em partida disputada no Estádio de Wembley, os azuis adiantaram-se no marcador aos 28 minutos por intermédio de Zigic, mas 11 minutos depois Van Persie dava o empate aos gunners. O herói do Birmingham foi o nigeriano Obafemi Martins, que apontou o golo vitorioso aos 89 minutos, levando o seu clube à 2ª pré-eliminatória da Liga Europa da próxima temporada. O Arsenal de Wenger continua sem conquistar qualquer troféu desde a vitória na Premier League na época 2003/2004.

Benfica sofre, Sporting perde


Highlights - MyVideo
O Benfica bateu ontem à noite o Marítimo por duas bolas a uma, e somou a 11ª vitória consecutiva na Liga Sagres, mantendo-se a oito pontos do líder FC Porto. Os encarnados sofreram a bem sofrer, pois recuperaram de uma desvantagem apenas no último minuto, com uum golo de Fábio Coentrão. Os insulares marcaram primeiro por Djalma, e o argentino Salvio dava o empate aos encarnados. Curiosamente o Benfica não vence o Marítimo na Luz por mais de um golo de diferença desde a época de 2002/2003, e pelo meio os ilhéus obtiveram dois empates. O Sporting continua a afundar-se, e somou o sétimo jogo oficial sem ganhar. Os leões perderam na Choupana frente ao Nacional por 0-1, com um golo do angolano Mateus aos 19 minutos. O Sporting mantem o 3º lugar já a 18 pontos do Benfica e 26 do Porto, mas tem apenas mais quatro pontos que o seu adversário de ontem, que é 6º classificado.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

E o Oscar vai para...


Aqui ficam as minhas previsões para os oscares da príxima madrugada/manhã em Macau:

Melhor filme: Aposto em "The King's Speech", não porque goste do filme, que é chato como o caraças, mas porque este é um daqueles anos em que tem que ganhar um filme inglês assim "artístico". Não sei se estão recordados de "The English Patient", ou ainda antes disso "Chariots of Fire". O único filme que eu queria ver realmente ganhar era "Black Swan", que foi o que mais gostei. "The Social Network" consegue ser mais chato que "The King's Speech", e "Inception" devia mudar o nome da "Deception". Se "127 Hours" ganhasse não seria nenhum escândalo, mas não acredito que Danny Boyle vá voltar a ser premiado apenas dois anos depois de "Slumdog Millionaire".

Melhor realizador: Aqui inclino-me para David Fincher. Seria normal Tom Hooper levar o Oscar de melhor realizador juntamente com o de melhor filme, mas enquanto Hooper é um desconhecido, Fincher é uma "hot card". E depois ficava mal que "The Social Network" não levasse pelo menos uma das estatuetas principais para casa, depois de ter "limpo" os Globos de Ouro.

Melhor Actor: Colin Firth, porque já só lhe falta o Oscar para ganhar os prémios todos para a sua interpretação em "The King's Speech". Aqui gostava que James Franco ganhasse. Franco é um rapaz simpático, que já conhecemos dos filmes do "Spiderman", e que tem assim um ar de James Dean. O seu desempenho em "127 Hours" foi o mais próximo que vi de uma interpretação brilhante, digna da glória do Oscar. Jesse Eisenberg em "The Social Network" foi uma agradável surpresa, e talvez da próxima vez não apareça num filme tão chato.

Melhor Actriz: Natalie Portman.

Melhor Actor Secundário: Christian Bale, em "The Fighter". Ainda não vi o filme, mas atendendo ao politicamente correcto da Academia, Bale ganha (porque é o Batman, enfim). Geoffrey Rush poderia ganhar com "The King's Speech", mas já ganhou o Oscar para melhor actor em 1996 com "Shine".

Melhor Actriz Secundária: Digo Melissa Leo, em "The Fighter". Esta é talvez a categoria mais equilibrada de todas, com Hailee Steinfeld a ser elogiada pelo seu desempenho em "True Grit". Sem estar a ser tendencioso, "True Grit" é aparentemente o "remake" de um filme de John Wayne, o que não é lá uma premise muito animadora (e eu começo a ficar farto do Jeff Bridges sempre com aquele ar de que não toma banho). Mas voltando a esta corrida, sempre pensei que Helena Bonham Carter fosse ganhar com "The King's Speech", onde fazia o papel da mãe de Isabel II, tão querida dos ingleses, mas parece que a consagração de Bonham Carter, uma actriz que faz sempre de monstro ou de bruxa nos filmes de Tim Burton, fica para depois. Foi um ano com fortes prestações nesta categoria, sem dúvida.

Melhor Argumento Original: David Seidler, por "The King's Speech". Merecido, uma vez que contou uma história com História, e só foi pena que a História seja às vezes tão aborrecida.

Melhor Argumento Adaptado: Aaron Sorkin, por "The Social Network". Aqui vai mais um prémio de consolação.

Melhor Documentário: "Inside Job", de Charles H. Ferguson, e narrado por Matt Damon. Um documentário sobre a crise financeira de 2007-10, uma coisa assim bem americana e cheia de revelações chocantes e testemunhos arrepiantes, tudo isso. Outro forte candidato é "Exit Through the Gift Shop", de Banksy, um obscuro artista de graffiti e mestre do inesperado. Um filme muito divertido e cheio de qualidade artística, mas que dificilmente tirará o oscar a "Inside Job".

Melhor Filme de Animação: Toy Story 3.

Melhor Filme Estrangeiro: Ano fraquinho nesta categoria. "Biutiful".

Amanhã saberemos!

Foram entregues os anti-oscares


Foram ontem entregues os "Golden Raspberry Awards", ou "Razzies", que distinguem os piores filmes feitos em 2010. A 31ª edição realizou-se ontem, véspera da cerimónia dos oscares propriamente dita.

Os grandes vencedores da noite foram os filmes "The Last Airbender" e "Sex and the City 2". O primeiro ganhou os "razzies" para pior filme, pior argumento e pior realizador, M. Night Shyamalan, mais conhecido pelos filmes "Sexto Sentido" e "Unbreakable". "The Last Airbender" é um filme em 3D (ganhou também o "razzie" para "Pior pesadelo em 3D"), que conta com Dev Patel ("Slumdog Millionaire") e Jackson Rathbone nos principais papéis. Rathbone ganhou o "razzie" para pior actor secundário pelo seu desempenho neste filme e em "The Twilight Saga: Eclipse".

"Sex and the City 2", sequela da longa-metragem inspirada na série de televisão com o mesmo nome ganhou os prémios para "pior actriz" (todas elas), pior casal/conjunto (outra vez todas...), e pior sequela. Ashton Kutcher leva o "razzie" para pior actor graças ao seu desempenho nos filmes "Killers" e "Valentine's Day". Jessica Alba foi a pior actriz secundária pelo seu desempenho em quatro filmes distintos. Curiosamente o filme "Twilight Saga: Eclipse" foi nomeado em nove categorias, mas levou apenas o já referido "Razzie" para pior actor secundário.

Os blogues dos outros


Acho piada a estas previsões sobre o mercado imobiliário de Macau que de vez em quando aparecem na comunicação social. Todas elas têm em comum o facto de preverem aumentos de 10, 15 ou 20% no preço das casas e de serem feitas por agências imobliárias, normalmente de Hong Kong. Qual a credibilidade destas previsões feitas por uma parte interessada neste negócio da especulação imobiliária que enche os bolsos aos patos bravos?

El Comandante, Hotel Macau

Se um puto não arrumar o seu quarto e, pior, fizer gala de o conspurcar, todos concordarão que deverá levar um ralhete (e até algo mais). Ora, e se em causa estiver um recluso que, literalmente, caga a cela (ao ponto do cheiro nauseabundo levar os restantes reclusos a reclamar e a fazer greve de fome)? Enfim, um choque eléctrico não é coisa bonita de se ver. Mas o problema é esse mesmo: viu-se. Filmar aquilo era desnecessário. Mais desnecessário do que o choque, entenda-se. Há ralhetes que têm de ser acompanhados de uma palmada. E se aquilo que vimos é o exemplo da brutalidade que acontece nas nossas prisões, então devemos ter os guardas prisionais mais sensíveis e cordatos do mundo.

VICI, MACA(U)quices

Começa no próximo dia 3 de Março, a semana e meia de comida portuguesa preparada pela equipa do restaurante Tromba Rija juntamente com o Chef Ricardo no Hilton. A durar dez dias, a semana gastronómica vai ter a novidade de trazer este ano o Chef de Pastelaria Fernando Sousa Marques que vem de Macau até Pequim. Chamam-lhe "Sabores de Portugal" e é uma boa notícia para quem vive em Pequim. Com a vantagem acrescida que pode ajudar à internacionalização dos nossos pratos. No ano passado falava-se de introduzir um restaurante de "frango da Guia" na capital. Este ano veremos o que se idealiza. E vamos ter pastéis de nata dos verdadeiros.

Maria João Belchior, China em Reportagem

A maioria dos portugueses ao levantar-se sintoniza a estação de rádio da sua preferência. No entanto, quase diariamente as notícias são negativas e depressivas. Não animam ninguém que está a iniciar um dia de trabalho. Hoje, a notícia que abriu o serviço noticioso da Antena 1 ultrapassou o limite da decência. A culpa não é da estação e do jornalista, mas indubitavelmente de quem provocou o conteúdo da notícia. Quem iria imaginar que nos hospitais públicos já se está a deixar morrer doentes para se poupar dinheiro. Ao ponto vergonhoso a que se chegou. Nos hospitais de S. João, Porto e nos Capuchos, Lisboa não são ministrados medicamentos a pacientes com doenças raras por ordem dos gestores. Gestores, a quem António Arnaut, pai do SNS, afirmou que mais valia estarem a gerir "fábricas de sabonetes". Arnaut adiantou que o comportamento das administrações desses hospitais configura "acto criminoso".

João Severino, Pau Para Toda a Obra

Um dos problemas deste país é gastarmos muito mais tempo a ler opiniões de gente burra do que de gente inteligente e bem informada. Ainda agora, a propósito das revoltas no mundo árabe, se percebe isso: damos um pontapé numa pedra na rua e saem de lá dez recentíssimos "egiptólogos" a debitar inanidades sobre a incompatibilidade radical entre a democracia e o mundo árabe. Alguns são os mesmos que há 30 anos garantiam ser impossível haver estados de direito na América Latina e há 20 anos juravam que o sistema democrático jamais vingaria na Europa de Leste. Os mesmos, sempre os mesmos. Clamam desde o século passado contra o atraso endémico do País enquanto interpretam a evolução do mundo com a argúcia de um camião TIR em marcha-atrás.

Pedro Correia, Delito de Opinião

Pelos documentos disponibilizados pela Wikileaks ao semanário Expresso ficámos a saber a opinião da embaixada dos EUA sobre o negócio dos submarinos e a mentalidade dos nossos generais e almirantes, gente que está mais preocupada em ter gadgets militares do que com a protecção dos interesses do país. É evidente que almirante que se digne gosta mais de uma recepção a bordo de uma grande fragata ou de um submarino (o ideal seria um porta-aviões mas isso já seria abusar) do que num mero navio-patrulha, até porque estes pequenos navios não tem guarnição que possibilitasse uma guarda de honra à altura de tão distintas personalidades, nem sequer têm refeitório exclusivo para oficiais e muito menos pratos de porcelana e talheres com banhos de prata, indispensáveis para o estômago sensível do nosso almirantado de batalhas navais na piscina. O problema da mentalidade dos nossos generais (como eles incham quando andam em Mercedes pretos conduzidos por grumetes…), mas sim de alguns grupos de profissionais que não dispensam o penacho, sejam fardas com muitos dourados ou vestes cerimoniais em preto. Temos um país cheio de comandantes, generais, reverendíssimos, meritíssimos e outros vaidosos que esquecem que são os contribuintes que lhes dão de comer e lhes satisfazem as pequenas vaidades e rapidamente se convencem de que é o país que os deve servir e alimentar a sua vaidade em vez de serem eles a usar os poderes que têm para estarem ao serviço dos seus concidadãos. Temos que beijar o anel do bispo, bater a pala com grande rigor ao almirante e quando nos dirigimos a um juiz devemos tratá-lo por meritíssimo e olhando para o chão, tratando com o mesmo temor e submissão com que um rafeiro faz com o seu dono. Esta gente usam o poder que tem, matar, mandar para o inferno ou enfiar na prisão, como símbolo da sua superioridade humana. Não devemos respeitar o almirante porque ele está disposto a dar a vida pelo país mas porque nos pode ameaçar com as suas armas, não devemos respeitar o juiz porque confiámos nas suas mãos o exercício da justiça mas porque nos pode meter arbitrariamente na prisão e depois é uma via sacra de recursos até nos livrarmos das consequências da sua prepotência. Da mesma forma que os nossos almirantes estavam danadinhos por terem grandes fragatas e submarinos, os nossos magistrados acham que um corte nos seus rendimentos ou salas de audiências menos luxuosas retiram dignidade à sua função, é como os nossos cardeais que há muito esperam que o Estado os ajude a construir uma nova sé catedral em Lisboa.

Jumento, O Jumento

O carlos cruz (68 anos) divorciou-se da mulher (37 anos). "Ela é muito velha para mim". disse, "e além disso tenho-a apanhado várias vezes a brincar com saca-rolhas...."

Ruim, Sempenas

Barcelona repõe vantagem


O Real Madrid de Mourinho e Cristiano Ronaldo voltou a ficar a sete pontos do líder Barcelona na Liga espanhola, depois de empatar a zero no Riazor frente ao Deportivo. Antes disso os catalães tinham vencido por 3-0 no reduto do Mallorca, com golos de Messi, David Villa e Pedro Rodríguez. Um regresso à forma do Barça, que lidera a liga com 68 pontos em 75 possíveis, contra 61 do Real Madrid e 48 do Valência, que é terceiro classificado.

Saudades de Liedson


Liedson, internacional português e antigo jogador do Sporting deve estar a deixar saudades em Alvalade. O "levezinho" marcou ontem mais dois golos pelo Corinthians no campeonato paulista, desta vez frente ao Grêmio Prudente, e leva já sete golos em cinco jogos disputados coma camisola do "timão". O Corinthians lidera isolado o campeonato paulista com mais dois pontos e um jogo que o Palmeiras, e ainda não conheceu o sabor da derrota.

Porto mais perto do título


O FC Porto foi ontem a Olhão bater o Olhanense por três bolas a zero, em jogo antecipado da 21ª jornada da Liga Sagres. De regresso com a sua melhor linha avançada - Hulk, Falcão e Varela - os dragões maracaram duas vezes pelo avançado colombiano e uma vez pelo médio argentino Belluschi. Com esta vitória, a nona consecutiva na Liga, os portistas ficaram a 20 pontos do título.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Expresso 2000


Parabéns ao semanário Expresso pela sua edição dois mil. Que conte muitos mais milhares.

Tão mázinha...


Li Conglin.

Uma enfermeira na China foi despedida depois de fazer comentários desagradáveis sobre os seus pacientes na internet. Li Conglin usou o seu microblogue para desabafar cada vez que os doentes estragavam os seus planos ou interrompiam o seu sono. A enfermeira de 27 anos trabalhava no turno da noite no Hospital de Medicina Tradicional Chinesa em Shantou, província de Cantão.

No último dia 16, Li escreveu que se recusou a desligar o aparelho de suporte de vida artificial de uma paciente moribunda porque "ia depois ter muito trabalho a lidar com o cadáver". A enfermeira escrevou ainda que a família pediu-lhe repetidamente que o fizesse, mas ela recusou-se e orgulha-se disso: "Prolonguei a vida da paciente até de manhã. Quando acabou o meu turno ela começou a vomitar sangue, e deve morrer em poucas horas. Mas não é nada comigo, pois acabei o meu turno, yeah, yeah", lia-se no microblogue de Li.


O Hospital de Medicina Tradicional Chinesa de Shantou.

Noutro post lia-se: "A paciente está a ficar sem oxigénio. Se calhar tenho que me levantar a meio da noite...mas talvez ela aguente durante a noite. Está tanto frio. Espero que ela morra depois do meu turno". Numa outra entrada escreveu: "As melhores notícias que alguma vez tive ao chegar ao trabalho: um paciente morreu às duas da tarde. Quer dizer que vou ter a noite toda para dormir, e amanhã vou dar uma voltinha".

A blogosfera apanhou os comentários cruéis da enfermeira e espalhou-na pela internet. Choveram prostestos de internautas a criticar a ética da enfermeira Li. Numa entrada de um blogue lia-se: "Estou indignado. As pessoas não podem escolher quanto tempo vão viver, mas merecem respeito quando morrem". Outro blogger dizia "É uma pena ver profissionais médicos desta qualidade, quando a relação entre médicos e pacientes é já tão frágil. Ela deve ser expulsa". O hospital anunciou que a enfermeira foi despedida e a sua licença para passar receitas suspensa. Li insiste que o seu microblogue foi sabotado, e apresentou queixa à polícia.

Paulo Sérgio deixa Sporting


Paulo Sérgio abandona leões.
José Couceiro assume comando técnico da equipa leonina.

Volta à China


PEQUIM - As autoridades da capital chinesa encetaram uma "limpeza" na cidade com vista à reunião do Congresso Nacional Popular e a Conferência Consultiva do Povo Chinês, que se realiza na próxima semana. A polícia deteve várias prostitutas de rua, encerrou salões de massagem e identificou várias pessoas que distribuíam cartões de locais que ofereciam serviços sexuais diversos. As autoridades de Pequim diz que a indústria da prostituição teve um crescimento desde o Ano Novo Chinês, apesar de várias operações policiais terem vindo a ser realizadas desde Abril do ano passado.

LIAONING - O departamento de Inspecção Ambiental de Dalian tem vindo a emitir passes em troca de 50 yuan, sem realizar quaisquer teste aos automóveis, denunciou a Televisão Central. Os proprietários de perto de 800 carros pagaram apenas a taxa requerida para a licença de emissão de gases de monóxido de carbono, sem que os seus veículos tenham sido devidamente inspecionados.

MONGÓLIA INTERIOR - O tribunal intermédio de Bayannaoer condenou à morte um homem pelo homicídio de uma família de cinco pessoas em Março do ano passado. Li Huanwen fugiu com Li Jianmin para a casa deste depois de ambos terem cometido um roubo em Shandong. Huanwen fez uma operação plástica e começou a trabalhar numa fábrica de cosméticos propriedade de um familiar. Entretanto a relação com Jianmin começou a deteriorar-se a partir de 2008, altura em que Huanwen começou a planear o assassinato do amigo e de toda a sua família.

JIANGSU - Ninguém se inscreveu como dador de orgãos em Nanjing desde que a cidade iniciou um programa de doação voluntária há um ano. Especialistas da Cruz Vermelha de Nanjing dizem que isto se deve sobretudo ao facto dos regulamentos serem demasiado burocratizados. Os regulamentos dizem que os orgãos de uma pessoa só podem ser utilizados com o consentimento da família, mas muitas famílias do interior da China são difíceis de contactar.

GUANGDONG - Um homem de negócios de Guangzhou comprou 60 quilos de ouro por 18 milhões de yuan, como forma de se prevenir contra a inflação galopante que tem assolado o país. Os funcionários da loja na Rua Dongfeng diz que o comprador chegou com outros dois homens, transportando 12 malas cada uma com 1,5 milhões de yuan em notas de 100.

CHONGQING - Os taxistas de Chonqing poderão ser multados em 100 yuan caso se recusem a falar mandarim com os seus clientes, de acordo com o novo regulamento dos transportes públicos. Os taxistas e os motoristas de autocarro podem ainda pagar multas entre os 20 e os 100 yuan caso não devolvam objectos perdidos aos seus legítimos proprietários, ou que não reportem os objectos perdidos dentro do veículo à central.

XINJIANG - Mais de 30 vendedores de hortaliça protestaram esta quinta-feira em Kuitun contra a competição dos vendedores sem licença. Estes vendedores, que se juntam na porta lateral do mercado, conseguem vender os seus vegetais a preços mais convidativos, uma vez que não precisam de pagar as taxas administrativas.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Parabéns, Carlos Saleiro


Primeiro bebé-proveta português nasceu há 25 anos.

Vídeo da semana especial


Por sugestão de um leitor. Obrigado.

Engenheiro mata pai da neta quando estava com ela ao colo.

Radar Khadaffi


O presidente líbio Muammar Khadaffi (em cima, com ar de bicha velha) está isolado, e tudo indica que a revolução neste país magrebino culminará com a morte do general ou um banho de sangue histórico. Ou as duas coisas. Khadaffi disse ontem que a Al-Qaeda de Bin Laden está por trás da revolta, que os jovens revoltosos "foram drogados", e pede aos seus pais que "saiam de casa e vão falar com os filhos". É o desespero deste homem que ironicamente usa a cartada Bin Laden para ver se alguém o ajuda em nome do combate ao terrorismo. Este Khadaffi foi, se bem se lembram, o Bin Laden dos anos 80. A abelha mestra da colmeia do terrorismo mais temido há duas décadas e meia atrás: o terrorismo líbio (lembram-se do "Back to the Future"? Os terroristas que mataram o "doc" Brown eram líbios). Não sei se se recordam de uma banda portuguesa do Porto nos anos 80, os Radar Khadaffi, autores do êxito "40 graus à sombra" (clicar no link para ouvir a música). O nome desta banda é bem demonstrativo do cromo que Khadaffi era, e é. Era o palhaço dos assassinos e desequilibrados mentais, que apoiava o terrorismo e os déspotas africanos só porque achava "giro" e pensava que estava a fazer "política". O triste caso de como um louco tomou o poder de um dos países mais ricos de África. Só tinha paralelo com o Ayatola Khomeini na galeria de cromos dos anos 80. Andou umas boas duas décadas sossegadinho, só para voltar agora em grande estilo, num longo e patético último estertor.

Vídeo da semana


Blake Griffin, avançado dos LA Clippers, venceu um concurso de afundanços da NBA ao saltar por cima de um carro antes de fazer um "slam-dunk". Note-se que foi por cima do carro, e não em cima do carro. Griffin teme 2,08 metros de altura e pesa 114 kg, e pasme-se, é branco! (ou pelo menos meio branco). Quem disse que "white men can't jump"?

Benfica e Braga passam, Sporting infeliz


Highlights - MyVideo
O Benfica confirmou a vitória da semana passada na Luz frente ao Estugarda, indo vencer ao Neckerstadium - de má memória, onde o Benfica perdeu a Taça dos Campeões Europeus em 88 frente ao PSV - por duas bolas a zero. Salvio e Cardozo foram os marcadores de serviço numa vitória histórica - a primeira de sempre dos encarnados na Alemanha. O Benfica continua a tendência 100% ganhadora em 2011, e vai encontrar os franceses do Paris St. Germain nos oitavos-de-final da Liga Europa.


Highlights - MyVideo
O Braga seguiu também em frente, ao bater em casa o Lech Poznan da Polónia por duas bolas a zero. Os bracarenses tinham perdido no gelo polaco por 0-1 a semana passada, mas no verdinho da pedreira da cidade dos arcebispos os comandados de Domingos Paciência deram a volta com golos na primeira parte, da autoria de Alan e Lima. O Braga joga agora com o Liverpool nos oitavos, uma eliminatória que se prevê interessante, uma vez que os ingleses atravessam um período de crise.


Highlights - MyVideoO Sporting foi eliminado na diferença de golos marcados fora pelos escoceses do Glasgow Rangers. Depois do empate a um golo em Glasgow, os leões empataram a dois golos em Alvalade, com o golo do empate escocês a chegar já no período de descontos. Um verdadeiro balde de água fria, que coloca o treinador Paulo Sérgio em (ainda mais) apuros. O Sporting somou o sexto jogo consecutivo sem vencer, e a última vez que venceu em casa foi a 21 de Janeiro, frente ao Penafiel, para a Taça da Liga.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Faz favor! Queria um T4, com kitchenette e varanda


Um dos maiores problemas em Macau é a aquisição de habitação própria, como se sabe, e quem não teve o discernimento de investir no maravilhoso mercado imobiliário quando surgiu a oportunidade. Quem não comprou casa antes do grande boom de 2005 viu a tarefa mais dificultada, e nos dias que correm uma “casa nova em condições” não custa menos de quatro ou cinco milhões de rufas. A malta jovem e até recém-licenciada da classe média ganha entre dez e vinte mil patacas, na sua maioria. Basta calcular quantos anos demora a pagar, digamos, 10 mil patacas mensais numa casa que custou cinco milhões: mais de 40 anos – uma vida!

Há ainda os estrangeiros, os portugueses em particular, que estão sujeitos aos aumentos das rendas. Muito por culpa própria, uma vez que alguns deles vivem em Macau há décadas e nunca se lembraram de adquirir uma habitação própria. E nem a desculpa das hipotecas a vinte ou trinta anos serve, uma vez que não há nada mais fácil do que vender uma casa em Macau. Encontra-se um comprador em poucos dias. E depois há quem não fique contente com um simples apartamento; alguns querem uma sala do tamanho de um campo de ténis, um terraço, uma kitchenette (u-lá-lá), um jardim e sei lá mais o quê. Torna-se complicado quando se tenta viver num território de 30 km2 como se estivessemos em Cascais ou em Vilamoura.

O mercado imobiliário em Macau está sobretudo dependente dos ditames de Hong Kong e da vontade dos cidadãos endinheirados da China continental. Os primeiros consideram que Macau “é um mercado a ser explorado”, uma vez que o preço do metro quadrado “ainda é mais baixo que na RAEHK” (estamos lixados), enquanto os últimos não se importam de pagar três ou quatro milhões por um vão de escada, desde que com isso possam adquirir o direito à residência no território através do investimento. Este investimento é encorajado pelo governo da China continental, dentro da estratégia da inclusão progressiva da RAEM no seio da RPC, que como se sabe, se concretizará em definitivo em 2049.

Em Macau lembro-me de dois períodos baixos: a crise asiática de 1997 e a crise da SARS, em 2003, ambas com origem em Hong Kong. Foram autênticos "crashes" do imobiliário, com pessoas a vender ao desbarato e poucoas outras a comprar. Soubesse eu o que sei hoje, tinha comprado então quatro ou cinco apartamentos, vendia-os em 2006 e tornava-me milionário. Mas nem eu nem a população em geral temos uma bola de cristal, e a tendência é que se desinvista em tempos de crise. Os asiáticos são em geral muito pessimistas. Lições da História. Uma nova crise – e que o Buda nos livre – faria cair o preço do metro quadrado em mais de metade em poucas semanas.

Na situação actual a única solução é a tal da “habitação social”. Quando ouvimos falar em habitação social vem-nos a cabeça a imagem dos bairros problemáticos dos arredores de Lisboa ou da margem sul do Tejo, mas em Macau estes “bairros sociais” são como uma benção para os jovens que desesperam por adquirir uma casinha para pôr lá as suas tralhas. A habitação social em Macau consiste num x número de prédios construídos para enfiar lá os tesos. Gente boa, honesta e trabaladora, mas tesa. O atraso do cumprimento do número de fogos prometido pelo executivo tem sido o cavalo de batalha dos democratas de Ng Kwok Cheong. Sem querer justificar o injustificável, isto explica-se de uma forma muito simples: enquanto o mercado estiver em alta e a facturar, mais difícil se torna ser caridoso. Afinal toda a gente tem a liberdade de vender, comprar, revender e especular.

O pior é que quando alguém dá, toda a gente quer, e torna-se difícil distinguir quem precisa realmente de uma casa, ou quer “mais uma casa”. É por isso que se discute o prazo do ónus de revenda da habitação social – será que a malta quer mesmo uma casa para viver ou apenas “entrar no jogo”? Na minha humilde opinião esse período nunca deveria ser inferior a 12 anos. Não é uma casa para viver que querem? Regular o mercado seria um tiro no pé do próspero desenvolvimento económico. Quem me vai dizer que a minha casa vale apenas 500 mil quando tenho um comprador de Zhuhai que me paga dois milhões? No território dos patos bravos na hora (uma versão do “empresa na hora”, mas com patos bravos) mandam as leis do mercado.

Game over


Um homem na China morreu depois de ter passado três dias consecutivos a jogar na internet. O homem não identificado, na casa dos 30 anos, não dormiu, não comeu e praticamente não saíu da frente do seu computador num cybercafé em Pequim durante todo o fim-de-semana. Caiu literalmente para o lado na segunda-feira, e entrou em coma, tendo sido pronunciado morto no hospital uma hora depois. O homem em questão gastou mais de 10 mil yuan em jogos de internet no último mês, segundo noticiou o Beijing Times. As autoridades confiscaram vários computadores do cybercafé mas descartam a hipótese de homicídio, enquanto esperam pelo relatório final da perícia médica. Este incidente vem trazer a lume o problema dos viciados na internet na China, que de acordo com especialistas, será de mais de 30 milhões de pessoas. Entre os 450 milhões de cibernautas na China, os jogos online são bastante populares, especialmente entre a população masculina mais jovem.

Limpa essa merda ou estás frito


Guarda prisional usa brinquedo em recluso fecófilo da prisão de Paços de Ferreira. (com vídeo).

Acabou a peçonha


Colin Hatch, o "monstro de Finchley", foi assassinado esta terça-feira na prisão de alta segurança de Full Sutton. Hatch foi condenado várias penas leves desde 1991, por abuso e agressão a crianças. Em 1994 foi condenado a prisão perpétua por ter morto um rapaz de sete anos, Sean Williams. O criminoso, na altura com 22 anos, seduziu a criança para sua casa, onde o agrediu e sufocou com um saco de plástico, depois de ter simulado relações sexuais com ele. Confessou à polícia detalhes sórdidos da matança, de como segurou o pescoço de Sean enquanto lhe via a vida a fugir pelos olhinhos, e de como depois o "finalizou" com o saco de plástico. Mais tarde um carteiro encontrou o corpo do jovem atado no poço de um elevador. Hatch foi morto num incidente com Damien Fowkes, um ladrão que o manteve como refém durante uma hora antes de o estrangular com um nó de forca. John Williams, pai do pequeno Sean, reagiu à morte de Hatch dizendo: "finalmente foi feita justiça".

A casa dos Khadaffis


Muammar Khadaffi, líder da Líbia, tem estado em destaque esta semana, enquanto se agarra ao poder por um fio no país que governou durante 41 anos. Mensagens de canais diplomáticas reveladas o ano passado pela WikiLeaks mostram Khadaffi como um homem excêntrico e impulsivo, bem como um apaixonado pela geopolítica e um consumidor ávido de notícias mundiais, e sonha ser um "actor" no palco da política internacional. Os detalhes do comportamento embaraçoso dos seus cinco filhos chegaram a ter consequências a nível político.


Khadaffi, de 68 anos, é descrito como "uma figura excêntrica e inflamada que adora corridas de cavalos e dançar o flamenco". Tem medo de voar sobre a água e de ficar no andar mais alto de qualquer edifício. Jejua às segundas e quintas, e autoproclamou-se "rei da cultura" na Líbia. De acordo com um memorando, viaja para toda a parte acompanhado da sua enfermeira, uma ucraniana loira bombástica (Galyna Kolotnytska, na imagem de cima). O presidente líbio "evita olhar as pessoas nos olhos", de acordo com uma mensagem mandada em 2008 à então secretária de estado norte-americana, Condoleeza Rice. Rice foi avisada de que Khadaffi é um "ávido consumidor de notícias", bem como "um intelectual e um filósofo", que "tem estado há vários anos à espera de uma oportunidade de partilhar a sua opinião em assuntos internacionais". Uma das suas ideias para resolver o conflito israelo-palestiniano é criar um estado novo chamado "Isratina".


Os filhos de Khadaffi são também mencionados no WikiLeaks. Mutassim, que foi conselheiro do pai para a segurança nacional, terá exigido ao presidente da corporação líbia de petróleo 1200 milhões de dólares para montar a sua milícia privada. Duas vezes nos últimos anos, Mutassim organizou luxuosas festas de passagem de ano na ilha caribenha de St. Barts. Usher, Beyoncé e Mariah Carey foram alguns dos animadores da festa, e diz-se que esta última terá recebido um milhão de dólares para cantar quatro temas. Muatassim é mal visto pelo povo líbio, que o acusa de ostentação desmedida, enquanto o embaixador sérvio na Líbia terá dito uma vez que o filho mais velho de Khadaffi era "um pouco estúpido".


Outro dos seus filhos, Hannibal, foi preso em Genebra em 2009 depois de ter alegadamente agredido alguns dos seus criados, criando um pequeno conflito diplomático entre a Suíça e a Líbia. Os criados retiraram a queixa mediante uma indemnização. Nesse mesmo ano, a polícia foi chamada a um quarto de hotel em Londres depois de se ter ouvido uma mulher gritar. A namorada (agora mulher) de Hannibal sofreu ferimentos na face, que depois disse terem sido consequência de uma queda. Numa mensagem enviada em 2010 por Gene Cretz, embaixador norte-americano na Líbia, lia-se que "Muatassim e Hannibal tinham feito porcaria que chegasse para fazer uma telenovela".


O seu terceiro filho Sa'adi é descrito como "muito mal comportado", "desobiente ao pai", e com um "passado turbulento", que inclui um consumo desenfreado de drogas e álcool e desacatos com as autoridades um pouco por toda a Europa, e principalmente na Itália. Sa'adi chegou a ser futebolista profissional, tendo jogado no Perugia e na Udinesa, da Serie A italiana, é proprietário de um dos maiores clubes de futebol da Líbia e tem uma produtora de cinema. Em 2010 foi condenado por um tribunal italiano a pagar 392 mil euros de dívida a um hotel de luxo na Liguria, onde se terá "esquecido" de pagar a conta em Novembro de 2007.


Talvez o mais bem comportado dos seus filhos é Saif al-Islam, presumível herdeiro de seu pai, e não se dá bem com os irmãos desnaturados. O embaixador Cretz terá escrito em 2010 que Saif "é a esperança da Líbia", e que os mais jovens confiavam nele para dirigir os destinos do país: "O contraste entre Saif e os irmãos é evidente", dizia o embaixador, "é um homem educado, respeitável e culto". Mesmo assim Saif não é propriamente o ovo mais fresco do cesto; durante os últimos acontecimentos na Líbia, foi à televisão declarar que caso os líbios não apoiassem o seu pai, iriam correr "rios de sangue" e a guerra civil seria "inevitável".

Liga dos Campeões murchinha


Poucos golos ontem em mais uma dose de oitavos-de-final da Liga Campeões, com a bola a beijar a rede apenas uma vez em dois jogos. Aconteceu no Giuseppe Meazza, em Milão, com o campeão europeu Inter a comprometer a defesa do título frente aos alemães do Bayern, que procuram "vingança" da final de Madrid em Maio último. O único golo do encontro foi apontado pelo avançado Mário Gomez (curiosamente um "alemão"), e dá uma boa vantagem aos bávaros para o jogo da segunda mão. Em Marselha os locais empataram a zero com o Manchester United, um desfecho previsível atendendo à carreira do ManU fora de casa esta época.

Porto perde mas passa


Highlights - MyVideo
O FC Porto perdeu ontem em casa com o Sevilha na segunda mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa por uma bola a zero, mas passa aos oitavos graças à vantagem de golos fora. O único golo da partida foi apontado por Luiz Fabiano a meio da segunda parte, mas o Porto conseguiu mesmo assim controlar as operações. Os dragões tinham vencido em Sevilha a semana passada por duas bolas a uma, e fizeram agora o resultado mínimo para passar à eliminatória seguinte, onde vai encontrar os russos do CSKA Moscovo.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

O Inverno da vida


Portugal tem sido assolado de casos de idosos que morrem em casa sozinhos e cujo cadáver só é encontrado meses, ou mesmo anos depois. Em Macau tivemos esta semana um caso semelhante, com uma senhora de naturalidade portuguesa, de 85 anos de idade, a ser encontrada em casa seis meses depois da morte. É muito triste quando se acaba assim. Não que realmente seja importante para a própria pessoa, que já está morta e pouco lhe interessa o que acontece à cápsula, mas trata-se aqui de morrer com o mínimo de dignidade. A mim causa-me impressão valas comuns, fornos crematórios ou “killing fields”, e não sou grande adepto da mumificação. UIma pessoa deve morrer com dignidade e pronto, ser enterrada, ou cremada e depositada numa urna, qualquer coisa assim simples, prática e rápida.

Não tenho sido aqui muito simpático com os cidadãos da terceira idade, que muitas vezes atrapalham o normal funcionamento do trânsito e causam transtornos aos peões e utentes dos autocarros, que apenas querem chegar ao emprego ou à escola. Já sei que é preciso ser velho para perceber o que é realmente a velhice, ir dormir com as galinhas e acordar às seis da manhã, a lentidão e tudo isso. Parece ser um fardo demasiado pesado, mas no fundo, quem quer ser institucionalizado na última etapa da sua vida? É triste perceber que temos três fases da vida, e em duas delas – a primeira e a última – precisamos de depender de alguém. É mesmo uma realidade muito dura. Não é ainda nesta idade que conseguimos imaginar o que é lidar com a arterioesclerose, com os diabetes, com a demência e toda essa espécie de condecorações de fim de carreira. Mas a verdade é que o desprezo vetado aos idosos que vivem sozinhos é uma causa destes macabros achados, a juntar à teimosia dos velhos em não querer perder uma “independência” que na realidade não passa de uma ilusão.

Investir no futuro


Um homem de 28 anos com um doutoramento foi apanhado a gamar num supermercado em Taiwan. O homem, um professor contratado, foi a um supermercado perto da sua residência em Taipé e foi visto pelo dono da loja a enfiar gelados e bebidas dentro do seu casaco. À saída, o homem foi à caixa pagar uma bebida no valor de 10 dólares de Taiwan (duas patacas e meia), e o proprietário deteve-o, confiscando-lhe as compras no valor de NT$400 (cem patacas). A mãe do doutor ladrão foi chamada à esquadra, e uma vez lá chegada, encontrou NT$800 (200 patacas) na carteira do filho. "Se tinhas o dinheiro, porque não pagaste?", perguntou a mãe, para ficar surpresa com a resposta: "estou a economizar para o futuro". As autoridades dizem que o detido é de boas famílias, e o supermercado resolveu retirar a queixa.

Crueldade na rede


Uma amostra de como as redes sociais podem ser um poço de crueldade. Natasha MacBryde, de 15 anos, que se suicidou no Reino Unido no último dia de S. Valentim atirando-se para uma linha de comboio, foi ridicularizada no Facebook e no YouTube. Além da mensagem bem explícita na imagem acima, lia-se na sua página do Facebook outras mensagens como "A Natasha apanhou o comboio para o paraíso. LOL (laugh out loud)" enquanto outros utilizadores clicavam na opção "like", para demonstrar o seu apoio à palhaçada. As mensagens foram retiradas onze horas depois, bem como um vídeo no YouTube intitulado "Tasha The Tank Engine", um desenho animado de Thomas de Tank Engine com a fotografia da jovem colada na frente do comboio. MacBryde andava deprimida devido à separação dos pais, situação que vinha piorando devido a comentários pouco simpáticos dos colegas de escola. Antes de se atirar para a frente do comboio na estação de Bromsgrove, mandou um SMS ao irmão onde dizia que "ia ter saudades dele".

Se me vou a ele, fico todo negro


Depois do desentendimento no Osasuna-Real Madrid, Walter Pandiani, jogador do Osasuna, voltou à carga: é por "querer continuar a jogar que Cristiano Ronaldo ainda tem dentes".

Sumo de cavalo


Aqui está uma sugestão culinária bem original. Um festival de gastronomia na Nova Zelândia prepara-se para servir aos seus visitantes esperma de cavalo. Isso mesmo, esperma fresquinho, directamente da fonte. O Festival Wildfoods, que se realiza todos os anos, costuma apresentar pratos exóticos como escorpiões crus ou escaravelhos cobertos de chocolate. Lindsay Kerslake, uma tratadora de cavalos, diz que o esperma dos garanhões "sabe a batido" (ela lá sabe), e que é supostamente afrodisíaco: quem beber, fica, bem, "como um cavalo" durante uma semana. Para tornar as coisas mais simpáticas, o esperma de cavalo virá em sabores de baunilha, chocolate e morangos, para que não saiba tanto a testículo.

Real Madrid e Chelsea bem encaminhados


Realizaram-se ontem mais dois jogos dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, que têm sido realizada às prestações para assegurar mais transmissões televisivas, e automaticamente mais dinheiro. Não é à toa que se chama "liga milionária". O Real Madrid de Mourinho foi a Lyon empatar a uma bola, e está mais perto de atingir os quartos-de-final da prova pela primeira vez nos últimos seis anos. Só se marcaram golos franceses, com Karim Benzema a adiantar os merengues no marcador, e Bruno Gomis a empatar para os da casa.


Na Dinamarca o Chelsea "sacudiu" a crise de resultados, ao bater o FC Copenhagen por duas bolas a zero, com bis de Anelka. Os nórdicos não aproveitaram o mau momento dos ingleses, e devem assim despedir-se da prova, onde foram equipa sensação. Os jogos da segunda mão realizam-se daqui a duas semanas.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Uns trocados para as despesas


1) Não me surpreendem as denúncias de despesismo de titulares de cargos públicos apontadas pelo Comissariado de Auditoria noticiadas hoje, e que já levaram o Chefe do Executivo a anunciar medidas. Conheço muitos funcionários públicos, tudo boa gente que tem mais medo que outra coisa, e não vai em deslocações oficiais. Portanto o mau exemplo deve estar a vir de cima. O problema aqui não é tanto o despesismo em si, uma vez que em Macau há dinheiro de sobra para se forrar as paredes (passo o exagero), mas a forma de como se gasta tão facilmente numas coisas e custa mais a abrir a mão a outras. Depois há a questão da forma: 1300 patacas por uma refeição (para quantos?) e mais de 13 mil num quarto de hotel vai um pouco contra o tal espírito do servidor público. Enquadra-se mais dentro do espírito do saqueador descarado. É um pouco ofensivo quando se pensa que em Macau há agregados familiares que não ganham 13 mil patacas mensais, e há alguém que não é bilionário (ou será?) que gasta esse tanto numa dormida. E sabe-se lá mais o quê...

2) Agradecia se a TDM adquirisse alguns daqueles episódios do "Bom Português" novos. Aquele do "assassino", "hashishin" e "fumadores de haxixe" já deu umas duzentas vezes, e os meus filhos andam a perguntar-me "o que é haxixe". A minha filha diz inclusivamente que "já ouviu falar disso lá na escola". Quer dizer, é importante que as crianças saibam o que é haxixe (ou não?), mas por enquanto, por favor, poupem-me.

3) Aumentaram a renda ao Hélder Fernando.

Os diamantes são eternos?


Shi Yinyin, filho de um negociante de diamantes da China, terá perdido a fortuna da família nos casinos de Macau. O jovem de 25 anos, que fez sensação na China o ano passado com um casamento de luxo, desapareceu juntamente com o pai, Shi Changcong, e a mãe, Tang Yanfen. A família, proprietária das cadeias de joalharias Lanyi e Zuanshi Jiazhu, especialistas em diamantes, estará a esconder-se dos seus credores. Vários fórums online especulam que a família está escondida devido ao comportamento irresponsável de Yinyin nas mesas de jogo em Macau, no ano passado. Segundo os rumores, Yinyin perdeu 1500 milhões de yuan (fo-da-se!) em Macau, e ainda outros 80 mil emprestados pelo sogro. As autoridades chinesas estão a investigar o desaparecimento da família, enquanto todas as lojas da Lanyi e Zuanshi Jiazhu se encontram encerradas. Uma nota judicial exigindo que Changcong pague um empréstimo de 50 mil yuan no Banco Industrial e Comercial da China foi colado na porta de uma das lojas. Em Janeiro do ano passado, Yinyin organizou uma festa de casamento que deixou perplexa a população de Wuxi, na província de Jiangsu. A cerimónia, que custou 50 milhões de yuan, incluía um desfile de carros de luxo.

Putas & Cia.


As prostitutas na China montaram um website para partilhar experiências e "métodos de como fazer mais dinheiro" com os seus amantes. O www.xeixe.com (completamente em chinês) é operada por uma tal "China's Association for Mistresses", e o fórum do website só está acessível às suas 700 membros, todas alegadamente amantes de homens casados. Entre os tópicos mais discutidos no fórum, que já está activo há sete meses, estão as compras, amizades, partilha de experiências e até métodos de aumento do tamanho do peito. As prostitutas partilham a experiência de serem sustentadas por homens casados, e até combinam trocas de companheiros (!). Consideram-se "amantes profissionais da nova geração", que são jovens, ousadas, sem vergonha, e sem o peso dos conservadores valores chineses. Não precisam de trabalhar, pois o dinheiro que os amantes lhes dão é mais do que qualquer emprego que possam encontrar. As prostitutas publicam links aos seus posts na página inicial (uma vez mais, para quem sabe ler chinês), onde descrevem as suas relações com homens ricos, e as prendas caras que recebem, como 20 ou 30 mil yuan por mês de mesada, produtos de luxo, carros e até apartamentos. Algumas pedem conselhos sobre formas de extorquir (é disso que se trata, no fundo) mais dinheiro aos seus amantes. Outras oferecem ainda cursos online de "como se tornar na amante perfeita".

Noite dos selvagens em Alvalade

Líbia à beira da guerra civil


O líder líbio apareceu na televisão para negar ter viajado para o estrangeiro. Muammar Kadhafi falou menos de um minuto.

Medo de fantasmas


Um homem tailandês que tem pânico de fantasmas usa cerca de mil amuletos todos os dias. O supervisor de uma loja de artigos electrónicos em Chiang Mai, de 40 anos idade, diz que os amuletos pesam cerca de 30 quilos. "Tenho muito medo de fantasmas desde que sou pequenino, e sonhava que era possuído por espíritos maus", disse o homem, que começou a colecionar amuletos há vinte anos. Segundo o homem, alguns dos amuletos valem 10 baht (duas patacas) e o mais caro vale 200 mil baht (40 mil patacas). "Não tenho mais medo dos fantasmas, mas tenho medo de ser assaltado", concluíu o tailandês supersticioso.

Terramoto no fim do mundo





Um terramoto de 6,3 na escala de Richter abalou esta tarde (hora local) a região de Canterbury, na South Island, na Nova Zelândia o epicentro localizou-se 5 km a norte da localidade de Lyttelton, e causou mais de 65 vítimas mortais e estragos consideráveis na cidade de Christchurch, a segunda maior do país. Dezenas de pessoas encontram-se ainda encurraladas dentro dos edifícios que desabaram, e foram mobilizados todos os meios de socorro, estando o sinal de alerta em 3. Oitenta por cento da cidade encontra-se sem electricidade, e a água canalizada foi cortada como forma de ser racionalizada. Calcula-se que o número de mortes possa elevar-se a duzentos ou mesmo quatrocentos, uma vez que o presidente da câmara de Chirstchurch, confirmou que existem pelo menos 200 pessoas debaixo dos escombros. Vários edifícios públicos e monumentos, como a Catedral de Christchurch (imagem nº 3) ficaram danificados, e pelo menos dois autocarros e vários carros ficaram destruídos pela queda de edifícios. O primeiro-ministro neo-zelandês John Key já afirmou que este 22 de Fevereiro "é o dia mais negro da história da Nova Zelândia. Este foi o segundo abalo sísmico a atingir Christchurch em cinco meses, tendo este causado mais danos que o de 4 de Setembro de 2010, que curiosamente foi de 7,1 pontos.

Sporting-0 Benfica-2


Highlights - MyVideo

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Religião e pobreza


Estará a pobreza e consequentemente a ignorância directamente relacionadas com a fé religiosa? Este estudo de 2009 da Gallup (uma empresa estrangeira muito boa, e por isso quase infalível) realizado em 114 países demonstra que a fé é maior nos países mais pobres. Perante a pergunta “É a religião uma parte importante da sua vida”? mais de 99% dos entrevistados no Bangladesh e no Níger responderam que sim. O Níger é um país africano que tem o nível de desenvolvimento humano mais baixo do mundo, segundo a ONU. Outros países onde a fé atinge quase os 100% da população incluem o Sri Lanka, o Malawi ou o Burundi, tudo nações empobrecidas e falhadas.


Neste gráfico vemos a relação religiosidade-rendimento per capita. A interpretação é bastante fácil: quanto mais o dinheiro, menos a fé. Repara-se na falta de fé quando se passa a um rendimento superior a 25 mil dólares: de 70% de crentes a apenas 47%.


Neste último gráfico observamos que a religiosidade é mais baixa em países mais desenvolvidos – 17% na Suécia, 19% na Dinamarca e 24% no Japão e Hong Kong – e em países oficialmente ateus ou onde a religião ainda é ou foi oprimida – 30% no Vietname, 34% na Rússia. Nos países onde a religião é utilizada para governar e oprimir ou onde vigora o fanatismo religioso os índices de religiosidade são elevados – Indonésia 99%, Egipto, Afeganistão e Tailândia 97%, Filipinas 96%, India 90%. Mesmo os países ditos cristãos com uma tradição religiosa forte os níveis são tão elevados – Irlanda e Sérvia 54%, Israel 51% e Espanha 49%. O Brasil e a Itália serão talvez as únicas excepções de países modernos e desenvolvidos onde a religião tem ainda um papel importante, com 87% e 72% dos inquiridos a responder que sim. Os Estados Unidos ficam mais ou menos na média, com 65 pontos percentuais. Curiosamente não existem dados sobre o Irão e China.

Este estudo conclui que a religião ajuda as populações dos países mais pobres a encarar as dificuldades da vida. Eu diria apenas que não fazem melhor porque não podem. E não sabem. Coitados. A religião serve de pretexto para matar, para ameaçar, para intimidar, para tomar o poder. E o pobre povo acredita.

Adivinha quem te vai f...


A polícia da província de Sichuan está a investigar um adivinho que ludibriou várias mulheres a ter relações sexuais com ele para curar problemas de infertilidade e mau olhado. O homem de cabelo branco e túnica cerimonial, conhecido por Wu Zhonghai, diz que foi abençoado com o dom divino de engravidar mulheres inférteis. As mulheres bebiam uma água que continha um pó misterioso, e depois tinham relações sexuais com o adivinho para "satisfazer o espírito do bebé" que estava para vir (!). Wu cobrava 1200 yuan a cada cliente pelo serviço. O adivinho foi surpreendido pelas autoridades no último Domingo à tarde enquanto fechava um negócio com uma cliente em frente a um templo em Chengdu.

Cuidado com o que se fuma


Fazer sexo oral é mais perigoso que fumar, segundo um estudo da Universidade do Ohio. Os cientistas defendem que o papilovírus humano (HPV), que se transmite através do sexo oral, é a principal causa do cancro da garganta em mulheres com menos de 50 anos. O HPV é o principal responsável pelo aumento dos cancros da boca nas últimas décdadas, à frente do tabagismo, que afecta mais mulheres numa idade mais avançada. Desculpem mas não consigo resistir a fazer esta piada: "Fumar charutos é pior que fumar cigarros". Má notícia para os homens, portanto.

Black Swan sangrento na Letónia


Um homem foi abatido a tiro numa sala de cinema da Letónia por estar a fazer muito barulho enquanto comia pipocas. Aconteceu na capital Riga, durante a exibição do filme "Black Swan", um dos favoritos à vitória nos oscares da academia. O homem de 42 anos foi abatido por uma arma de fogo e morreu dos ferimentos pouco depois no hospital. O principal suspeito é um outro homem, de 27 anos, recém-graduado da academia letã de polícia. Aqui está uma notícia para o Hélder Fernando ficar contente. Ele que é tão expressivo quanto a estas coisas de se comer no cinema. E no fundo até tem razão...

Ronaldo "bunga-bunga"?



Ruby, o alias da prostituta Karima El Mahroug, de 18 anos, centro do escândalo envolvendo o primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, diz que também dormiu com Cristiano Ronaldo. Ruby diz que a estrela do Real Madrid "sabia que ela tinha 17 anos" quando dormiram juntos num hotel de Milão em Janeiro de 2010. A prostituta diz que o internacional português "pagou-lhe 4000 euros pelo serviço". A GestiFute, empresa que administra a carreira de Cristiano Ronaldo, emitiu ontem um comunicado no seu website negando o envolvimento do jogador com a meretriz marroquina. O próprio jogador é citado, dizendo-se vítima de uma cabala, e afirma que "Nunca esteve em Milão entre Novembro de 2009 e Junho de 2010. Facto que pode ser facilmente provado". Berlusconi vai ser julgado em Abril sob a acusação de sexo com uma menor, neste caso Ruby, que esteve presente numa das suas famosas festas de "bunga-bunga".

Que empatem! 0-0!


Hoje há um Sporting-Benfica, então é impossível falar de outra coisa. Em Macau não acontece nada (quem quiser confirmar leia os jornais), e os noticiários e os jornais e Portugal estão repletos de notícias do jogo. Vão buscar tudo, desde o que os atletas comeram, como dormiram, e até entrevistas com familiares e amigos dos jogadores. Na reportagem de Alvalade, onde se vendiam os últimos bilhetes, estava lá o Emplastro, tipo agente infiltrado do FCP, enfim, o costume.

Quando eu era miúdo os jogos entre o Sporting e o Benfica eram sempre uma festa lá na terra. Especialmente se fosse num Domingo à tarde, que era sempre uma boa desculpa para a bebedeira até à noite, quer para festejar a vitória ou afogar a mágoa da derrota. Quando jogava em casa o glorioso Atlético Ouriense e ao mesmo tempo se realizava um "clássico", os ourienses mantinham os ouvidos colados no rádio, e até os jogadores festejavam os golos do Sporting ou do Benfica, consoante a cor clubística.

O Sporting-Benfica é o "clássico de Lisboa", um dos maiores clássicos do futebol europeu. Comparado apenas a um Celtic-Rangers na Escócia, um Olympiakos-Panathinaikos na Grécia ou um Estrela Vermelha-Partizan na Sérvia. Ou seja, um festival de selvajaria feito por bárbaros e para bárbaros. Não consigo pensar em nada mais selvagem que um adepto fanático grego ou sérvio. Se me perguntarem quem quero que ganhe, respondo "nenhum". Que empatem, zero a zero, para que nenhum deles me chateie os cornos amanhã.

Parabéns Leyton Orient F.C.


szólj hozzá: Le1-1Ar[matchhighlight.com]
Mais jogos da FA Cup realizados ontem, como jogos dos oitavos-de-final. O Manchester City goleou o Notts County da terceira divisão por 5-0, o Bolton venceu em Fulham por 1-0, no único encontro realizado entre equipas da Premier League, e o Arsenal empatou em Brisbane Road, East London, frente ao Leyton Oriente F.C..

Quando passei o Verão na casa de uns tios no Barreiro, tive oportunidade de ver este Leyton Orient, num torneio quadrangular esquisito, onde quatro equipas portuguesas da II Divisão jogavam com quatro equipas inglesas dos escalões secundários. Uma autêntica festa do futebol nos arredores de Lisboa e na margem sul. Assim o Barreirense, o Est. Amadora, o Montijo e o Estoril defrontavam o Leyton Orient, Bournemouth, Brighton & Hove Albion e Brentford.

A equipa que fizesse mais pontos nos quatro jogos internacionais vencia o torneio, e penso que foi o Brentford o vencedor final (não tenho a certeza, era Agosto e estava de férias). Mas fui ver o jogo entre o Barreirense e o Leyton Orient, que se bem me lembro os ingleses venceram por duas bolas a uma. Tinha 15 anos e foi a primeira vez que vi futebol inglês ao vivo, e simpatizei com o Leyton Orient, e pelo menos uma vez por ano vou ver em que divisão estão. E parece que estão muitíssimo bem, e ontem empataram com o gigante Arsenal. Parabéns, Leyton Orient F.C.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Limpeza a seco


Uma das desvantagens de não ter limpeza a seco em casa é a necessidade do recurso à lavandaria. Existe uma aqui a 10 minutos de casa onde já vou há mais de dez anos, e hoje fui lá levar uns casacos e buscar outros. Exigências deste Inverno rigoroso que temos tido este ano. Pelo caminho, enquanto levava os casacos, a minha mulher liga-me e diz que me esqueci do recibo, pelo que não poderia levantar os casacos limpos. Disse-lhe que já estava perto da lavandaria, e então sugeriu-me que dissesse o número do recibo, e como já tinha acontecido noutras situações análogas, levava os casacos sem problema.

Acontece que, azar dos azares, a proprietária da lavandaria não estava, como habitualmente, e deixou no seu lugar uma outra senhora que nunca vi em toda em minha vida. Expliquei-lhe o problema, e disse-lhe que precisava dos casacos para amanhã, e depois levava-lhe lá o recibo, enfim, o costume. A senhora diz que gostava muito de me ajudar, mas que “só está ali a substituir por dois dias”, e que não se importa de me dar os casacos “desde que eu deixe o número do bilhete de identidade”. Por um nanosegundo senti-me tratado como um vulgar ladrão de casacos, e até olhei para trás para me certificar que não tinha entrado na Polícia Judiciária ali mesmo em frente. Mas não, estava mesmo na lavandaria. (Se calhar tenho mesmo cara de ladrão de casacos, pois procrastinei a barba).

Mas depois percebi a angústia desta minha amiga substituta da outra, pois o que não falta em Macau é ladrões de casacos, ladrões de guarda-chuvas, ladrões de lugares nas filas e nas listas de espera, todo o tipo de ladrões. É de fartar vilanagem. Voltei então a casa para buscar o recibo e voltei, o que me fez perder aí uns vinte minutos da vida que podia ter passado a fazer qualquer coisa mais interessante. Dormir, por exemplo. Não me vou queixar da situação à senhora da lavandaria quando esta retomar as suas funções. Afinal a culpa foi minha, esqueci-me do recibo, e não contei com o “dia da empregada estúpida e incompetente”, que se festeja hoje.

Um pouco por toda a parte em Macau é assim: gente que não se quer responsabilizar, que não quer assumir, que “não é de cá, só veio ver a bola”, que morre de medo de se enganar. Desde o empregado do 7-11 que não nos quer trocar uma nota de quinhentos porque tem medo que sejamos falsificadores, o empregado do Pizza Hut que nos traz uma pizza diferente da que pedimos e ainda nos pergunta “se não nos importamos de comer na mesma”, os telefonistas que nos deixam em “hold” cinco minutos ao som de musiquinha de elevador. Há patetas em toda a parte.

Não espero nenhum tipo de tratamento especial pelo simples facto de ir quase todas as semanas durante mais de dez anos à mesma lavandaria, claro. Tenho a certeza que o leitor também trataria de ânimo leve o facto de ir, por exemplo, a um café que frequenta há vários anos e conhece toda a gente, e ser tratado como um estranho.

O drama do Maotai


Uma das maiores preocupações da China nos últimos tempos tem sido o preço do Maotai, que está pela hora da morte. O Maotai (茅台, em cantonense pronuncia-se mou toi, caso esteja interessado em pedir uma garrafinha) é um licor destilado de uma planta granídea, o sorgo, e tira o seu nome da localidade de Maotai, na cidade de Renhuai, província de Guizhou.

Eu não percebo muito de vinho chinês, e devo ter bebido Maotai uma ou duas vezes na vida, mas se a malta gosta, compra e está mais caro, então é mau. Tudo porque a Kweichow Moutai, companhia que detém o monopólio da fabricação do Maotai original, aumentou o preço de fábrica em mais de 20%. Uma garrafa de Maotai de 375 ml do mais forte (53º) custa na China qualquer coisa como 1050 yuan.

Curiosamente ou talvez não, o Maotai é mais barato no estrangeiro. Nos Estados Unidos a mesma garrafa de Maotai de 53º custa apenas 83 dólares (550 yuan), ou seja, quase metade do preço na China Continental. Segundo Zhang Junsheng, professor da Universidade de Economia e Negócios de Pequim, "O Maotai está associado a um certo estatuto social, e tem uma procura elevada. O mesmo não acontece no ocidente".

A Kweichow Moutai lançou o produto mais barato no estrangeiro como uma estratégia comercial de internacionalização, mas quem mais compra o vinho são...os chineses da China. Muitos vão visitar familia nos Estados Unidos e no Canadá e voltam com litros de Maotai na bagagem. O Maotai é aparentemente como o vinho do Porto: quanto mais velho melhor. Em Dezembro último uma garrafa de Maotai produzida em 1958 foi leiloada por 1,4 milhões de yuan em Hangzhou.