segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Janeiro 2011: Melhor mês de sempre!


Já sei que alguns leitores acham que sou chatinho com isto das estatísticas, mas como me ensinaram a ser um menino bem agradecido, aqui vai outra vez. O mês de Janeiro foi o melhor de sempre em número de visitas, ultrapassando pela primeira vez a barreira das 15 mil! Este mês registou 15698 visitas, quase mais mil que o anterior recorde de 14864, obtido em Outubro do ano passado. Mais uma vez muito obrigado a todos, e fiquem pelo Bairro do Oriente durante os dias frios do Ano Novo que entra na quarta-feira. Um abraço do tamanho do mundo.

Dar-lhes o arroz


A Associação de Auto Ajuda dos Trabalhadores organizou ontem uma campanha de distribuição de alimentos, de modo a ajudar os mais necessitados a combater a inflação durante o período do Ano Novo Chinês, noticiou o Hoje Macau na sua edição de hoje. A associação em causa tinha quase 4000 sacos de arroz para distribuir, e como seria de esperar, gerou-se uma enorme confusão, com centenas de idosas e donas de casa desesperadas (lol, gostei desta) a utilizaram a única técnica que conhecem para se comportar numa fila: o empurrão. Foram gritos, pessoas no chão, choro e histeria generalizada até à habitual intervenção das autoridades. Tudo por causa de uns sacos de arroz.

Quem leia esta notícia no estrangeiro pensa que em Macau existe fome endémica. Fome daquela que vemos na televisão, durante os telejornais, durante a hora do jantar e que nos faz logo perder o apetite. Nada disso, o que existe em Macau é gente muito forreta. Não duvido que estivessem lá pessoas a quem vinte patacas (o preço de uma saca de arroz chinês comum) façam grande diferença, mas tenho a certeza que a maioria queria apenas levar arroz de graça para casa. Porque é de graça, e eles não parvos, e não perdem uma, e é por isso que muitos deles têm um ror de propriedades em seu nome e chorudas contas bancárias. Ir buscar o arroz é uma técnica de sobrevivência milenar chinesa, e se o arroz for de graça, melhor ainda. Mais dinheiro fica para outras coisas que por sua vez dão ainda mais dinheiro. O arroz não se especula nem se vende no mercado negro.

A anedota do milionário escocês que andava descalço para não gastar a sola dos sapatos aplica-se em Macau com toda a perfeição. Só quem em vez de solas de sapato aqui as pessoas preferem arroz, jornais, cartão, latas e até esmola. Existe uma senhora que costuma parar de manhã no Largo do Senado a pedir esmola de mão estendida a quem passa. Deve estar tão desesperada que se esqueceu de vender os brincos e os anéis de ouro que ostenta de modo a amenizar a situação de caristia extrema em que vive, coitada. Lembro-me de outras situações semelhantes a esta da distribuição de arroz. Existia um restaurante vegetariano na Travessa de S. Domingos que distribuía chai (um prato feito com cogumelos e outros vegetais secos) num dos tais dias do Buda, como obra de caridade. As pessoas começavam a fazer fila de madrugada, usavam os filhos e os netos para lhes guardarem o lugar, isto tudo perante o olhar atento de dois ou três polícias que eram ali colocados para evitar uma tragédia. Já falei aqui do tal jornal grátis que é distribuído de manhã no Largo do Senado, que leva a que centenas de idosos tirem o cu da cama às sete horas da manhã com este frio.

Curiosamente as mesmas pessoas que não têm dinheiro para comprar arroz, chai e jornais têm dinheiro para comprar bilhetes para o Festival de Música ou selos comemorativos. São os mesmos que se apinham de madrugada à porta dos Correios ou da Companhia Kong Seng para comprar colecções de selos comemorativas disto e daquilo, ou bilhetes para os concertos mais apetecíveis dos festivais. Não que sejam colecionadores ou amantes das belas artes, mas para depois revender aos infelizes que gostam mesmo de selos e de música, mas não têm vida para ficar dez horas numa fila. Assi sã Macau, onde já vi um pouco de tudo. Já vi duas senhoras apresentáveis a brigar por uma caixa de cartão, já fui seguido por uma idosa que queria a lata da Coca-Cola que eu estava a beber, já vi pessoas enfiadas com a cabeça dentro de um latão do lixo, sem que tenham necessidade nenhuma de o fazer. Soluções para o problema? Mas qual problema?

Helena e Teresa


A TDM passou ontem por volta da meia-noite o programa “Grande Reportagem”, que contava a história de Helena Paixão e Teresa Pires, as duas lésbicas que se celebreziram por terem tentado casar numa conservatória em Lisboa em 2009. Achei o programa deveras curioso, estou identificado com a angústia das senhoras, mas só não consigo perceber porque são tão burras e teimosas, coitadinhas.

Não estava a tomar muita atenção ao programa, e terei perdido um ou dois minutos, e não me deu para entender quem era a Helena e quem era a Teresa, mas a morena e alta deve ser a “butch lesbian” (vão procurar), dado o imenso descuido na aparência, os dentes amarelados e a atitude resmungona. Deve ser daquelas afectadas que querem andar à porrada com os gajos mas depois levam um estalo e desatam a choramingar. Sempre a choramingar está a sua parceira, esta loirita de olhos azuis, com um aspecto muito mais feminino e mais sensível e afável no trato.

Helena e Teresa enfrentam dificuldades económicas pois é-lhes difícil encontrar um emprego porque...são lésbicas. Fiquei a saber que “lésbica” é um estado civil novo, que substituíu “”divorciada”, que é o que Helena e Teresa são (eram, entretanto parece que casaram...) aos olhos da lei. Quem escreve numa ficha de emprego que “vive em união de facto” com outra mulher, não pode nem deve estar bom da cabeça.

Helena e Teresa têm uma filha cada, dos seus casamentos anteriores, e as meninas queixam-se também de descriminação. Uma delas diz que “gozam com ela porque tem duas mães”, e um colega terá dito na sala de aula que “todos os gays e lésbicas deviam morrer” (não concordo, fazem falta para manter o (des)equilíbrio). Penso que as crianças conseguiriam ser ainda mais cruéis com um pouco de imaginação. Consigo imaginar umas vinte chalaças com lésbicas sem precisar de puxar muito pela cabeça – fica para a próxima. Helena e Teresa querem ter mais uma filha, desta vez “da sua relação”. Sendo isto mais uma enorme mentira que estão preparadas para viver, pois é naturalmente impossível, fica ao critério a modalidade de manipulação genética quem têm à escolha.

O que me faz realmente confusão é a forma como toda a gente coloca a culpa desta salada russa na sociedade. A sociedade somos nós todos, e se existe um grupo significativo, ou mesmo uma maioria que não está para a aturar a paneleirice e o carnaval durante 365 dias por ano, resta aos que estão muito incomodados mudarem de sociedade. Será que a tal de democracia e vontade da maioria só serve para umas coisas e não para outras?

Brasileiro tranca mulher na cave 16 anos


Um brasileiro foi detido suspeito de ter mantido a mulher trancada numa cave durante 16 anos, enquanto vivia com outra mulher. Sebastiana Aparecida Groppo, de 64 anos, foi encontrada numa cave imunda da sua casa em Sorocaba, S. Paulo. O marido João Batista Groppo, também de 64 anos, é o principal suspeito do encarceramento da mulher, e foi detido na última quarta-feira. A inspectora Ana Luiza Salomone, da polícia de Sorocaba, diz que a mulher foi encontrada sem roupa e embrulhada num lençol. As janelas da cave estavam seladas e cobertas de musgo. Groppo disse à polícia que trancou a mulher porque ela era "mentalmente instável", e "agressiva". A inspectora Salomone diz que de facto a mulher aparentava sofrer de distúrbios mentais, mas provavelmente causados pelo longo período de encarceramento (pudera...). "A mulher estava em bom estade de saúde, e não parecia ser agressiva", concluíu a inspectora.

Mourinho em sarihos


As coisas não estão a correr bem ao Real Madrid de José Mourinho na Liga espanhola. Os merengues perderam ontem no reduto do aflito Osasuna por uma bola a zero, e estão agora a sete pontos do rival Barcelona, que no Sábado bateu o Hércules em Alicante por 3-0. O Real vê ainda o Villarreal aproximar-se - o "submarino amarelo" encontra-se apenas a seis pontos. Ainda há muito campeonato para jogar, mas a julgar pelo desempenho dos catalães, Mourinho terá que investir na Taça do Rei e na Liga dos Campeões para colorir a sala de troféus do clube madrileno esta época.

Tottenham goleado na FA Cup


O Tottenham foi surpreendido no reduto do Fulham em jogo a contar para mais uma eliminatória da FA Cup, realizada ontem e Sábado. Não foi tanto o resultado em si, mas os números que surpreendem, com os Spurs a serem vergados a uma humilhante derrota de 0-4. Danny Murphy (2 golos de grande penalidade), Hengeland e Dembelé foram os marcadores de serviço para a equipa da casa. Noutros jogos destaque para o susto que o Manchester City apanhou no reduto do Notts County, da Div. One (terceiro escalão) ao empatar a um golo e precisar de jogo de desempate. O Arsenal derrotou o Huddersfield por 2-1 em casa, o West Ham bateu o Nottingham Forest por 3-2 e o Stoke City foi ao reduto do Wolverhampton vencer por uma bola a zero. Ontem já se realizou o sorteio dos oitavos-de-final, que determinou os seguintes jogos: West Ham-Burnley, Notts County/Manchester City-Aston Villa, Stoke City-Brighton & Hove Albion, Birmingham-Sheffield Wednesday, Leyton Orient-Arsenal, Everton/Chelsea-Reading, Manchester United-Crawley Town e Fulham-Bolton/Wigan.

Benfica dá 4 nas Aves


Highlights - MyVideo
Benfica, Sporting, P. Ferreira e Nacional qualificaram-se ontem para as meias-finais da Taça da Liga, que vão ter como prato forte um Benfica-Sporting. Ontem os encarnados foram à Vila das Aves bater o GD Aves local por 4-0, num jogo que deu para rodar alguns dos jogadores menos utilizados. Nuno Gomes voltou a fazer o gosto ao pé, coisa rara nos dias que correm. Em P. Ferreira os locais precisavam apenas de um empate frente ao V. Guimarães, mas fizeram melhor que isso, vencendo por duas bolas a uma. Os jogos das meias-finais realizam-se a 2 e 3 de Março.

domingo, 30 de janeiro de 2011

O silêncio dos inocentes


Aproximamo-nos da entrada no Ano do Coelho, que doze anos depois volta a figurar no centro desse tão interessante zodíaco chinês, baseado numa lenda antiga. Coisas da astrologia e da superstição, acredita quem quer. Passou o Ano do Tigre, daqui a um ano preparamo-nos para o Ano do Dragão, depois a Serpente, mas todos os anos os votos se renovam e as esperanças depositadas nos simpáticos bicharocos é sempre a mesma. Em todo o lado há banquetes, lai-sis, kung heis, panchões, sempre mais do mesmo. Neste aspecto o Coelho que agora sai da toca será um pouco como o tigre que regressa à selva. Há um ano o tigre era esbelto e imponente, agora é velho e desdentado, e está pronto a ser substituído pelo roedor orelhudo, cujas técnicas de sobrevivência podem ajudar-nos a passar mais um ano que se prevê negro em tantos aspectos.


O que mais me preocupa é verificar o crescente aumento da procura por...coelhos. É o ano do Coelho, portanto toca a procurar coelhos para ter como animal de estimação, para dar sorte. Um coelho é mais fácil de manter do que os restantes animais do zodíaco chinês, batido talvez apenas pelo cão. Ninguém no seu perfeito juízo teria um tigre ou uma serpente em casa, ou uma cabra e um porco – no sentido literal, entenda-se. Mesmo assim o coelho não é um bicho fácil de manter num apartamento, como o cachorro, pois o coelho não vai à rua fazer as suas petit choses: fá-las ali em casa mesmo à sua frente, e sempre em quantidades industriais.

O coelho não lhe faz companhia, como o gato. É um animal arisco, com um medo justificado dos seres humanos, e que sente um pavor de morte se você o senta ao colo a fazer festinhas. Na prática o coelho só faz três coisas: comer, cagar, e f... . Sim, é verdade o que se diz dos coelhos e dos seus dotes reprodutórios. O que se passa nem é tanto uma directiva da natureza chamando à continuidade da espécie, mas mais taradice. Os coelhos f... desalmadamente, e ocasionalmente dão origem a outros coelhos que por sua vez fornicam tudo o ques lhes aparece à frente, seja a irmã, a mãe ou a filha.

Quem mantém um coelho como animal de estimação num apartamento passa o dia a limpar caganitas, e quem tem um coelho numa fazenda ou num quintal arrisca-se a ficar com uma praga de coelhos, que tomarão de assalto o mundo se não forem metodicamente chacinados. Os coelhos são cobardes, não ladram, não lhe roçam a perna quando têm fome, não percebem quando você lhe ralha, não uivam nem ficam do seu lado se estiver morto, nada. Estes coelhos são desprovidos de alma, querido leitor.


Portanto, para que serve o coelho? Primeiro gostava de deixar esta lista de sugestões sobre o que fazer com os coelhos. Não quero que o leitor pense que sou um sádico, ou que me agrada a imagem de coelhos esfolados, mas como bom ribatejano que sou, adoro carne de coelho. Quem não come ou nunca comeu coelho (hippies) pergunta-me como é a carne, e se é parecido com galinha. Tem um sabor muito próprio, dá ideias deliciosas e tem um rendimento excepcional – uma cabidela de um coelho chega à vontade para quatro pessoas. Digo-vos honestamente: quando vejo um coelho vivo, começo a sentir fome. Serão provavelmente os meus instintos de caçador que ainda restam da minha origem Cro-Magnon.


Mas é claro que não me agrada a ideia de que as pessoas abandonem os coelhos depois de lhes passar a febre do Ano Novo e estiverem cansadas de limpar bolinhas de merda a toda hora. Acho abjecto que se use pele de coelho na moda; é assim meus amigos, o coelho descasca-se antes de se comer, e deita-se fora a casca. É mais ou menos como um pistachio. Já vi centenas de coelhos a serem esfolados e a pele vai para o lixo juntamente com a maior parte das vísceras (o coração é delicioso!). A pele de coelho usava-se, sim, há 500 mil anos, quando os primeiros homo sapiens procuravam abrigar-se do frio e usavam peles de animais e cheiravam a cadáver.

O mais preocupante desta procura pelos coelhos é o efeito no preço dos coelhos. Estive ontem no New Yaohan a fazer as compras semanais e verifiquei que um coelho francês ultra-congelado custa quase 200 paus. Um roubo. E quem quer um coelho congelado para dar sorte? Lanço aqui um repto: se o leitor conhecer um local onde se possam comprar coelhos esfolados a um preço acessível, que me diga na caixa de comentários. Desde já um muito obrigado. Só queria entrar no Ano do Coelho a dar ao bicharoco utilidade que Deus lhe deu: estufado ou à caçadora.

Monte Carlo mostra as suas garras


Os reforços do Monte Carlo de Firmino Mendonça chegaram, viram e venceram. O emblema que se reforçou recentemente com vários jogadores estrangeiros e contratou um Paulo Bento para treinador (não o Paulo Bento, mas um) goleou esta tarde o Pau Peng por cinco bolas a zero, e mostrou que pode ser mais um sério candidato ao título. Adilson, Kamilo (um golo), Júnior e Figueiredo (dois golos) ainda não devem estar completamente recuperados do jetlag, mas já mostraram as suas credenciais no estádio da Univesidade de Ciência e Tecnologia. Na outra partida também realizada esta tarde o Lam Pak bateu a Polícia por duas bolas a uma. Isto significa que após a terceira jornada o Windsor Arch Ka I e o Lam Pak continuam a liderar só com vitórias, e 9 pontos. Os sub-23 seguem em terceiro lugar com sete pontos, mais dois que Monte Carlo e FC Porto de Macau. Lam Ieng e Hoi Fan continuam no último lugar com zero pontos.

Amora e a sua família


Uma vez estiv numa localidade da margem sul do Tejo chamada Amora. O meu pai foi lá visitar um antigo camarada de guerra, e a ideia pareceu-me bastante boa, pois um sítio chamado "Amora" deve ser lindo. Foi uma grande desilusão, pois esta Amora fica muito longe da beleza dos originais. Isto tudo para falar dos chamados frutos vermelhos: as amoras, os mirtilos, as groselhas, as framboesas, e já estou a ficar com água na boca. Deixando de fora os curriqueiros morangos e cerejas, que se encontram em toda a parte, é preciso um manual de sobrevivência para saborear os frutos vermelhos em Macau. O problema é que não consigo atinar com os nomes em inglês dos frutos, mas uma rápida consulta no Wikipedia revelou-se tão frutífera como uma amoreira carregadinha de bagas vermelhuscas e sumarentas. Resultados que gostava de partilhar com o querido leitor.


Assim temos em primeiro lugar o mirtilo, ou blueberry, um fruto fácil de comprar em qualquer supermercado ou tenda de frutas. Não sou grande apreciador, devo confessar, mas aqui em casa a mulher e os miúdos gostam, talvez por não ser muito doce. Aliás para quem está com um dentinho doce, os mirtilos são um enorme desconsolo. Outra desvantagem dos mirtilos é de deixar os dedos azuis. Sinto-me um estrumpfe depois de comer meia dúzia de bagas de mirtilo.


Depois um sabor intenso, doce e misterioso, muito comum em chás ou rebuçados (os da Fox são sem dúvida os melhores), mas confesso que nunca vi cassis (blackcurrant) autênticos à venda em Macau. Nem sei se os cassis são comestíveis na sua forma original, mas suspeito que sejam. Os sumos e os doces são deliciosos, o que me deixa a pensar que os cassis sabem muito melhor carregadinhos de açúcar.


A framboesa, ou em inglês raspberry, é uma fruta vermelha e peluda, com caroços pequenos e irritantes, e não é propriamente muito doce. Na forma de gelado, iogurte, compota, mousse ou pudim são um verdadeiro delírio. Quando vou ao New Yaohan ou ao Park'n'Shop da Taipa deixo as framboesas na prateleira e prefiro levar as compotas do mesmo sabor.


Groselha diz-se em inglês gooseberry, coisa muito rara de encontrar em Macau. Em Portugal bebia muito sumo de groselha, normalmente daquele de máquina, que era não só delicioso como bastante refrescante no Verão. Aqui a coisa mais próxima que conseguimos encontrar é Grenadina, ou xarope de romã, que algumas pessoas misturam com água e bebem. Outros consomem a Grenadina em cocktails, e outros ainda, como no meu caso, não a bebem de todo.


Aqui temos um fruto que nem nome tem em português, o boysenberry, que é um cruzamento entre a framboesa europeia (Rubus idaeus), a amora-silvestre comum (Rubus fruticosus) e uma tal de loganberry (Rubus loganobaccus). Tenho visto bebias e outros produtos que alegam conter esta boysenberry, mas para entender melhor este híbrido, seria preciso tirar um curso de fruticultura, e agora não me apetece.


Finalmente a amora propriamente dita, blackberry em inglês. Podem-se encontrar amoras no supermercado, mas nada bate as tortas de amora, as compotas de amora, os gelados de amora, tudo de amora menos a amora propriamente dita. E a tal localidade ao sul do Tejo, claro...

Japão tetracampeão asiático


O Japão conquistou ontem pela quarta vez a Asian Cup, o campeonato asiático de selecções, ao bater a Austrália por uma bola a zero após prolongamento. Um jogo muito táctico, sem grandes oportunidades de parte a parte, uma partida que no ficará para a história como uma final memorável. O herói nipónico foi Tadanari Lee, jogador do Sanfreece Hiroshima que marcou o seu primeiro golo pela camisola do Japão, na sua segunda internacionalização. Filho de uma segunda geração de coreanos de Tóquio, Lee nunca se esquecerá deste golo que vale aos nipónicos o quarto título asiático e o terceiro desde 2000 - só em 2007 o Iraque interrompeu a hegemonia japonesa. Koo Ja-Cheol, da Coreia do Sul, foi o melhor marcador do torneio com cinco golos.

Ontem foi dia de FA Cup


Realiza-se este fim-de-semana mais uma eliminatória da FA Cup, a competição futebolística mais antiga do mundo. Entre os jogos de ontem, o mais aguardado era talvez o Everton-Chelsea, dois candidatos à vitória final, que terminou com um empate a uma bola. Louis Saha adiantou os "toffees" aos 62 minutos, mas Solomon Kalou empatou 13 minutos depois, levando agora a decisão da eliminatória para Stamford Bridge. Noutras partidas realizadas entre primodivisionários, o Aston Villa - em franca recuperação - bateu o Blackburn Rovers por 3-1, enquanto o Bolton-Wigan terminou como começou, com um empate a zero.


O Manchester United foi ao terreno do Southampton, da League One, vencer por duas bolas a uma. Os "saints" causavam sensação ao intervalo, com uma vantagem obtida em cima do minuto 45 por Chaplow, mas os "red devils" deram a volta ao resultado no segundo tempo, com golos de Michael Owen e Javi Hernandez. Hoje entram em campo o Arsenal, que recebe o Huddersfield, o Manchester City, que se desloca ao terreno do Notts County, e finalmente o Tottenham encerra a ronda, com uma visita ao também primodivisionário Fulham.

Porto fora da Taça da Liga


O FC Porto foi ontem à noite afastado das meias-finais da complicadíssima de perceber Taça da Liga ao empatar a duas bolas em Barcelos com o Gil Vicente. O Nacional foi a Aveiro vencer o Beira Mar por duas bolas a uma e ficou em 1º lugar do Grupo A. No Grupo D o Sporting perdeu na Amoreira por 1-2 com o Estoril, mas mesmo assim terminou em 1º lugar com mais dois pontos que os estorilistas e a Naval. Hoje jogam os passarinhos contra as aves, a contar para o Grupo B.

sábado, 29 de janeiro de 2011

Li Na chupa no dedo


A grande China parou hoje para assistir à final dos singulares femininos do Open da Austrália, a primeira prova do Grand Slam de ténis deste ano. Tudo porque uma das suas filhas pródigas, Li Na, tinha a possibilidade de ser a primeira chinesa (ou chinês) a inscrever o nome na lista dos vencedores. Li Na começou bem, batendo a belga Kim Clijsters por 6-3 no primeiro jogo, mas perderia o segundo e o terceiro também por 3-6, acusando evidente falta de experiência - foi a sua primeira final de um Grand Slam. Clijsters, filha do antigo futebolista internacional belga Leo Clijsters, já falecido, venceu a sua sétima medalha do Grand Slam, e sua primeira na Austrália.

FCP Macau estreia-se a ganhar


O FC Porto de Macau estreou-se a ganhar na Liga de Elite de Macau ao bater o Hoi Fan por três bolas a zero, em jogo terminado há poucos minutos. O senegalês Diakite Simbo esteve em destaque ao apontar dois golos, tendo o terceiro sido obtido por Francisco Cunha. O Windsor Arch Ka I continua a vencer e a golear, e desta vez a vítima foi o Lam Ieng, que caíu aos pés do campeão em título por 4-0. Já ontem Hng Ngai e sub-23 da AFM abriram a terceira jornada com um empate a duas bolas. Amanhã realizam-se as partidas Polícia-Lam Pak e Monte Carlo-Pau Peng. Em jogo da terceira jornada do campeonato da II divisão o Benfica goleou a Alfândega por quatro bolas a zero.

Namorada precisa-se


Muitos solteiros em Singapura recorrerem a agências de acompanhantes para ter companhia durante as celebrações do Ano Novo Chinês. Alguns conseguem convencer as amigas a fazer-se passar por namorada, mas outros recorrem mesmo ao recrutamento de acompanhantes profissionais. A ideia é "enganar" os elementos mais velhos da família, sempre preocupados com a situação marital dos mais novos. Violet Lim, directora de uma destas agências em Singapura, diz que é nesta altura do ano que os solteiros se sentem pressionados a apresentar uma companheira aos seus familiares. Lim afirma que no Ano Novo Chinês a procura destes serviços aumenta em cerca de 20%. Jason Lim, proprietário de uma agência de acompanhantes de luxo em Singapura, diz que uma das suas "agentes" cobra entre S$5000 (25 mil patacas) e S$20000 (100 mil patacas) por três horas de reunião ou jantar. Os preços oscilam consoante o local, a qualidade da acompanhante, o número de pessoas que precisa de conhecer e se vai ou não consumir bebidas álcoolicas. Os clientes pedem normalmente que as acompanhantes se vistam de forma "conservadora". Um proprietário de uma agência de acompanhantes identificado apenas por "William" conta que todas as suas funcionárias so obrigadas a contar em detalhe o que se passa durante os encontros. Uma delas contou que conseguiu fazer-se passar por namorada de um dos clientes, convencendo 30 dos seus familiares, que chegavam mesmo a fazer-lhes perguntas do for íntimo, e recebeu S$1600 (7000 patacas) por pouco mais de uma hora de trabalho.

Carrefour China rouba nos preços


A cadeia de supermercados Carrefour está a ser processada na China por enganar os clientes nos preços. A Rádio Nacional da China descobriu uma discrepância entre os preços em alguns dos supermercados, e a Comissão de Desenvolvimento e Reforma Nacional lançou uma investigação. A comissão descobriu que alguns dos preços são adulterados, e alguns produtos em promoção custam o mesmo que o preço original quando são passados na caixa. Os onze Carrefours investigados encontram-se em Xangai (na imagem), Changchun, Harbin, Wuhan e Changsha. A comissão aplicou multas de 500 mil yuan a cada supermercado por ganhos ilegais, e apelou aos supermercados em questão que devolvam o dinheiro ao excesso aos clientes que se sintam defraudados. A empresa multinacional francesa já veio dizer que vai criar um organismo interno para melhor fiscalizar o preço dos seus produtos. Chen Bo, porta-voz do grupo Carrefour China, diz que a empresa pede sinceras desculpas pelas perdas dos seus clientes, e compromete-se a devolver o dinheiro no quíntuplo a quem prove ter sido defraudado.

Pai aos 14, avô aos 29


Um galês de 29 anos que foi pai aos 14 prepara-se agora para ser avô, já que a sua filha, de 14 anos, está grávida. De acordo com o Daily Mail, a jovem e o namorado estudam numa escola no sul do País de Gales. O futuro avô, que preferiu permanecer anónimo, está perplexo: "Nunca pensei que isto fosse acontecer de novo comigo; fui pai aos 14, e agora vou ser avô antes dos 30". O homem diz que a filha decidiu continuar com a gravidez, apesar das implicações futuras, e que se orgulha de ser o avô mais jovem da Grã-Bretanha, apesar de ter ficado furioso quando soube da notícia: "Fui um pai adolescente, e sei como isso pode ser difícil. Agora chegou a vez da minha própria filha ficar a saber". A jovem vai continuar a estudar enquanto não der à luz, e depois disso espera regressar aos estudos o mais rapidamente possível.

A Luta pela Eurovisão


Já são conhecidos os 12 finalistas do Festival da Canção 2011, de onde sairá o representante de Portugal ao Festival da Eurovisão, que se realiza este ano na Alemanha. A grande surpresa é este "A Luta é Alegria", dos Homens da Luta, a dupla cómica conhecida por "agitar o sistema", que venceu a votação online. Outra forte candidata é Wanda Stuart com o tema "Chegar à Tua Voz". Conheça aqui os 12 finalistas.

Os talibãs da mamã


As imagens chocantes que estão a correr mundo. O horror, a tragédia, a Sharia. Um casal de namorados - coisa impensável no mundo dos Talibã - foi apedrejado até à morte em Kunduz, no nordeste do Afeganistão. Em Outubro último a jovem Sidqqa, de 19 anos, fugiu do seu casamento arranjado e foi ter com o seu namorado Khayyam, ele próprio casado e pai de dois filhos. O casal fugiu no início para o Paquistão, mas regressou à sua aldeia natal depois de receber garantias de que nada lhes acontecia - erro que se viria a revelar fatal. O casal foi arrastado de casa por uma milícia talibã, julgado por adultério num tribunal improvisado e lapidado por decreto de dois mullahs. Aconteceu tudo muito rapidamente, com a violência e o grafismo que as imagens de vídeo-amador documentam. Kunduz é um distrito próximo da fronteira com o Tadjiquistão, numa região pautada pelo conservadorismo e extremismo islâmico. Apesar da zona ainda ser dominada pelos talibã, a polícia provincial diz que vai encontrar e castigar os responsáveis.

Escravos do ópio


Aziza dá ópio puro ao filho Omaidullah

Crianças e adultos pobres no Afeganistão consomem ópio puro; os primeiros para dormir, e os segundos para trabalhar horas a fio. Aziza, uma tecedeira da província de Balkh, diz que dá ópio ao filho Omaidullah, de quatro anos, para que este "a deixe trabalhar", e diz que também dá a droga ao filho quando ele está doente. Aziza é analfabeta, não tem ideia dos riscos do ópio e no sabe que a substância provoca dependência. Sem acesso a cuidados médicos e com o preço incomportável dos medicamentos, muitas famílias desta província encontram no ópio a solução para todos os problemas: é um ciclo de vício que passa de geração em geração.


Rozigul e o filho Babagildi, de apenas 3 anos

Balkh é famosa pelos tapetes. Nesta região remota do Afeganistão não existem estradas, e os acessos que existem são muitas vezes bloquados por enxurradas. O centro de desintoxicação mais próximo fica a quatro horas de carro, mas tem apenas 20 camas e meia dúzia de voluntários que o mantém. Mohamed Daoud rated, coordenador do centro, diz que "O ópio não é nenhuma novidade aqui. É uma tradição antiga, uma espécie de religião em algumas áreas". Segundo o médico, as pessoas usam ópio para tudo: "Se as crianças choram, dão-lhe ópio, Se está com tosse, mais ópio". O centro está a realizar um programa nas áreas mais afectadas. Rozigul, uma tecedeira de 30 anos, está no programa de desintoxicação com o seu filho Babagildi, de 3 anos. "Quando eu estava grávida usei ópio, e o meu filho já nasceu dependente. tentava acalmá-lo e fazê-lo dormir, e por isso continuei a dar-lhe ópio". A sogra de Rozigul está internada no mesmo centro, na cama ao lado da sua.

Previsões para o Ano do Coelho: Porco


1935,1947,1959,1971,1983,1995,2007

O Porco, criatura amigável de boa natureza, vai passar pelo Ano do Coelho Branco de Metal sem grandes mazelas, mas terá que se acautelar com os predadores que querem 'morder o Porco'. Os nativos deste signo devem ser cuidadosos e não confiar cegamente nas pessoas - o mínimo descuido pode ser a morte do Porco. O Porco vai conhecer pessoas novas, algumas influentes, que lhe podem mudar radicalmente o destino. Será um ano cheio de coisas novas e decisões importantes a tomar. No campo sentimental, o Porco pode esperar muita actividade, viver um amor intenso, e sentir-se confuso com os seus sentimentos. Não se atire 'de cabeça' num relacionamento que lhe pode custar a liberdader e fazê-lo perder outras oportunidades mais apetecíveis. Caso o Porco seja impulsivo e descuidado, poderá enfrentar situações tormentosas e andar deprimido. Mas se este ano o Porco vai amar e ser amado, tem todas as razões para ser feliz.

Números da sorte: 5,7,22,43,71,72

Previsões para o Ano do Coelho: Cão


1934,1946,1958,1970,1982,1994,2006

Depois de um ano de trabalho árduo, 2011 será o ano de reconhecimento do Cão. Os nativos do Cão que desempenham posições de chefia podem esperar um ano mais descontraído, que se recomenda que seja de descanso e lazer. A oportunidade ideal para se dedicar aos seus passatempos, especialmente os que envolvem esforço físico. Os nativos do Cão mais aventureiros têm este ano a chance de praticar os seus desportos radicais favoritos - o montanhismo, o mergulho ou a caça. É um ano propício para aprender coisas novas e dar uso às suas qualidades, constituir família, dar mais atenção ao parceiro e aos filhos. Os restantes Cães podem esperar um ano cheio de noos desafios, com o génio da sorte a ser-lhes favorável. É o ano ideal para arriscar, realizar planos antigos e para os mais românticos, o ano para finalmente propôr-se àquela pessoa tão especial. Vai ser um ano excepcionalmente tranquilo para o Cão.

Números da sorte: 4,40,55,62,69,73

Previsões para o Ano do Coelho: Galo


1933,1945,1957,1969,1981,1993,2005

O que esperam os nativos do Galo neste Ano do Coelho Branco de Metal? Uma vida calma, equilibrada, sem os sobressaltos dos anos anteriores, tanto no plano profissional como no plano sentimental. A agressividade patenteada em alguns dos Galos pode afastá-lo de alguns círculos de amigos, mas no final essas mudanças no seu destino podem não ser assim tão negativas. O Galo pode perder o contacto com o trabalho, família e amigos se não dominar os seus impulsos primários e domar a agressividade que lhe é característica. Ao Galo compete ser mais paciente e compreensivo para encontrar o seu equilíbrio. A vida familiar vai ter os seus altos e baixos, e avistam-se nuvens de conflito no horizonte, mas tudo isso pode ser resolvido com um pouco mais de compreensão e respeito - sobretudo pelos mais novos ou desprotegidos. A saúde do Galo vai manter-se estável neste ano do Coelho.

Números da sorte: 9,16,17,22,53,78

Coreia do Sul de bronze


A Coreia do Sul conquistou ontem à noite o 3º lugar da 2011 Asian Cup ao vencer o Uzbequistão por três bolas a duas. Os coreanos estiveram em vantagem por 3-0, mas permitiram a recuperação dos uzbeques, que mesmo assim passaram de agradável surpresa a desilusão ao consentir 9 golos (!) nos últimos dois jogos. Hoje realiza-se a grande final do torneio, com o Japão a defrontar a Austrália.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Previsões para o Ano do Coelho: Macaco


1932,1944,1956,1968,1980,1992,2004

O Macaco vai estar muito activo no Ano do Coelho. Vai estar bem disposto e cheio de energia para enfrentar os obstáculos que encontra pela frente, e vai poder contar com a ajuda dos amigos para resolver as situações mais complivadas. O Macaco vai conseguir realizar-se no seu campo profissional, e caso se mantenha atento e responsável, existe uma forte probabilidade de conseguir uma promoção - se for esse o caso. O Ano do Coelho Branco de Metal vai trazer ao Macaco mais calma, confiança, e vontade de aprender coisas novas. Um ano indicado para os Macacos envolvidos nos campos da ciência, da educação e para os estudantes. O Macaco será metódico, calculista, e vai finalmente libertar-se do peso das coisas de que não gosta. Apenas um problema, com as relações familiares. Como o Macaco estará ocupado com o seu sucesso no campo profissional, poderá alinar-se das pessoas que lhe são mais próximas. Isto pode-se resolver facilmente tirando algum tempo útil para a família e amigos. Não se iniba, e não pense tanto nas consequências de usufruír de mais tempo livre. Quanto à saúde, cuidado com a má alimentação resultante do excesso de trabalho e da falta de tempo. O Macaco mal alimentado estará fisicamente mais débil, e exposto a doenças.

Números da sorte: 9,17,22,41,63,85

Previsões para o Ano do Coelho: Cabra


1931,1943,1955,1967,1979,1991,2003

O ano de 2011 vai permitir ao nativo da Cabra organizar a sua vida pessoal e familiar, mas encontrará muitos altos e baixos no processo. O trabalho sistemático e a participação em momentos importantes da vida dos outros permitirá à Cabra estabelecer contactos importantes. Será um ano muito positivo para as Cabras que estejam envolvidas em organização de eventos ou acções de caridade. Contudo a Cabra vai necessitar de dispender muito do seu tempo em questões familiares, especialmente com o cônjuge, o que não lhe vai permitir muito tempo para cuidar dos negócios. Será um ano para os empresários nativos da Cabra pensarem mais na harmonia familiar do que nos negócios. A Cabra solteira vai viver uma grande paixão que o pode levar a constituir família, ou simplesmente guardar uma das melhores recordações da sua vida. Em termos de saúde, cuidado com o excesso de tabaco. As Cabras fumadoras poderão sofrer de problemas respiratórios.

Números da sorte: 10,19,25,33,51,68

Previsões para o Ano do Coelho: Cavalo


1930,1942,1954,1966,1978,1990,2002

O Cavalo, apaixonado e amante da liberdade, vai mergulhar num oceano de paixão neste Ano do Coelho Branco de Metal. Mesmo o mais sóbrio dos Cavalos vai deixar-se levar pelos impulsos e guiar-se pelo fogo intenso da paixão. Isto vai tornar o Cavalo mais criativo, mais romântico mais produtivo: uma vez satisfeito do ponto de vista sentimental, todo o resto só lhe pode correr bem. Este ano vai ser bom para o Cavalo no plano sentimental e profissional, mas vai encontrar algumas situações complicadas. Para tomar decisões que não o comprometam, o Cavalo vai precisar de racionalizar; tudo o que implique decisões importantes terá que ser passado pelo filtro da razão. Como o amor fluirá para o Cavalo neste ano do Coelho, não se resignará apenas a um romance tórrido ou procurará uma relação estável. Como o Cavalo vai estar mais forte que nunca este ano, vai destacar-se em eventos sociais e jantares de negócio, e encantar os outros com o fogo da sua paixão.

Números da sorte: 4,11,12,38,47,90

Vídeo da semana


O vlogger Ray William Johnson tem um novo canal, "Your Favorite Martian", e como posta de estreia está este "My Balls", um sucesso enorme desde já, atingindo o nº2 da lista de downloads da iTunes. Pode visitar "Your Favorite Martian" aqui.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Previsões para o Ano do Coelho: Serpente


1929,1941,1953,1965,1977,1989,2001

O Ano do Coelho vai fazer a Serpente ultrapassar os obstáculos com rapidez e agilidade. Mais do que nunca, a Serpente está preparada para contornar as armadilhas que outros lhe possam montar (cuidado com os Macacos e os Dragões). No plano profissional, a Serpente poderá tomar algumas decisões menos acertadas, principalmente no primeiro semestre do ano, mas terá o engenho para corrigir os erros. É no amor que as Serpentes vão estar especialmente activas em 2011, elevando o carisma e o charme. Os erros do passado serviram-lhe para ganhar mais experiência, e os planos a nível sentimental têm tudo para se concretizar. Nesta nuvem de euforia, a Serpente terá que se acautelar com os invejosos. Desconfie dos elogios excessivos e não de deixe iludir por quem lhe promete muito. Conte com os amigos para resolver os problemas, e dê ouvidos a quem lhe quer bem.

Números da sorte: 3,13,25,44,47,76

Previsões para o Ano do Coelho: Dragão


1928,1940,1952,1964,1976,1988,2000

O Ano do Coelho Branco de Metal vai ser triunfante para os nativos de Dragão, com um pequeno senão. Em termos de carreira, família e saúde este será um ano brilhante, mas no amor poderão existir algumas dificuldades. O Dragão vai entrar em todas as batalhas no campo profissional e académico para ganhar, mas terá que ter cuidado com os elogios e os discursos laudatórios, que poderão trazer traição de quem pensam que é seu aliado. No plano das relações familiares, será um ano muito positivo, e esperam-se adições ao agregado familiar. É uma boa altura para escutar os conselhos dos mais velhos. No amor é que o Dragão torce a cauda, com os mais novos a revelar muita impulsividade em combater a solidão, podendo apostar forte em relações sem sucesso. Confie em si mesmo e na lógica, e não seja tão sonhador. Os dragões mais velhos poderão reatar uma relação mais apagada, e para tal precisam de mostrar paixão e dedicação. Lembre-se que as decisões mais precipitadas poderão custar-lhe mais um ano a corrigir.

Números da sorte: 12,20,27,33,58,90

Previsões para o Ano do Coelho: Coelho


1927,1939,1951,1963,1975,1987,1999

Chegou o ano do Coelho para os nativos do Coelho. Ao contrário do que seria de esperar, este será um ano positivo para os coelhos, especialmente os mais velhos (nascidos em 1951 e 1963). Para os comerciantes do Coelho, este será um ano propício para os negócios, e nem a pior das crises o pode afectar. Compete ao coelho relaxar, usufruir do tempo livre da forma mais agradável possível, e não perder tempo com assuntos insignificantes. Evite conflitos - especialmente com outros coelhos e com o Tigre, que o pode "devorar" - por coisas triviais, e tire um pouco mais de tempo para a família. A saúde pode pregar-lhe uma pequena partida, pelo que uma alimentação equilibrada e algum exercício físico são recomendados. No amor, o coelho vai estar particularmente activo, mas dificilmente encontrará uma relação estável, pelo que é melhor que aproveite para se divertir um pouco. A via do diálogo é a melhor para resolver problemas de cariz sentimental. O Ano do Coelho de Metal será "o ano" dos coelhos.

Números da sorte: 1,9,28,47,70,72

Previsões para o Ano do Coelho: Tigre


1926,1938,1950,1962,1974,1986,1998

O Ano do Coelho Branco de Metal vai ser para os nativos de Tigre pleno de realizações profissionais e propício para os negócios. O Tigre tem tudo para obter sucesso: preserverança, optimismo, saúde e ambição. O Tigre vai-se sentir relaxado, e feliz ao ver que os seus planos se estão a concretizar; a sua vida vai conhecer um período de grande prosperidade. Nada nem ninguém o pode parar a não ser...ele próprio. O Tigre só se sentirá à vontade se encontrar paz e plenitude nas suas relações familiares, que não estiveram nada bem durante 2010, curiosamente o ano do Tigre. O Tigre tem mais dificuldade em lidar com os outros tigres, e com os signos do elemento água e ar do zodíaco. O Cavalo, o Dragão e os signos de fogo e da terra do zodíaco serão os melhores aliados do Tigre este ano. O excesso de trabalho poderá prejudicar as relações familiares, mas este é o ano ideal para apostar nas relações de amizade, e um ano excelente para o amor. O balanço mental será sempre o mais difícil de encontrar, portanto cuidado ao tomar decisões que requeiram mexer com os sentimentos dos outros.

Números da sorte: 7,11,24,33,51,76

Previsões para o Ano do Coelho: Búfalo


1925,1937,1949,1961,1973,1985,1997,2009

2011 será um ano mais complicado que 2010 para os nativos de Búfalo, mas isso não siginifica necessariamente más notícias. No Ano do Coelho Branco de Metal, o Búfalo dependerá da sua veia criativa para ultrapassar os obstáculos. Muitas vezes impulsivo e irracional, será nos tempos de crise que o Búfalo terá de mostrar que também consegue ser aprazível e sensível. Neste ano do Coelho o Búfalo procurará educar-se, ler, aprender e guardar a sabedoria como um investimento para o futuro. É o ano ideal para tirar aquele curso de pós-graduação ou mestrado. A primeira metade do ano poderá ser abalada por alguma instabilidade a nível profissional, mas lá para o final do ano o Búfalo pode esperar algumas surpresas agradáveis. Ao Búfalo estarão reservadas novas aventuras, novos amigos e quem sabe uma oportunidade para encontrar um grande amor (isto para os Búfalos solteiros, entenda-se). É o tempo ideal para viajar e para emigrar - se é esse o plano. O Búfalo que trabalhar duro, por muitas dificuldades que encontrem, vai acabar o ano plenamente satisfeito, e realizado.

Números da sorte: 2,3,14,55,82,84

Previsões para o Ano do Coelho: Rato


1924,1936,1948,1960,1972,1984,1996,2008

Para os nativos do Rato prevê-se que este ano seja isento de dificuldades. Contudo, pode-se esperar alguma tensão nas relações familiares, e alguns problemas financeiros que no entanto serão facilmente resolvidos. Os ratos são conhecidos por contornar os problemas com destreza e mestria, qual roedor que escapa das garras do gato. O primeiro semestre do ano de 2011 será mais complicado, com algumas situações mais difíceis de resolver, mas o segundo semestro vai trazer o fortalecimento de posições, estabilidade financeira e estreitamento dos laços familiares. Os ratos deverão ser cuidadosos antes de tomar decisões importantes, e devem analisar todas as consequências dos seus actos. Não será um ano fácil para os ratos mais impulsivos. O Ano do Coelho Branco de Metal encontrará os ratos bem preparados para enfrentar os problemas, encará-los de frente, e assim sairão vencedores. O optimismo e o planeamento racional ajudará o Rato a sobreviver na toca do Coelho.

Números da sorte: 9,26,66,71,90

Porto mais isolado no campeonato, Benfica segue na Taça


O FC Porto bateu ontem o Nacional por 3-0 em partida antecipada da 20ª jornada da Liga ZON Sagres. Hulk voltou a ser o abono de família dos dragões, ao apontar mais dois golos (leva já 19 golos em 16 partidas), enquanto o colombiano James Rodriguez apontou o terceiro. O Porto aumentou a vantagem para o segundo classificado, o Benfica, para 11 pontos.


O Benfica jogou em Vila do Conde a partida em atraso respeitante aos quartos-de-final da Taça de Portugal, e venceu por 2-0, com dois golos de Oscar Cardozo. Um jogo incaracterístico, com três grandes penalidades assinaladas (uma para o Rio Ave, duas para o Benfica), e apenas uma convertida em golo (por Cardozo). O Benfica vai encontrar o FC Porto nas meias-finais, e o jogo da primeira mão realiza-se já na próxima quarta-feira no Dragão.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Viva Eusébio!


Eusébio da Silva Ferreira, universalmente conhecido por Eusébio, foi ontem homenageado no Coliseu dos Recreios em Lisboa numa gala com o seu nome. O nome de Eusébio está inevitavelmente associado ao Benfica, mas são poucos os adeptos dos outros clubes que não lhe reconhecem qualidades humanas e um espírito de abnegação que tornam dele um dos maiores portugueses de sempre.

Os ingleses, com a sua habitual arrogância, e outros estrangeiros ignorantes, costumam dizer que o melhor jogador português de sempre nem sequer era português. É inútil explicar que o Eusébio é português, nasceu em território nacional (ultramarino, neste caso), e se calhar é mais português que eu ou que a grande maioria dos leitores.

Eusébio carregou às costas o nome de Portugal, num tempo em que as pessoas eram muito mais felizes e preocupavam-se mais com coisas mais mundanas, como o futebol. Não interessa se não foi no campo de batalha propriamente dito, como D. Afonso Henriques ou Nun’Álvares Pereira, ou com a pena ou a caneta, como Camões e Pessoa, mas foi no campo de batalha dos relvados de futebol que Eusébio desenhou arte com os pés, e deu aos portugueses mais alegrias que qualquer Cargaleiro ou Júlio Pomar desta vida.

O presidente da CM de Lisboa, António Costa, disse durante a gala que Portugal ainda é conhecido por causa de Eusébio. Já não será tanto assim, pois hoje em dia os países cujos habitantes não conseguem apontar o próprio país num mapa conhecem Portugal mais pelo Luís Figo nos finais dos anos 90, ou pelo Cristiano Ronaldo actualmente, enfim, cada geração de terceiro-mundistas com o seu ídolo.

Mas para os portugueses Eusébio é uma referência para qualquer geração. Ambos os meus filhos sabem perfeitamente quem é e quem foi Eusébio, e eu nem precisei de lhes ensinar. A expressão “novo Eusébio” ou “Eusébio branco” servem ainda para referir aspirantes a sucessores do mestre que nunca vai encontrar um sucessor. No dia negro que Eusébio nos deixar, e que esperamos que seja daqui a muitos anos, morre com ele o mito.

Não há forma de repetir o que Eusébio fez, como o fez e sobretudo quando o fez. O Eusébio não precisava de ter feito mais nada na vida, pois os 10 anos em que encantou e fez os portugueses sonhar deviam valer-lhe uma reforma maior do que a muitos políticos, gestores, banqueiros e outros parasitas. Fiquei encantado em ver como existe um avião baptizado de Eusébio, um navio, uma lontra, sei lá o que mais.

Existem pequenos Eusébios, Eusébios com 20, 30, e até 40 anos de idade. O próprio nome é uma referência, se bem que não o recomendo. Quem se chama “Eusébio” não se livra de comparações com o “pantera negra”, e nunca muito abonatórias. Concluíndo, ninguém pode ser o Eusébio a não ser o próprio Eusébio. O Eusébio é único. Que viva o Eusébio!

PS: Hoje não publiquei como prometido algumas previsões para o Ano do Coelho, pois os meninos têm exames e trabalhos para entregar amanhã, e precisei ajudá-los. As previsões ficam procrastinadas para amanhã e para os dias seguintes.

Analisando os Oscares a frio


Saíu ontem a lista dos nomeados para a 83ª edição dos Oscares, com o filme "The King's Speech" a liderar com 12 nomeações. Sem ter visto a grande maioria dos filmes, gostava de comentar as nomeações e os possíveis vencedores, baseado apenas num "feeling", como o Carlos Queirós.

MELHOR FILME:

"Black Swan," "The Fighter," "Inception," "The Kids Are All Right," "The King's Speech," "127 Hours," "The Social Network," "Toy Story 3," "True Grit," "Winter's Bone"

Nove filmes nomeados, tal como no ano passado, com algumas das nomeações a serem entendidas apenas como publicidade, como são os casos de "127 Hours", "Toy Story 3" ou "Inception". Dos favoritos a sério, destaco "The King's Speech", "The Social Network" e "The Kids Are All Right". O primeiro poderá "limpar" os Oscares, caso ganhe a estatueta para melhor argumento original, melhor actor e melhor realizador. Mas isto seria num ano fraco, o que não parece ser o caso. O vencedor deverá ser "The Social Network", que venceu os Globos de Ouro. Um "flavour of the month", o tal filme do Facebook que gerações futuras vão olhar como olhamos hoje para "Metropolis" de Fritz Lang. "The Kids Are All Right" é o "wild card" deste grupo, o filme que a malta que abomina o convencional gostava que ganhasse. Vai ser muito difícil.

MELHOR REALIZADOR:

Darren Aronofsky, "Black Swan"; David O. Russell, "The Fighter"; Tom Hooper, "The King's Speech"; David Fincher, "The Social Network"; Ethan Coen and Joel Coen, "True Grit"

Os irmãos Cohen já ganharam há três anos, portanto não ganham agora, Aronofsky e Russell são virtualmente desconhecidos portanto a luta será entre Hooper e Fincher. Muito depende do vencedor do Oscar para melhor filme, mas inclino-me para David Fincher. Era nele que eu apostaria agora.

MELHOR ACTOR:

Javier Bardem, "Biutiful"; Jeff Bridges, "True Grit"; Jesse Eisenberg, "The Social Network"; Colin Firth, "The King's Speech"; James Franco, "127 Hours"

Nem há discussão possível, pois Colin Firth no papel de Jorge VI em "The King's Speech" vai ganhar de certeza. James Franco merecia algum tipo de prémio de consolação pelo seu desempenho em "127 Hours", a história verídica de Aron Ralston, um gajo que em 2003 amputou o antebraço direito com uma faca romba para se libertar de um penhasco no Utah.

MELHOR ACTRIZ:

Annette Bening, "The Kids Are All Right"; Nicole Kidman, "Rabbit Hole"; Jennifer Lawrence, "Winter's Bone"; Natalie Portman, "Black Swan"; Michelle Williams, "Blue Valentine"

Natalie Portman, sem dúvida. Nicole Kidman é uma rival de respeito, mas Portman já é vencedora anunciada na imprensa (e nos Golden Globes), e este departamento costuma ser isento de grandes surpresas.

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO:

Christian Bale, "The Fighter"; John Hawkes, "Winter's Bone"; Jeremy Renner, "The Town"; Mark Ruffalo, "The Kids Are All Right"; Geoffrey Rush, "The King's Speech"

Inclino-me para Christian Bale, o actual Batman, que é o nome mais "hot" dos candidatos deste ano. Geoffrey Rush já venceu um Oscar para melhor actor principal em "Shine", Mark Ruffalo também é um nome forte, mas, e repito, sem ter visto os filmes, Bale é um nome que fica bem na prateleira.

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA:

Amy Adams, "The Fighter"; Helena Bonham Carter, "The King's Speech"; Melissa Leo, "The Fighter"; Hailee Steinfeld, "True Grit"; Jacki Weaver, "Animal Kingdom"

Parece-me a altura para a Academia homenagear Helena Bonham Carter, uma actriz com um currículo enorme que ainda não foi agraciada com o Oscar. Contudo atenção a Hailee Steinfeld, que poderá ser "o prémio" para "True Grit", um remake de um filme de John Wayne com Jeff Bridges no principal papel. Mas penso que se resume a isto: Bonham Carter ou Steinfeld.

Falamos melhor depois de ver alguns dos filmes.

Japão e Austrália na final da Asian Cup


O Japão foi o vencedor da primeira meia-final da 2011 Asian Cup, ao bater a Coreia do Sul no desempate nos pontapés da marca de grande penalidade. Uma partida emocionante, com os coreanos a adiantarem-se no marcador logo aos 23 minutos por Ki, na transformação de um castigo máximo. O nipónicos empatariam 15 minutos depois por Maeda, e não se registaram mais alterações no marcador até aos 90 minutos. No prolongamento o Japão chegou pela primeira vez às situação de vantagem por Hosogai, e quando os adeptos dos país do sol nascente já festejavam a vitória, Hwang dava o empate aos coreanos em cima dos 120 minutos, e levava a partida para penalties. Aí foi a vez do guardião Kawashima birlhar, ao não deixar os coreanos apontar uma única penalidade. No final 3-0 para os japoneses.


Na outra partida surpresa não tanto pela vitória da Austrália, mas mais pelos números: 6-0 contra o Uzbequistão, um resultado que não se usa numa meia-final. Kewell e Ognenovski marcaram na primeira parte, com Carney a fazer o terceiro aos 66 minuitos. No minuto seguinte os uzbeques ficaram reduzidos a dez elementos, o que facilitou a vida aos "socceroos", que marcaram mais três vezes por Emerton, Valeri e Kruse. A Austrália chega pela primeira vez (na segunda participação) a uma final da Asian Cup, e decide o vencedor no Sábado contra o Japão, em Doha.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

As fracções de Stanley Ho


As contas são fáceis de fazer: Stanley Ho perdeu 99% do controlo de uma empresa que controla 31,665% da STDM, que por sua vez controla 55,7% da SJM. Contas bem feitas, os 17,63% que a Lanceford detém indirectamente na SJM valem 13 mil milhões de dólares de Hong Kong, o que fazem de Stanley Ho o 13º homem mais rico de Hong Kong - e isto dito assim parece pouco. Os advogados de Stanley Ho, encabeçados por um tal Gordon Oldham, acusam uma parte da família do bilionária de se ter apropriado indevidamente da sua fortuna, que sendo agora menos de um por cento dos tais 13 mil milhões, são pouco mais de 100 milhões, que é mais ou menos quanto Stanley Ho costuma dar de gorjeta ao rapaz que lhe traz as toalhas. O que há poucos dias parecia ser a saída de cena do magnata de 89 anos, compreendida por muitos e mesmo elogiada por alguns, foi na verdade um choque para Stanley Ho, que no terá dado autorização para repartir a sua vasta fortuna.

As fracções de Stanley Ho não se resumem apenas à percentagem que detém nas suas empresas. O "Midas de Macau" foi também durante a sua vida uma espécie de sultão local, com a curiosidade de as suas companheiras (eufemismo) serem referidas como "as mulheres de Stanley Ho". Angela Leong, por exemplo, é conhecida por ser "a quarta mulher de Stanley Ho". Ho nunca se divorciou da sua primeira mulher, Clementina Leitão Ho, e nunca voltou a casar. Além disso, a poligamia em Macau não é nem nunca foi permitida. Tecnicalidades à parte, Stanley Ho teve 17 filhos de quatro mulheres diferentes: quatro da primeira (um deles já falecido), cinco da segunda, três da terceira e cinco da quarta - a deputada eleita por sufrágio directo para a Assembleia Legislativa de Macau, orgão legislativo da RAEM, Angela Leong.

Não me cabe julgar as decisões ou a moral de Stanley Ho. O magnata é um homem cordato, educado e elegante, com todas as suas fraquezas como qualquer homem, e o facto de ser podre de rico torna-o alvo preferencial de toda a espécie de salteadores, bandoleiros e vigaristas, numa proverbial caça ao tesouro. Ter um filho com Stanley Ho é como ganhar o jackpot, e conheço até homens que não se importariam, caso fosse isso fisicamente possível. Entre as centenas (senão mesmo milhares) de candidatas o bilionário escolheu quatro com que produzir os herdeiros desta fortuna que anda agora em bolandas. Se acertou ou não, é difícil saber. Será que o alguma vez alguém gostou dele pelos seus lindos olhos? "Não há dinheiro no mundo que compre o sorriso de uma criança".

Stanley Ho tem 89 anos e aparentemente pouco tempo pela sua frente. Quando todos esperavam uma transição tranquila, juntam-se agora as nuvens negras de tempestade, com um desfecho muito difícil de prever. Quem pensava que ao alienar gradualmente a sua fortuna e influência e saíndo com dignidade das disputas casineiras pela porta da frente evitava uma futura guerra que ameaçasse a solidez do império, aparentemente enganou-se. É deprimente chegar a esta idade e ver a gente que era suposto gostar dele tentar colocar-se à frente aguardando o seu último estertor. É um mundo tão encantador quanto assustador.

Primeiro casamento gay em Pequim



Dois homens casaram-se (um com o outro, entenda-se) em Pequim, na semana passada. Dao Wen e Xiao Qing conheceram-se há três anos num forum gay na internet e decidiram dar o nó à revelia da lei chinesa, que não reconhece este tipo de farsa ridícula. Para tal juntaram 50 amigos e emitiram dois certificados de casamento falsos, semelhantes aos emitidos pelo Ministério dos Assuntos Civis (deviam ser detidos por falsificação). O "casamento" teve direito a tudo, desde leitura de votos até ao fausto banquete (e para a sobremesa, banana pessegu). Wen diz que decidiu dar este passo porque "a sociedade está mais aberta, mais tolerante, e isto torna-nos mais corajosos em mostrar o nosso amor em público". "Amor". LOL. O apresentador do evento foi Xiao Dong, que trabalha como voluntário num centro de prevenção do HIV/SIDA. Dong diz que "com uma união sólida, existe menos risco de propagação do vírus pela via sexual". Mais um sonhador que acha que o casamento é uma espécie de vacina contra a promiscuidade sexual. Já no ano passado um grupo de fufas encenou casamentos em público na província de Cantão, no sul da China. Como se diz o tempora o mores em chinês?

Abra a boca e diga ahhh...


Uma dentista alemã encontrou uma forma criativa de amenizar a dor dos seus pacientes, adoptando para ela própria e para as enfermeiras sugestivos uniformes. A Dra. Mariw-Catherine Klarkowsi, gerente da clínica dentária Relax & Smile retirou a ideia depois de visitar um festival do Oktoberfest, onde as empregadas usavam o tradicional "dirndl", que salienta as formas femininas ao nível do peito. Para Klarkowski "o mais importante é que os clientes percam o medo", e nada como a recordação mais ternurenta dos pacotes de leite da mamã para obter esse efeito. A concorrência não dorme, e muitos outros dentistas optaram por decorar os seus consultórios com temas da Disney, do Star Wars ou dos Simpsons, mas Klarkowski preferiu deixar os clientes literalmente de boca aberta. Graças a esta forma original e sexy de fazer amor, quer dizer, estomatologia, o número de clientes da Relax & Smile aumentou em um terço desde Novembro último. Ich gut!

Merriott mais familiar


Se planeia ficar num hotel sozinho e à noite quer exercitar a mão direita (ou esquerda, depende), não escolha o Marriott. A famosa cadeia internacional de hotéis vai tirar do circuito os filmes pornográficos "pay-per-view", depois de intenso debate sobre se esse tipo de entretenimento é adequado à sua selectiva clientela. Um porta-voz da empresa diz que "com a evolução rápida da tecnologia, muda também o gosto das pessoas, e actualmente os filmes "pay-per-view" estão a dar prejuízo - incluíndo os pornográficos". A Merriott espera também promover a sua imagem "family friendly", evitando assim que os mais pequenos perguntem ao pai se podem ver "aquele canal com mamas" ou outras situações embaraçosas.

O Clone - último episódio







Perdeu ontem à noite o último episódio da telenovela "O Clone", transmitida pela TDM? Não faz mal! Pode ver aqui no Bairro do Oriente, e com a vantagem de ver o episódio integral, e com legendas em romeno! Divirta-se!

Sporting em grande no Funchal


Highlights - MyVideo
O Sporting encerrou a jornada 17 da Liga ZON Sagres com uma vitória no Funchal por 3-0 frente ao Marítimo. O espanhol Zapater foi o marcador de serviço, ao apontar dois golos, enquanto Liedson apontou o terceiro. O Sporting isola-se assim no terceiro lugar com 31 pontos, a oito do Benfica e a dezasseis do líder FC Porto. Os dragões recebem amanhã o Nacional em jogo antecipado da 20ª jornada.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A lei da abundância


1) O Hoje Macau publicou hoje uma reportagem que indica que a simpatia da população pelo Governo depois das LAG 2011 diminuíu em relação ao ano passado, e a redução do plano de compensação pecuniária poderá estar na origem desse facto. Continuamos sem saber muito bem o que deu origem a uma redução na tal "partilha da riqueza", uma vez que as receitas do jogo aumentaram, as reservas cambiais também, etc, etc, etc, não houve qualquer problema e a crise continua a ser atendida com um "Crise? Qual crise?". A medida dos cheques foi muito criticada no início, como se sabe, e não faltou o habitual chico-espertismo sobre "o que se devia fazer ao dinheiro", vindo sobretudo de indivíduos com dificuldades para gerir o seu orçamento familiar, quanto mais milhares de milhões de patacas. Se estão lembrados, a medida da compensação pecuniária foi anunciada em Abril de 2008 pelo anterior Chefe do Executivo, Edmund Ho, em vésperas de mais um feriado do 1º de Maio. O Dia do Trabalhador do ano anterior tinha sido uma verdadeira batalha campal, com o caos nas ruas e tiros disparados para o ar. A distribuição geral de patacame foi a solução encontrada para evitar nova tragédia. Pode-se dizer portanto que a decisão do Governo em dar dinheiro "de graça" foi feita a quente, para manter a tal da harmonia social. Não era para ser levada a sério, portanto, e gradualmente se extinguirá. Mas a fazer fé nesta pesquisa, a malta gosta mesmo é de receber dinheiro sem fazer nenhum. Quer dizer, fazer algum sempre se faz, pois não é fácil aguentar a inflação galopante quando não se ganham cem mil rufas por mês (fora o resto), como os senhores da cadeira do poder.

2) Sabia que a palavra "assassino" deriva do árabe "hashishin", que significa fumador de haxixe? Sabia que se diz "Não acredito" e não "Não me acredito"? Sabia que o boneco do Contra-Informação Bimbo da Costa (lol) dá uma facada no português quando diz "Penso eu de que?". Pois, sabe disto tudo e pouco mais, graças aos poeirentos programas do "Bom Português" que passam repetidas vezes na TDM. Quer dizer, não há nada de novo para se mostrar? Os programas do "Bom Português" são só aquela meia dúzia? A propósito, a programação das noites de fim-de-semana tem sido bastante fraquinha. "Operação Triunfo" ao Sábado à noite? Pobres ouvidos. Aos Domingos levamos com aquele "That 70's Show", habilmente traduzido para "Uma loucura de família" (that=uma, 70's=loucura, Show=família, get it?), que é provavelmente a pior shitcom que já vi. Hoje termina finalmente a telenovela "O Clone", que foi um sucesso (a minha mulher seguiu), mas amanhã entra já uma esturcha qualquer de série sobre índios da selva amazónia do tempo da Maria Cachucha. A TDM gnha na produção local (Telejornal, "Montra do Lilau", "Ásia Global", "Música em Movimento"), mas tem uma carne já muito mastigada com que encher os chouriços.

3) Não tenho grande coisa a dizer sobre as eleições presidenciais de ontem em Portugal. Congratulo-me que não haja uma segunda volta, pois o país não merece o prolongamento da tortura e do vazio de ideias que foram estas eleições. A abstenção ganhou com 53%, mas Cavaco vai para presidente, o que me faz ter uma idéia: daqui a cinco anos candidato-me (já tenho idade), e apresento-me como o "candidato da abstenção". O lema da minha campanha será "Não votem em mim". Não tenho o mesmo carácter histriónico do candidato José Manuel Coelho, os dotes oratórios de Cavaco (?) ou de Manuel Alegre, mas tenho do meu lado a verdade: é inútil votar nas presidenciais. Para quê?

Ainda há gente honesta...


Uma apanhadora de lixo em Taiwan devolveu 1,1 milhões de dólares de Taiwan (300 mil patacas) ao seu legítimo proprietário. Yang Huang Mu-dan, de 67 anos, até se recusou a aceitar os 3% de recompensa a que tinha direito. Contudo, e depois de muita instistência, aceitou uma lai si de 3000 NT$. Yang diz que "nunca tinha visto tanto dinheiro junto na vida", e que se tivesse ficado com ele "ia sentir-se culpada para o resto da vida". Yang, de Yilan, vive com pouco mais de dez mil patacas por mês. A sua honestidade valeu-lhe a estima da polícia e dos vizinhos, que dizem "estar orgulhosos" de ter uma vizinha tão honesta.


Yang, que tem apenas a educação primária, ficou a tomar conta sozinha dos seus seis filhos depois do marido ter morrido há 25 anos. Um Sábado de manhã recolhia lixo reciclável à porta de um supermercado, e encontrou uma mala que continha o dinheiro. Foi à esquadra devolver o dinheiro, e lá encontrou a proprietária da mala, uma contabilista de apelido Lin. A mulher de 37 anos diz estar a levar o dinheiro para o pagamento dos salários na firma onde trabalha, mas distraíu-se com um telefonema e perdeu a mala. Lin agradeceu repetidamente a Yang, que diz ter ficado contente com a alegria da contabilista distraída.

Lavar a honra no Paquistão


Os familiares de uma jovem paquistanesa electrocutaram-na até à morte porque ela se apaixonou por um rapaz que a família não aprovava. Os familiares de Saima Bibi, de 17 anos, decidiram no conselho da aldeia (panchayat) do distrito de Bahawalpur que o seu castigo deveria ser a morte. A jovem apresentava sinais de tortura e queimaduras no pescoço, costas e mãos. O primeiro-ministro paquistanês Yusaf Raza Gilani tomou nota do "grave incidente da jovem que morreu electrocutada por ordem do panchayat, e ordenou que a polícia apresentasse imediatamente um relatório. O relatório policial concluiu que se tratou de uma "morte de honra", um costume tribal ainda muito comum no Paquistão. Estas "mortes de honra" são normalmente aplicadas a mulheres que casem sem autorização ou tenham relações sexuais fora do casamento. Com a "morte" da "pecadora", a honra da família fica "lavada". Uma comissão independente de direitos humanos a operar no Paquistão calcula que 650 mulheres tenham perdido a vida desta forma em 2009. Outra forma menos extrema (?) de "lavar a honra" implica desfigurar as mulheres atirando-lhes ácido à cara. Uma mulher fica estigmatizada como kari (mulher preta) se for acusada de ter sexo fora do casamento, e a sua morte à justificada pelos costumes tribais.

Barça e Real não descolam


Barcelona e Real Madrid saíram vencedores de mais uma jornada na Liga espanhola, e continuam separados por quatro pontos na classificação, com vantagem para os catalães Sábado no Nou Camp os actuais campeões espanhóis bateram o Racing Santander por três bolas a zero, com golos de Pedro Rodríguez, Messi (penalty) e Iniesta. Os merengues de Mourinho e companhia tiveram mais dificuldade em bater no Santiago Bernabéu o Mallorca por uma bola a zero. O único golo da partida foi apontado por Karim Benzema aos 61 minutos. Barcelona tem 55 pontos, mais quatro que o Real Madrid, e em terceiro lugar está o Villarreal com 42 pontos.

Cavaco dá goleada


O actual presidente da República Aníbal Cavaco Silva foi reeleito, tal como se esperava, e logo à primeira vota. Cavaco obteve 52,94% dos pouco mais de 4 milhões de votos expressos, contra 19,75% de Manuel Alegre, que recebeu menos de um milhão de votos. Fernando Nobre foi a surpresa ao ficar em terceiro lugar com 14,1%, e pouco mais de meio milhão de votos, seguiu-se o acandidato comunista Francisco Lopes com 7,14%. No inal destaque para os 189.340 votos em José Manuel Coelho (um pouco menos que os votos em branco), o que prova que alguns portugueses preferiram abordar a eleição para PR com humor. Defensor Moura foi último com menos votos que os votos nulos.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Coisas rectangulares e compridas (e fritas, também)


Fui esta tarde ao New Yaohan fazer as habituais compras de fim-de-semana, e foi então que me apercebi que entrámos de facto nas três “malditas” semanas do Ano Novo Chinês. Faltam 10 dias para o fim do Ano do Tigre, e seguem-se três dias com tolerância de ponto na quarta-feira à tarde, e que prometem ser longos, cheios e muito frios, até segunda-feira, dia 7, quando as festividades começam a perder o gás.

O que menos me incomoda de tudo isto é, como já devem saber, o frio. O problema é que quando os friorentos se juntam todos na rua ou nos centros comerciais, há malas, casacões, cachecóis e botas por toda a parte. Se por acaso chove, há varetas de guarda-chuva a entrar pelos olhos. O frio é bom, mas para curtir sozinho, na tranquilidade e no calor do lar.

Andar na rua nesta altura pode também ser uma opção arriscada, pois nunca se sabe quando se rebentam uns panchões, uma espécie de versão macaense dos bombistas suicidas, só que sem pessoas armadilhadas. Estoiram sobretudo nos ouvidos, o que é chocante se estivermos no meio de uma conversa com alguém, ou ao telefone, e depois deixam um cheiro azedo a pólvora e algum fumo no ar. Ano após ano parece que se rebentam cada vez mais panchões na rua, o que significa também que cada vez se respeitam menos as pessoas que não têm nada a ver com isto, e têm do azar de estar a passar onde se estão a espantar os maus espíritos.

Já não vou na cantiga de que no Ano Novo Chinês “está tudo fechado”, pois isso é uma mentira cabeluda (por falar em cabeluda, é melhor que corte o cabelo já, pois os preços vão duplicar em breve). É facílimo encontrar seja o que for, e os principais supermercados estão sempre abertos, mas o melhor mesmo é encher o congelador e o frigorífico para a semana mais crítica da entrada do ano lunar. Quem conhece Macau e a China através daqueles documentários toscos mas nunca cá esteve, vai pensar que o Ano Novo Chinês é uma espécie de desolação, que vai toda a gente embora e está tudo fechado, tipo cidade-fantasma do faroeste. Nada disso. É verdade que os mercados municipais estão praticamente fechados, mas é fácil adqurir comida congelada, e com sorte alguma mais ou menos fresca.

Esta tarde não havia elevadores para ninguém no New Yaohan. As pessoas desciam até ao estacionamento no piso inferior para apanhar o elevador primeiro, o que deixava dezenas de pessoas no rés-do-chão à espera de elevadores que já chegavam cheios. A escada rolante parece ser então a melhor opção, mas se tiver pressa, não pense que “basta subir a escada para chegar mais depressa”. Nada disso. Uma vez na escada rolante não se mexa, encoste-se ao corrimão e aprecie a viagem, e sobretudo não tente ultrapassar as centenas de pessoas que estão à sua frente e tiveram a mesma ideia que você.

Os andares mais críticos são o sétimo e o oitavo, onde ficam, respectivamente, o supermercado e os restaurantes. Não compreendo o que vão as pessoas comer àqueles restaurantes paupérrimos no oitavo andar, mas compreendo a grande afluência ao supermercado, onde se podem encontrar produtos de qualidade. Passámos por lá (eu a minha mulher, entenda-se) para comprar uns gelados, iogurtes, bebidas, umas coisas assim para o frigorífico cá de casa. O mais espantoso é observar a quantidade de gente que está no supermercado não a fazer compras, mas a passear por lá, como quem passeia pela secção de electrodomésticos e não é obrigado a comprar nada.

Este estranho hábito é encontrado sobretudo em turistas da China continental, os tais tailoques, que acham que “não faz mal” ir ao supermercado, amassar alguns pacotes de chocolate ou bolachas, apalpar os bifes de Kobe que custam duas mil patacas, e depois ir embora. Quando passei pela secção de comida congelada parecia que se estava no Oceanário, tal era a quantidade de curiosos que observava (e brincava com)...a comida congelada.



Do que há mesmo mais procura é de caixas de bonbons, bolos, bolachas e outras coisas rectangulares que possam ser cobertas em papel de embrulho e oferecido aos familiares, amigos, sócios, etc. Vi pessoas junto da caixa a brigar por causa daquelas fritos chineses em forma de lingotes de ouro (kok chai) ou raíz de lótus (tong wan) que se compram nesta quadra. Apesar do sabor indescritivelmente horrível, estes “bolos” fritos (não insultemos os bolos propriamente ditos) são para os chineses o que o bolo rei ou as filhozes são para nós. Não que estas “delícias” fritas em óleo de mil anos não se vendam na China aos pontapés, mas os tailoques preferem comprá-las aqui ou em Hong Kong, onde a qualidade nunca os desilude.

Além dos tais “bolos” compra-se também imensa fruta fresca para decorar a mesa. O que tem muita saída no New Yaohan é a fruta japonesa, com destaque para aqueles morangos enormes, carnudos e vermelhuscos que custam 90 patacas por uma caixa com meia dúzia – juro que é verdade, e se não estivesse lá tão apertado tirava uma fotografia para provar. Do Japão chegam ainda ameixas (40 e tal patacas meia dúzia), uvas sem graínha (umas 20 patacas por 100 gramas, mas valem mesmo a pena) e maças do tamanho de bolas de andebol que custam 80 patacas. Fruta cara é igual a prosperidade? As cerejas é que continuam uma tristeza, com o ratio de 3/4 patacas por cereja a não corresponder à qualidade. Pretas, moles e com mau aspecto, nada recomendáveis a que se partilhem com a pessoa que se ama. Mais pareciam umas pobres azeitonas velhas.

No regresso do supermercado, resta apanhar novamente a escada rolante, e fazer a mesma viagem que no início, só para baixo. Depois desta próxima semana em que vamos todos trabalhar já na expectativa das mini-férias que aí vêm, o território prepara-se para receber milhares de turistas da China continental para fazer o seu shopping em Macau. A situação só vai mesmo piorar, daqui para a frente. No Bairro do Oriente vamos ter a partir da próxima quarta-feira as habituais previsões para o Ano Novo, desta feita o do coelho. Se optar por ficar em casa abrigado do frio e longe da confusão, fique deste lado, fique com o Bairro do Oriente.