quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Obrigado (mais uma vez)


Já sei que me canso de agradecer, e se calhar nem era necessário, mas este mês o Bairro do Oriente voltou a bater o recorde de visitas! Foram 12857 cliques durante o mês de Setembro, ultrapassando assim o recorde de 12428 em Julho último. A todos que gostam de passar diariamente aqui pela tasquinha e aos outros que vêm aqui parar por acaso, um grande bem haja.

PS: Amanhã é dia 1 de Outubro, portanto teremos uma edição especial comemorativa do 61º aniversário da R.P. China. Aguardem!

Esperamos sentados


Gostei bastante (mais uma vez) do artigo assinado por Paulo Reis na edição de hoje do Hoje Macau, dedicado ao Hotel Bela Vista, que serve actualmente de residência ao cônsul-geral de Portugal em Macau. Era um tema que queria abordar há já algum tempo, e queria aproveitar agora a deixa.

O hotel Bela Vista, um dos edifícios mais belos de Macau, está vedado ao grande público desde os anos 90, altura em que foi concedido gratuitamente por um período de 50 anos (os tais 50 anos) ao Governo português, para "instalar o cônsul-geral e outros funcionários consulares". O edifício foi construído em finais do século XIX, e foi primeiro propriedade de um casal inglês. O Hotel Boa Vista, como era conhecido, mudou para o nome actual em 1936, quando reabriu para acolher refugiados portugueses da Guerra do Pacífico.

Foi adquirido pelo governo de Macau ainda durante o tempo da administração portuguesa em 1990, e fechado em Abril de 1999. O hotel abre ao grande público ocasionalmente, ora no 10 de Junho, dia de Portugal, ora durante a visita de alguma alta individualidade do Estado português. Escusado será dizer que ao cidadão chinês médio, que não se interessa por altas individualidades do Estado português, é-lhe impossível visitar o hotel.

Paulo Reis sugere que o Bela Vista "devia ser também a sede da Casa de Portugal", ou "um ponto de encontro da comunidade portuguesa". Boa ideia, mas deixe-me acrescentar, da comunidade portuguesa, e não só. O hotel é antes de mais património de Macau, e toda a população deveria poder usufruir dele. O cônsul-geral de Portugal, actualmente o Dr. Manuel Cansado de Carvalho, não reside no hotel propriamente dito, mas numa moradia anexa.

O hotel está fechado, o andar superior está vedado, a mobília está lá toda, limpinha, impecável, e já tive oportunidade de visitar o seu interior várias vezes. No último dia 10 de Junho levei lá um casal amigo que se encontrava de passagem por Macau, mas a minha visita foi interrompida por uma menina que suponho ser a filha do sr. cônsul, e que se encontrava lá a brincar com os amiguinhos, e que me perguntou "se queria qualquer coisinha". Quando digo "menina" até estou a ser simpático, pois trata-se de uma "little lady" de pelo menos os seus 16 anos.

Talvez haja aqui alguém que se esquece que o Hotel Bela Vista não é propriedade privada, ou talvez tenha sido cometido algum excesso de zelo, não sei, mas a verdade é que virei as costas àquela suposta "figura de autoridade", e espero que para o ano a brincadeira não se repita. Não é para isto que serve o Hotel Bela Vista. O que vale é que no dia 20 de Dezembro de 2049 acaba a palhaçada. Mas por enquanto, o melhor é esperar sentado.

50 juntam-se à marcha


Realizou-se esta tarde uma marcha silenciosa em memória do jovem estudante português Luís Amorim, falecido exactamente há três anos hoje. A marcha partiu do bar BEX, último local onde o Luís foi visto com vida, e passou ao longo da Avenida Dr. Sun Yat-sen. A marcha contou apenas com a participação de cerca de 50 pessoas, uma desilusão, pois era altura da comunidade se mostrar unida em busca da justiça e da verdade sobre a misteriosa morte daquele jovem. Mesmo assim o mais importante é que se lembre a memória do jovem, e que não se deixe cair em esquecimento um caso que descredibiliza a justiça em Macau. Queria mandar daqui aos pais do Luís, um grande abraço de solidariedade. E por favor, não desistam.

Música que me dá tusa: The Clash


Da esquerda para a direita: Nick "Topper Headon", Mick Jones, Paul Simonon, Joe Strummer.

Os The Clash são mais do que o rótulo de música "punk-rock" que lhes foi atribuído: são uma banda de rock, e do bom. Formados em 1976 em Brixton, no Reino Unido, gravaram o primeiro disco em 1977, "The Clash". Existe uma versão inglesa e outra americana do álbum. Posso-me orgulhar de dizer que tenho a versão inglesa em vinil, que adquiri numa loja de discos na gare dos Restauradores. "Janie Jones", "I'm so bored with the USA" ou "London's Burning" tornaram-se hinos instantâneos, enquanto a versão americana incluía também os singles "I Fought the Law", "(White Man) In Hammersmith Palais" ou "Clash City Rockers".

Em 1978 sai "Give'em Enough Rope", um álbum bastante pesado, que mesmo assim inclui os clássicos "Safe European Home", uma canção sobre umas férias na Jamaica que correram menos bem, ou "Tommy Gun", um hino contra a violência. Mas o melhor estava para vir: em 1979 sai "London Calling", aquele que é considerado o melhor álbum dos Clash e um dos melhores de rock'n'roll de todos os tempos. Do disco duplo sairam vários singles, e algumas das canções mais conhecidas do grupo, como "London Calling", "Spanish Bombs", "Clampdown", "Lost in the Supermarket" ou "Train in Vain". O disco, cuja capa é inspirada no álbum de estreia de Elvis Presley, vendeu mais de dois milhões de cópias em todo o mundo.

Em 1980 sai "Sandinista", um álbum experimentalista, menos bem recebido pelos fãs incondicionais, mas que mesmo assim é um marco na história da música moderna. "Sandinista", um disco triplo, via os Clash exprimentarem mais com o reggae, o disco, o jazz ou o ska, com letras de forte teor político, como o próprio nome indica. "The Magnificent Seven" é provavelmente a canção mais conhecida do disco, mas "Somebody Got Murdered", "Up in Heaven" ou "Hitsville, UK" são outros temas fortes. O ano de 1982 via os Clash voltarem ao estilo original, com "Combat Rock", um disco cujo primeiro single é o conhecedíssimo "Should I Stay or Should I Go", e que inclui ainda "Rock the Casbah" ou "Straight to Hell".

O grupo separava-se, e o liricista e guitarrista Mick Jones mudava-se para os Big Audio Dynamite (B.A.D.), enquanto o baterista Nick "Topper" Headon era despedido devido a problemas com o consumo de estupefacientes. O resultado foi "Cut the Crap", um disco de 1985 muito mal recebido entre os fãs, sobretudo pelo uso excessivo de sintetizadores e de uma "drum machine". Mesmo assim o single "This is England" teve relativo sucesso. Em 1988 a banda lança a primeira de muitas colectâneas, "The Story of the Clash - part I", e nunca mais gravou um disco de originais. O "frontman" Joe Strummer viria a falecer em 2002, aos 50 anos, de doença cardíaca. Fim de dinastia.

Benfica cai em Gelsenkirchen


O Benfica visitou a Alemanha pela 19ª vez na sua história a contar para as competições europeias, e ainda não foi desta que conseguiu ganhar. Os encarnados perderam por duas bolas a zero com o Schalke 04, penúltimo classificado da Bundesliga, em jogo a contar para o Grupo B da Liga dos Campeões. Os golos chegaram nos últimos vinte minutos do encontro, primeiro por Farfán, e depois por Huntelaar. No outro jogo deste grupo o Lyon foi a Israel bater o Hapoel Tel-Aviv por três bolas a uma, com a curiosidade do golo dos israelitas ter sido apontado pelo guardião internacional nigeriano Vincent Enyema, na transformação de uma grande penalidade. O Lyon lidera o grupo com 6 pontos, seguidos de Schalke 04 e Benfica com 3, e Hapoel com 0 pontos.


No Grupo A a jornada correu de feição às equipas da casa. O Inter de Milão, campeão em título, recebeu e venceu o Werder Bremen por expressivos 4-0, com o internacional camaronês Samuel Eto'o a fazer um "hat-trick" Em White Hart Lane o Tottenham goleou os campeões holandeses, o Twente, por quatro bolas a uma, isto apesar de ter jogado apenas com 10 elementos durante grande parte do encontro. O russo Roman Pavlyuchenko esteve em destaque ao apontar dois dos golos dos "lillywhites". Inter e Tottenham têm 4 pontos, Twente e Werder Bremen têm 1 ponto.

No Grupo D, sucesso para as equipas britânicas. O Manchester United foi a Valência vencer pela margem mínima, com o único golo do encontro a chegar no último minuto, por Javi Hernandez. O Rangers recebeu e venceu os turcos Bursaspor pelo mesmo resultado, com o golo a ser apontado por Naismith, aos 14 minutos. O Manchester United e o Rangers lideram com 4 pontos, Valência tem 3, e Bursaspor 0 pontos.

Finalmente no Grupo D, o Barcelona voltou a ter dificuldades perante o praticamente desconhecido Rubin Kazan, que é "só" o bi-campeão russo. Os catalães chegaram ao intervalo em vantagem, graças a uma grande penalidade convertida por Noboa, mas chegariam ao empate no segundo tempo, com um tento de David Villa. Em Atenas o favorito Panathinaikos foi surpreendido pelo FC Copenhaga por duas bolas a zero. Os dinamarqueses lideram o grupo com 6 pontos, seguidos do Barcelona com 4, Rubin Kazan com 1 e Panathinaikos com zero.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O Manduco já tem um quintal desportivo!



Será amanhã inaugurado o quintal desportivo provisório da Praia do Manduco, localizado na rua com o mesmo nome, nas antigas instalações do Mercado Provisório de S. Lourenço, mesmo em frente ao actual mercado. No espaço de cerca de 800 m2 que era destinado inicialmente a um centro de saúde, podemos encontrar equipamento para todas as idades, desde aqueles aparelhos de ginástica para velhotes, até a um campo de badminton. Mais uma infra-estrututa ao serviço da população, que se quer em forma. Quando não chover...

...e por falar em indonésias






Ora aqui estão algumas indonésias que não precisam de atestado de virgindade - porque não interessa. Um docinho para os comedores de empregadas domésticas e "caçadores" nas discotecas do território.

Atestado de virgindade


Um deputado indonésio quer passar uma lei que exige que as jovens em idade escolar providenciem um atestado de virgindade para que possam frequentar o estabelecimento de ensino - uma proposta que tem sido ridicularizada e tem poucas hipóteses de ser aprovada. Bambang Bayu Suseno, deputado no parlamento provincial de Jambi, justificou a proposta com a preocupação com o sexo pré-marital, proibido pelo Islão. Mas os criticos alegam que o teste obrigatório seria discriminatório, e viola os direitos humanos. "A única forma de combater esse problema [o sexo pré-marital] é através de educação sexual", disse Seto Mulyadi, director da Comissão Nacional para a Protecção do Menor, lembrando que nem todas as crianças têm relações sexuais por vontade prória. "Pode ser que incluamos no currículo matéria que ensinde os jovens a protegerem-se - mas testes de virgindade?", acrescentou. A Indonésia é o maior país islâmico do mundo, com uma população de 210 milhões. A maioria pratica uma versão mais moderada e tolerante do Islão, mas alguns conservadores mostram-se preocupados com a deterioração dos valores morais impostos pela rápida modernização do país. Suseno diz que o acesso à pornografia e um decréscimo no interesse da juventude pela religião está a tornar os jovens "cada vez mais promíscuos". Para que a proposta de lei passe, é necessário o aval do governador de Jambi, que já se apressou a condená-la.

O adeus mais longo


Um homem de 35 anos que se suicidou a semana passada com um tiro na cabeça deixou uma nota de suicídio online com 1905 páginas, um documento em que vinha trabalhando há cinco anos. Mitchell Heisman (na imagem) suicidou-se no campus de Harvard, e a sua família e mais 400 amigos receberam a nota de suicídio num e-mail póstumo. Na sua nota de suicídio Heisman escreveu que se matou como parte de uma experiência filosófica "niilista". O documento continha 1433 anotações, um bibliografia de 20 páginas e 200 referências ao filósofo alemão Friedrich Nietzsche. O cientista Albert Einstein e o presidente norte-americano Thomas Jefferson são também citados na nota. Heisman nasceu em Nova Jersey, estudou psicologia e dizia à família e amigos que estava a trabalhar numa tese sobre "a conquista da Inglaterra pelos Normandos". Os amigos de Heisman dizem que este comprou uma arma há três anos, mas consideravam-no um indivíduo "cordial, inteligente e pacato". Heisman, um judeu, cometeu suicídio em frente a um grupo de turistas em Harvard no dia do Yom Kippur, um dos dias mais sagrados da fé judaica.

Rei vivo, rei posto


Parece encontrado o sucessor de Kim Jong-il à frente dos destinos da Coreia do Norte, o país mais isolado do mundo. Kim Jong-Un (na imagem, ao lado do pai), de apenas 27 anos foi promovido a general de quatro estrelas, e confirma-se como futuro (querido) líder. Jong-un é o mais novo dos filhos de Kim Jong-Il, fruto da sua relação com uma bailarina. Foi educado na Suíça e posteriormente na Academia Militar de Pyongyang, e diz-se que é uma "fotocópia" do pai, tanto em termos de personalidade como de aparência (?). Enquanto a Coreia do Norte festeja, o mundo olha com apreensão para a futura mudança de poder. Afinal o delfim tem apenas 27 anos, e a confirmar-se as semelhanças com o pai, pode-se esperar um fortalecimento do regime. Kim Jong-il tem 68 anos, e o seu estado de saúde inspira cuidados desde que sofreu uma trombose em 2008.

Medvedev também morde


Dmitri Medvedev, presidente-fantoche da Rússia, despediu o "mayor" de Moscovo, Yuri Luzhkov, que se começava a tornar "demasiado poderoso". Luzhkov governava Moscovo desde 1992, e é um dos mais acérrimos apoiantes do primeiro-ministro Vladimir Putin, o déspota que manda realmente no maior país do mundo. Luzhkov é responsável pelo desenvolvimento brusco de Moscovo nos últimos anos, construíndo catedrais, cinturas de estradas, e providenciou transporte gratuito para a terceira idade. A sua mulher Yelena Baturina é uma multi-milionária, proprietária de uma companhia de construção (surprise, surprise), a Inteco. Mas o agora demitido "mayor" cometeu um erro fatal: criticou abertamente Medvedev depois deste se ter oposto a um dos seus projectos, uma ambiciosa auto-estrada entre Moscovo e S. Petersburgo, a ser construída numa floresta de carvalhos à saída da capital russa. Medvedev anunciou o despedimento de Luzhkov ontem na China, onde se encontra de visita oficial, alegando "ter perdido a confiança" no "mayor" moscovita. A exoneração de Luzhkov é o maior acontecimento político na Rússia desde que em 2003 o dono da companhia petrolífera Yukos, Mikhail Khodorkovsky, foi preso por corrupção.

Ver a Champions por um canudo


Sp. Braga 0-1 Shakhtar Donetsk

Simão | MySpace Video

Dois jogos, duas derrotas, zero golos marcados e nove sofridos. Este é o balanço do Sp. Braga no Grupo H da Liga dos Campeões, depois derrota caseira frente aos ucranianos do Shakhtar Donetsk por 0-3. Os bracarenses voltaram a acusar a falta de experiência na competição, e sofreram todos os golos na segunda parte, autoria dos brasileiros Luiz Adriano (2) e Douglas Costa. O Arsenal foi também vencer a Belgrado o Partizan por 3-1, e lidera o grupo a par dos ucranianos com seis pontos. Aos bracarenses resta discutir com o Partizan o terceiro lugar, que dá acesso aos 1/16 avos da Liga Europa.

Entretanto no Grupo E o Bayern continua 100% vitorioso, e ontem foi à Suíça bater o Basel por duas bolas a uma. O mesmo resultado obtido pelo Roma em casa frente aos romenos do CFR Cluj, a primeira dos italianos nesta fase de grupos. Bayern lidera com 6 pontos, CFR Cluj e Roma têm 3, o Basel é último com 0 pontos.

No Grupo F, Chelsea e Spartak Moscovo lideram também só com vitórias. Os campeões ingleses bateram em Stamford Bridge o Marselha por 2-0 (Terry, Anelka), enquanto o Spartak, a jogar em casa, não deu hipóteses aos eslovacos do Zilina, vencendo por esclarecedores 3-0. Chelsea e Spartak têm 6 pontos, Marselha e Zilina 0.


Auxerre 0-1 Real Madrid

Simão | MySpace Video

No Grupo G o Real Madrid "de Mourinho" foi a França bater o Auxerre por uma bola a zero. Um jogo muito complicado para os merengues, com o único golo a ser apontado pelo ex-benfiquista Dí Maria a nove minutos do fim. Na Arena de Amesterdão houve empate a uma bola entre Ajax e AC Milan. Real lidera com 6 pontos, Milan tem 4, Ajax 1 e Auxerre 0 pontos.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Marcha por uma causa justa


Os apoiantes da causa da família de Luís Amorim, jovem português encontrado morto há três anos em circunstâncias ainda por esclarecer, organizam na próxima quinta-feira - data do 3º aniversário da tragédia - uma marcha silenciosa com o intuito de apelar à reabertura do processo de investigação da sua morte. A marcha vai sair do BEX bar no NAPE, último local onde o Luís foi visto com vida, às 18 horas, e está aberta à participação de toda a população. Saiba mais detalhes na página do Facebook "Luís Amorim - Por Uma Causa Justa". E já agora, apareça lá.

Japonesas peludas: bom ou mau?


Uma pesquisa recente revela que quando acaba o Verão, as mulheres japonesas "ganham pêlos", e precisam de "fazer a barba". E não só. Ficou-se a saber que os sovacos, as sobrancelhas, o buço e a parte inferior das pernas são zonas em que as japonesas se preocupam em fazer a depilação. Durante os meses do Verão, 40% das japonesas confessam ter raspado os pêlos nas mãos e dedos, 30% diz ter depilado os pelos dos pés, enquanto 10% diz que precisou de se livrar dos pêlos das costas e ombros (!). Ancas, pubis, nariz, peito, barriga e nuca são também algumas zonas que as japonesas gostam de ter "alisadas". O mais surpreendente mesmo foi a revelação que quase 60% das mulheres japonesas depilam os pêlos da face. A maioria das mulheres inquiridas são casadas, entre os 25 e os 50 anos, e dizem que se preocupam com a aparência de modo a agradar aos maridos. Contudo apenas 16% dos homens japoneses diz que se sentem incomodados com mulheres peludas, 28% diz que "nem nota" os pêlos da companheira, e 17% diz que "não quer saber".

Sandes de rato


Stephen Forse, de 41 anos, do Reino Unido, foi abrir um pacote de pão de forma para fazer uma sandes para os filhos, e para seu choque e surpresa encontrou um rato embutido no pão. Assim, como a imagem demonstra. Stephen comprou o pão da marca "Hovis Best of Both" no Tesco em Kidlington, Oxfordshire, e diz que já tinha comido algumas fatias antes de descobrir o rato. Pai de quatro crianças, Stephen diz que se sentiu "doente", e pior ainda ficou quando o inspector sanitário lhe disse que estava a faltar a cauda - provavelmente foi comida. Nenhum dos outros membros da família Forse ficou doente, e a Premier Foods, distribuidora do pão, foi multada em mais de 16 mil libras. Um porta-voz daquela empresa apresentou as mais sinceras desculpas.

"Mou" em acção


O nosso "Mou" ficou irritado com uma pergunta de um jornalista espanhol, no lançamento do jogo entre o Real Madrid e o Auxerre, a contar para a Liga dos Campeões. O jornalista, provavelmente namorado do jogador merengue Pedro León, perguntava o porquê deste não ter sido convocado. Mourinho, depois de um show de portunhol, abandonou a sala de imprensa. Bem feito!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Casos de polícia


1) Presenciei esta manhã a uma cena curiosa, para não dizer desagradável. Passava eu a pé pela Rua Pedro Nolasco da Silva, vulgo “Mariazinhas”, quando vejo um simpático agente da autoridade a verificar a documentação de uma trabalhadora não-residente de nacionalidade filipina, a julgar pelo aspecto. Até aqui tudo bem. O jovem agente, alto, elegante, de óculos escuros espelhados inspecionava detalhadamente o passaporte da imigrante, e pelo menos assim continuou durante os dois minutos que demorei a passar, e que o meu campo de visão me permitiu ver. Bem sei que o agente está apenas a fazer o seu (ingrato) trabalho, mas podia simplesmente contentar-se em verificar o título de trabalhador não-residente, ou “blue card”, ou o carimbo do visto mais recente, e não ficar ali a ler aquilo tudo como se fosse uma receita da farmácia. E depois podia por também uma cara mais simpática, e não aquela “cara de caso”. O que acontece se a filipina estiver ilegal no território? Dá-lhe um tiro? É preciso não esquecer ainda que se está ali na presença de uma senhora, p’la ‘mor de Deus. Acredito que haja quem “ache bem” que se combata o trabalho ilegal de forma incisiva, mas duvido que essas pessoas gostassem de ser tratadas assim. Quem acha que esta é a forma de agir correcta, e que “assim é que deve ser”, então tem muito que aprender no que respeita a direitos humanos e liberdades individuais. Ter autoridade não significa que podemos tratar os outros da forma que muito bem entendemos. Significa apenas que temos o dever de fazer cumprir a lei. Mas já diz o velho ditado: “What goes around, comes around”.

2) Não sou a pessoa mais indicada para falar de droga. Quer dizer, tive as minhas experiências quando era puto, coisas normais, mas correram tão mal que não ousei repetir. Mesmo quando bebo um pouco mais o organismo fica uns dias a exigir-me explicações, portanto moderação é o lema, e nada de loucuras. Isto tudo para dizer que o filho de uma senhora conhecida minha saíu recentemente do Estabelecimento Prisional de Macau, onde cumpriu uma pena de dois anos ou meio (ou três, não sei precisar...) pelo “consumo de estupefacientes”. Acontece que o rapaz foi dar umas passas com os amigos, foi apanhado, e na sua casa encontraram “utensílios para consumir estupefacientes”. Curioso, isto. Alguns dos tais “utensílios” podem incluir colheres, tesouras, forno micro-ondas, e outras coisas corriqueiras que todos temos em casa. Mesmo as mortalhas e as máquinas de enrolar, utensílios normalmente utilizados por quem “dá na passa”, podem ser comprados nas tabacarias. Não é muito normal o cidadão comum ter uma balança miligrâmica em casa, mas aí está outra coisa que pode ser adquirida facilmente e de forma legal. Claro que se os “utensílios” forem seringas com vestígios de heroína ou cachimbos de água com vestígios de meta-anfetamina, calo-me já, mas penso que não era este o caso. Mesmo assim não conheço muitos detalhes, mas a senhora em questão é até consideravelmente abastada, e tenho a certeza que o filho, na altura com 18 anos, não seria um traficante de droga. Não vou aqui fazer a apologia das drogas ditas “leves”, nem sou a favor da despenalização do consumo, e nem sequer vou ao ponto de considerar a lei de Macau demasiado “rígida” neste sentido. Mas como é que se reabilita um jovem de 18 anos que “dá na passa”...na prisão?

Incesto: agora também no Vietname


A polícia vietnamita está a investigar o caso de um homem que terá violado a sua filha durante quase todos os dias nos últimos 4 anos. O homem de 39 anos foi interrogado no Sábado em Bu Gia Map, na província de Binh Phuoc. Foi a própria mulher do indivíduo, e mãe da vítima, que apresentou queixa na sexta-feira na esquadra da aldeia de Hung Long. A violação de menores é um crime bastante grave no Vietname, punível com pena de morte, contudo os casos envolvendo incesto raramente chegam ao conhecimento do grande público. A jovem diz que os abusos começaram em 2006, quando tinha apenas 11 anos. O violador abusava da vítima no quarto desta, e às vezes na cozinha. A mãe surpreendeu o marido a violar a filha há cerca de um mês, e este implorou-lhe que não a denunciasse, ao que a mulher acedeu, com a condição de ele não voltar a fazê-lo. Mais tarde o homem ficou zangado por a mulher estar a esconder a filha dele, e agrediu-a, dando origem à queixa na polícia. A jovem de 16 anos, que frequenta o 10º ano, foi examinada no hospital, onde os médicos confirmaram os abusos. A jovem, a mais velha de 3 filhas, está agoa com os avós maternos. O caso causou a ira da comunidade, que exige a prisão do violador.

Sorteio da Taça com os grandes


Realizou-se o sorteio da 3ª eliminatória da Taça de Portugal, que conta já com equipas da Liga Sagres. Uma autêntica festa do futebol, com clubes de escalões inferiores a terem oportunidade d se bater de igual para igual com os grandes. Assim o detentor do troféu, o FC Porto, recebe o Limianos, da 3ª divisão. O Braga visita S. Pedro de Sintra, onde vai medir forças com o 1º de Dezembro. Benfica e Sporting têm o trabalho mais complicado; os encarnados recebem na Luz o Arouca, equipa que em apenas quatro anos subiu dos campeonatos distritais à Liga de Honra, enquanto o Sporting visita o Estoril, também da Honra, numa reedição de um dos velhos clássicos do futebol português. Confira aqui o sorteio completo.

Música que me dá tusa: Jorge Palma


Jorge Palma é indubitavelmente o maior génio musical português contemporâneo. A concorrência pode não ser muita, mas Palma é um artista que se manteve coerente durante os seus quase 40 anos de carreira, desde uma participação sem história no Festival da Canção em 1975 (ao lado de Fernando Girão), ao seu mais recente sucesso com "Vôo Nocturno", em 2007.

Jorge Palma gravou em 1975 "Como uma viagem na palma da mão", um disco que até muito recentemente ainda não tinha edição em CD, e com canções como "Deixem voar este sonho", "Poema Flipão" ou "O Velho no Jardim" dava para perceber que se estava na presença do primeiro grande génio da música rock portuguesa.

Suspeitas confirmadas em 1977, com "'Té Já", o verdadeiro primeiro grande disco de música rock em português, que contava com temas como "Eles já estão fartos", "Podem Falar" ou o magnífico "Meio-Dia", uma canção que faz parte do meu imaginário.

Depois seguiu-se uma aventura pelo metro de Paris, e concertos de rua em cidades espanholas e norte-americanas, e em 1979 gravava "Qualquer coisa 'pá música", que incluía temas lindos como "Terra dos Sonhos", "Maçã de Junho" ou "Essa Miúda".

Em 1982 Palma gravou "Acto Contínuo", quei ncluía entre outros o tema "Portugal, Portugal", celebrizado mais tarde nos concertos ao vivo. Os anos 80 trouxeram mais quatro álbums de originais, e canções que toda a gente conhece como "Canção de Lisboa", "Deixa-me Rir" ou "Cara d'Anjo Mau". A década acabava em beleza, com "Bairro do Amor", o melhor disco de Jorge Palma. Temas como "Frágil", "Só" ou "Dá-me Lume". Um clássico, o verdadeiro opus magnum de Palma.

Os anos 90 foram parcos em material original, mas em 1991 Palma provava os seus dotes de instrumentista ao gravar "Só", um disco de temas interpretados pelo cantor apenas ao piano. Em 1993 Jorge Palma gravava "Palma's Gang - ao vivo na Johnny Guitar", um álbum que como o nome indica foi gravado ao vivo, com a ajuda de elementos dos Xutos & Pontapés e Rádio Macau.

Seguiram-se participações nos projectos Rio Grande e Cabeças no Ar, ao lado de outros músicos portugueses nitidamente inferiores, e apenas em 2001 saía "Jorge Palma" (ou "Proibido Fumar"), o tão agurdado álbum de originais, e como valeu a pena esperar. Palma reeinventava-se para o século XXI e o disco produzia excelentes canções como "Sete (está-se tudo a passar), "Dormia tão sossegada" ou "Disse fêmea".

Passados três anos sai "Norte", que inclui os temas "Optimista Céptico" ou "Os Demitidos", e três anos depois o mais recente "Vôo Nocturno", do qual toda a gente conhece este "Encosta-te a Mim". Recentemente o cantor gravou o tema "Tudo por um beijo", banda sonora do filme "A bela e o paparazzo". Jorge Palma, 60 anos, é o verdadeiro "pai" do rock português.

Verdes sofrem


O Sporting encontra-se a atravessar mais uma das suas crises a que os adeptos deviam estar habituados. Contudo ontem viam-se lenços brancos em Alvalade depois do empate frente ao Nacional a um golo, e o treinador Paulo Sérgio está com "a corda na garganta". Este foi o terceiro encontro consecutivo dos leões sem vencer, e encontram-se já no sétimo lugar com apenas oito pontos em seis jogs realizados. O futuro do treinador leonino poderá depender dos resultados na quinta-feira em casa frente ao Levski de Sofia, a contar para a Liga Europa, e do encontro com o Beira Mar em Aveiro, na próxima jornada da Liga Sagres. Durante o encontro frente ao Nacional, os avançados Yannick Djaló e Liedson desentenderam-se, e foram ambos substituídos. Como sofrem, os esverdeados.

Flu isola-se no Brasileirão


Mais uma jornada do Brasileirão, a 25ª, com o Fluminense a retomar a liderança depois de uma vitória na Bahia frente ao Vitória, por duas bolas a uma. O "flu" aproveitou a derrota do Corinthians por três bolas a duas em Porto Alegre frente ao Inter para passar para a liderança isolado, mas os paulistas têm menos um jogo realizado. O Cruzeiro mantém o terceiro lugar apesar da goleada sofrida em Santos (1-4), enquanto o Palmeiras de Scolari parece ter reencontrado o caminho das vitórias: 3-1 ao Flamengo no Rio, e subida ao oitavo lugar da classificação. Os flamenguistas encontram-se numa situação complicada, apenas um lugar acima da linha de água. Outros resultados: S. Paulo 0-3 Goiás; Guarani 1-0 Vasco da Gama; At. Goianense 3-0 Grêmio Prudente; Botafogo 1-1 At. Paranaense; At. Mineiro 1-2 Grêmio PA; Avaí 5-0 Ceará. Classificação: Fluminense-48, Corinthians-47, Cruzeiro-44, Inter PA-41, Botafogo-40.

domingo, 26 de setembro de 2010

Jornal da Tarde


Todas as noites pelas 8 mudo para a RTPi para ver o Jornal da Tarde. Não que me interesse muito o que se passa em Curral das Moinas, de onde fazem sempre um ou outro directo, mas porque é uma forma de andar actualizado em relação a alguns temas do mundo que no Telejornal da TDM aparecem já um pouco repisados. Por exemplo gostei muito de ver o discurso que este gajo na imagem de cima deu na sede da ONU, lembrando como era importante abrir o Conselho de Segurança a novas potências emergentes, como “a India ou o Brasil...e África. Novamente: África. África é hoje...”. Três vezes África, portanto.

De seguida vi uma notícia absolutamente deprimente sobre um matadouro ilegal em Loures, onde foram encontradas cadáveres de animais, carne de cavalo (!) pronta para consumo, e ainda carcaças ao longo do rio ali próximo, bem como animais em avançado estado de decomposição. E mais, os animais eram abatidos com facas e machados! E machados daqueles mesmo pequeninos. Que barbárico. A polícia apreendeu vários animais vivos: vacas, porcos, cabras e ovelhas, que teriam sido furtados no sul do país, e estavam assim com um ar de quem acabou de ser preso.

Voltando à actualidade política, vi Jerónimo de Sousa, afinador de máquinas tornado presidente do Partido Comunista Português a dar um comício em Braga. Não preciso de repetir aqui o que ele disse, que é a mesma coisa que qualquer secretário-geral do PC português vem dizendo nos últimos 30 anos, mas o que mais me chocou foi ver ali pessoas com bandeiras comunistas, de punho cerrado a entoar hinos daqueles mesmo assustadores. Isto em pleno fim de primeira década do século XXI. Nem na China se vê igual ou parecido.

Depois uma notícia que me comoveu mas ao mesmo tempo me pareceu um bocado pimba. Um grupo de militares portugueses visitou uma escola algures no Afeganistão, passou tempo com os miúdos, deu-lhes prendas, fez-lhes festinhas, mas o momento alto terá sido quando assistiram um rapazinho que caíu de uma árvore e feriu o olho esquerdo. Pronto, não foi ferido por nenhum talibã nem por nenhum míssil, caíu de uma árvore e pronto. Ainda bem que estavam lá os militares portugueses. Não me censurem por estar aqui a fazer pouco de uma acção humanitária, mas isto é uma daquelas coisas que nem devia ser notícia.

E pronto, a seguir foi o desporto e tudo mais, e não me vou pôr aqui a falar de desporto para não ferir sensibilidades, que os estados de espírito andam muito inflamados. É assim que se passa um serão aqui na ex-província ultramarina, na falta de qualquer coisinha melhor para fazer.

O mais popular


No Telejornal do TDM uma notícia aguçou-me curiosidade. Um inquérito realizado sobre a popularidade dos deputados à Assembleia Legislativa revela que os favoritos da população são Ng Kwok Cheong e Kwan Tsui Hang, enquanto os menos populares são Angela Leong e Melinda Chan. O mais curioso foi verificar que mesmo assim todos os deputados merecem nota positiva pelo seu desempenho. Como as entevistas foram feitas por telefone, se calhar os cidadãos pensaram que era uma armadilha, ou que o aparelho estava sob escuta. Mas espera aí, o mais popular é Ng Kwok Cheong? O líder dos “auto-intitulados democratas”? Cheira-me que amanhã vai haver editorial a desvalorizar a sondagem...

Música que me dá tusa: The Pogues


Os Pogues são uma banda inglesa formada em Londres em 1982, sob o nome de Pogue Mahone. Liderada pelo carismático Shane McGowan(ex-Nips), a banda tocava uma versão muito original de música tradicional irlandesa com influências de punk-rock e folk.
Em 1984 gravaram o primeiro disco "Red Roses for Me", um (excelente) disco gravado ao vivo em estúdio, que foi no entanto apenas mais ou menos bem recebido. Deste primeiro disco saíram os singles "Dark Streets of London" e "Boys From the County Hell" (clicar no título para ouvir).

No ano seguinte, os Pogues gravam "Rum, Sodomy & The Lash", com produção de Elvis Costello, um dos melhores discos jamais produzidos, e que chegou ao 13º lugar do top de vendas britânico, tornando os Pogues numa banda conhecida. O álbum é todo ele bom, e nem os três singles que dele saíram, "A Pair of Brown Eyes", "Sally MacLennane" e "Dirty Old Town" lhe fazem justiça.

Seguiu-se o EP "Poguetry in Motion", de onde se destaca o lindíssimo "Rainy Night in Soho", e participaram ainda na banda sonora do filme "Sid & Nancy" com o tema "Haunted", regravado mais tarde por McGowan e Sinead O'Connor.

Em 1988 saíu "If I Should Fall From Grace With God", o primeiro disco dos Pogues que comprei, de onde se destaca "Fairytale of New York", um tema de Natal gravado com Kirsty McColl, que foi o único nº 1 da banda. O álbum foi produzido por Steve Lillywhite, que havia produzido outros artistas nitidamente inferiores (U2, por exemplo) e chegou ao nº 3 do top inglês.

Em 1989 os Pogues gravam "Peace and Love" e promovem uma digressão que passa por Lisboa. No Coliseu dos Recreios, Shane MacGowan, bastante bêbado, interrompe o concerto para procurar um anel que tinha perdido. A primeira parte foi feita pelos Essa Entente. "Peace and Love" é o disco menos bem conseguido da banda, mas mesmo assim destacam-se os temas "White City" e "Misty Morning, Albert Bridge", este último com direito a edição em single.

Seguiu-se uma pausa sabática intervalada com umas férias de McGowan na Tailândia, e o principal compositor e letrista voltou inspirado, e em 1990 sai "Hell's Ditch", um disco inspirado em temas orientais e não só, provavelmente o melhor trabalho dos Pogues depois de "Rum, Sodomy & The Lash". Temas como "Sayonara", "Summer in Siam" ou "Sunnyside of the Street" foram provavelmente a banda sonora do Verão de 1991.

Na sequência do sucesso de "Hell's Ditch", os Pogues foram em digressão mundial, mas agravavam-se os problemas com alcool e drogas de McGowan, e o cancelamento de um concerto no Japão foi a gota de água: o "frontman" era despedido, e substituído temporariamente por Joe Strummer (ex-Clash). Os Pogues viriam a gravar mais dois discos sem McGowan, mas aqueles não eram os mesmos Pogues. A banda voltou a reunir-se já este século para vários concertos, mas não fazem planos de gravar material novo.

Premier League cheia de surpresas


Man City - Chelsea 1-0 www.rojadirecta.org

Kehl | MySpace Video

Muitas surpresas na sexta jornada da Premier League inglesa, com o líder Chelsea a perder a invencibilidade no reduto do Manchester City. O único golo do encontro foi apontado pelo argentino Carlos Tevez, que já soma quatro golos com a camisola do City. O Arsenal deixou o mundo de boca aberta ao perder em casa com o modesto West Bromwich Albion. Os visitantes chegaram a estar a vencer por 3-0, e o melhor que os "gunners" conseguiram foi reduzir com dois golos de Sami Nasri. O Tottenham, uma das equipas inglesas que disputa a Champions, foi perder no reduto do West Ham por uma bola a zero, naquela que foi a primeira vitória dos "hammers" na liga. O Liverpool de Raúl Meireles continua em crise, e não foi além de um empate a dois golos em casa frente ao Sunderland. O Manchester United joga hoje em Bolton, e pode isolar-se no 2º lugar.

Mainz continua em grande, Hugo Almeida em destaque


O Mainz confirmou ontem o excelente arranque de temporada, e foi ao Allianz Arena vencer o "gigante" Bayern por duas bolas a uma. O húngaro Szalai marcou o golo da vitória dos visitantes a 13 minutos do fim. O Dortmund mantém o segundo lugar, depois de mais uma vitória, desta feita no reduto do St. Pauli. O Werder Bremen, que se encontra estranhamente na segunda metade da tabela, aliviou a pressão com uma vitória 3-2 sobre o Hamburgo, com o português Hugo Almeida a apontar dois dos golos do Bremen. Nos restantes encontros destaque para a goleada do Bayer Leverkusen (4-1) no reduto do Estugarda, e do empate caseiro do Schalke 04, próximo adversário do Benfica na Liga dos Campões, frente ao Borussia Moenchengladbach, a duas bolas.

Real desilude, Valência lidera


O Real Madrid de Mourinho não foi além de um empate sem golos no reduto do recém-promovido Levante, e caíu para o terceiro lugar da liga espanhola. O Valência venceu por duas bolas a zero em Gijon (Topal, Soldado) e lidera agora isolado a classificação com 13 pontos, mais um que o Barcelona, que mesmo sem Messi foi a Bilbao vencer por 3-1 (Keita, Xavi,Piqué), e mais dois que o Real Madrid.

Porto 10/10, Benfica vence fora


O Porto continua imparável na Liga Sagres. Os dragões somaram ontem a sexta vitória em outros tantos jogos na liga, e a décima em dez jogos oficiais esta temporada. O central argentino Otamendi e o inevitável Hulk fizeram os golos do Porto, que lidera com mais sete pontos que os segundos classificados, Guimarães e Académica. Os estudantes venceram ontem os vimarenenses por três bolas a uma em Coimbra, um jogo que ficou marcado por confrontos entre os adeptos de ambas as equipas no final. O Benfica venceu no Funchal o Marítimo por uma bola a zero, com golo de Fábio Coentrão aos 58 minutos. Foi a primeira vitória fora dos encarnados esta temporada, enquanto os insulares continuam no último lugar ainda sem qualquer vitória.

sábado, 25 de setembro de 2010

Cem anos de idade, oitenta de vício



Esta é para baralhar e confundir. Arthur Langran, um inglês que fuma que nem uma chaminé e bebe whiskey todos os dias festejou a bonita idade de 100 anos. Langran fuma pelo menos dez cigarros por dia desde que tem 20 anos. Pai de dois filhos, bebe religiosamente um copo de Macallan Scotch antes de ir para a cama. Nascido em Bury St. Edmunds, em Suffolk, Langran festejou o centenário a beber cerveja com a família e os amigos no seu pub preferido, o The George, que é propriedade do filho John, de 57 anos. "Sempre disse que devemos fazer o contrário daquilo que nos dizem", diz Langran, quando lhe perguntam o segredo da sua longevidade, acrescentando que fuma desde os 20 anos, e ainda gosta de dar uma baforada no cachimbo. "Gosto de ler os jornais e fazer as palavras cruzadas com a ajuda do meu filho John", disse Langran. O seu filho mais velho, Peter, de 62 anos, revela que os médicos disseram ao pai que "devia deixar de fumar". "O meu pai teve uma vida dura. Era orfão, e foi mandado para trabalhar nos campos do Canadá, e levou com estilhaços de granada na II Guerra Mundial", disse Peter, concluíndo que "O meu pai fuma desde os 20 anos, e tem o hábito de beber um copo de whiskey antes de dormir desde que chegou à velhice. Os médicos dizem-lhe que ele deve deixar de fumar, mas ainda consegue mexer-se bem e subir escadas". Langran, aposentado do exército, foi casado com Ivy, que faleceu no ano 2000.

3 milhões de ingleses pintam-se


Russel Brand, actor inglês.

Um estudo revelou que os pindéricos dos ingleses gostam de se pintar, como as mulheres. Mais de três milhões de bifes confessaram (ahahahahah!) usar ocasionalmente ou frequentemente maquilhagem. Um em cada sete homens dizem-se "metrossexuais", ou seja, usam uma variada gama de cosméticos de mulher, como "eyeliner", verniz para as unhas e cremes anti-rugas. E dos que usam maquilhagem, um em cada quatro diz que se pinta pelo menos uma vez por semana, enquanto outros 25% dizem que "não se sentem comfortáveis se forem ao pub sem rimmel". Looooool. E o pior ainda está para vir: segundo este estudo feito em 1800 homens pela Opinium Research (portanto só pode ser verdade...), um terço dos homens usa a maquilhagem da namorada ou da mulher, e 40% diz que a companheira ainda o ajuda a pintar-se! Os produtos mais procurados por estes "homens" são a tinta para o cabelo, cremes para os olhos, cremes anti-envelhecimento, "eyeliner" e bronzeadores. Alguns admitem usar base para o rosto, verniz para as unhas, baton e "mascara"! Mas apesar de tentarem ser mulheres, demoram muito menos tempo que elas a besuntar as trombas: uma média de 21 minutos, contra os 41 minutos das mulheres. James Endersby, que conduziu a pesquisa, diz que "as celebridades masculinas são vistas com maquilhagem, portanto 'é normal'".

Música que me chateia (extra): Pink Floyd


Bem, como despedida desta magnífica secção de males de fígado que os leitores adoraram, falo-vos hoje dos Pink Floyd. Os Pink Floyd são uma banda inglesa de rock psicadélico. Ora se isto do "psicadélico" tem qualquer coisa a ver com drogas "psicadélicas" ou de qualquer outro tipo, então não é para mim. É daquelas coisas que não se percebem, realmente, como podem achar piada a espectáculos de luzes com vinte minutos seguidos de solos de guitarra? Se não fossem os temas "Money" ou "Another Brick in the Wall" - aquela canção de que toda a gente sabe o refrão mas não o resto da letra - , eu até pensava que os Pink Floyd seriam alguma banda instrumental húngara. Depois separaram-se há uma porrada de anos, ficaram uma merda ainda pior, e já não gravam nada há 16 anos. Ainda bem. Tinha um professor que nos contava que "acalmava alunos problemáticos com música dos Pink Floyd na sala de aula". Se fizesse isto comigo começavam a voar mesas e cadeiras. Mas não se ofendam, fãs dos Pink Floyd, não é que tenham mau gosto. Foram simplesmente ludibriados.

14 mil anos para pai abusador nas Filipinas


Um tribunal de apelo nas Filipinas condenou um homem a 14400 (catorze mil e quatrocentos) anos de prisão por ter abusado sexualmente da sua filha. Os abusos ocorreram praticamente todos os dias durante o período de um ano. Um tribunal inferior já tinha condenado à morte o condutor de riquexó Carlos Henry Troy Donato Sr., em Março de 2006. Foi considerado culpado em 360 crimes de violação durante o ano que a sua mulher esteve a trabalhar em Hong Kong. Donato foi condenado à pena capital pelo tribunal de Calamba, da região de Laguna. O apelo levou-o à condenação perpétua, contando 40 anos de prisão por cada crime. A vítima, na altura com 13 anos e actualmente com 22, disse que os problemas começaram em Janeiro de 2001, quando a sua mãe foi trabalhar para Hong Kong como empregada doméstica, deixando os três filhos com o pai em Los Baños, a sul de Manila. A jovem diz que o pai a obrigava a ter relações sexuais quase todos os dias, menos nos dias do período ou nos dias santos, em que apenas lhe fazia sexo oral (!). O martírio só terminou quando a jovem e os irmãos foram passar férias com parentes da mãe. Com receio de voltar para o pai, a menina contou tudo à família, e a mãe voltou de Hong Kong logo que soube do sucedido. O juíz do tribunal de apelo considerou este "o crime sexual mais monstruoso que alguma vez passou por aquela jurisprudência".

Volta à China


JILIN - Um homem de Siping foi condenado a dois anos e meio de prisão por ter encomendado o espancamento de um residente de um dos seus terrenos, que viria a morrer. O homem, gerente de uma companhia imobiliária, pagou 500 yuan a um Yang Xuesong para espancar o residente de um terreno que não queria sair. Yang arranjou quatro outros homens para fazerem o "trabalho", e estes acabaram por o matar.

JILIN - Changchun, a capital provincial, tem falta de motoristas de autocarro, com quatro mil postos de trabalho por preencher. Algumas das carreiras têm sido afectadas, e os planos de alargar a rede foram suspensos. A campanha de recrutamento tem sido um fracasso, talvez devido ao vencimento reduzido e às muitas horas de trabalho propostas. O salário mensal para um motorista de autocarro em Changchun é de 2100 yuan.

SHANXI - A explosão de uma caldeira numa fundição de alumínio matou nove pessoas e deixou quatro feridos, na última quinta-feira. Os feridos receberam tratamento no hospital e não correm perigo de vida. A explosão ocorreu na coopetrativa de alumínio de Yunfeng, na cidade de Yangquanqu, pelas oito da tarde.

XANGAI - Deu-se ontem um incêndio numa obra junto da fábrica de tabaco de Xangai. Fumo preto começou a sair da fábrica e a espalhar-se pela Changyang Road, no distrito de Yangpu, por volta das 10 da manhã. O fumo chegou a ver-se do centro financeiro da capital económica da China, mas os bombeiros resolveram o problema numa hora.

HAINAN - Dois irmãos adolescentes têm dormido no chão da rua em Chengmai, desde que se tornaram orfãos há 9 anos. A sua mãe suicidou-se pouco depois do pai ter falecido em 2001. deixando Wang Jiehai, 15 anos, e Weng Jiehe, de 13 entregues ao destino. Os dois jovens deixaram a escola depois do 6º ano e vivem em pobreza extrema. As autoridades provinciais ordenaram ao governo local para ajudar os irmãos.

HUBEI - Cinco homens foram detidos em ligação com uma expulsão forçada em Echeng. Mais de 30 homens entraram em duas casas da rua Yangjia numa manhã de Julho e arrastaram os residentes para a rua, permitindo a entrada de maquinaria pesada. As casas foram demolidas em menos de meia hora. As autoridades acusam um construtor local do sucedido, e os cinco homens foram condenados a 15 dias de detenção por violação de propriedade privada.

Swedish tequila shot

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Sexta-feira na imprensa


1) Na edição desta semana d’O Clarim, que voltei a comprar, fiquei duro de surpresa com o artigo da autoria do Papa Pedro Daniel das Oliveiras, intitulado “Os cães da minha preferência”, que por incrível que pareça, é mesmo sobre cães. Primeiro fico impressionado com o registo do nosso Papa, que “treinou pastores alemães no exército”. Respect! Mais à frente lê-se um parágrafo interessante: “Outro cão que tem despertado a minha curiosidade é o Pequeno Sabujo Suíço (Berner Laufhund) de pêlo grosso, áspero, aloirado e branco, com uma pequena barba na face. Várias vezes deparei-me com um exemplar desta raça, contudo, ao contrário do que lhe é característica, tinha uma personalidade desvirtuada e um temperamento agressivo.”. Uh? E o parágrafo seguinte parece estar também a mandar alguma espécie de mensagem codificada: “Sempre supôs que tal comportamento se devesse a recalcamentos que se manifestaram com o avançar da idade (não é só aos humanos que isso acontece). Sei também que o Pequeno Sabujo Suíço é uma versão menor de um outro canídeo mais nobre, ou seja, do Sabujo Suíço (Schweizer Laufhund).”. Não sei se estou aqui a fazer segundas leituras maldosas, mas parece-me que o nosso Papa está aborrecido com alguém, ou qualquer coisa. Entretanto o nosso José Miguel Encarnação continua “desaparecido em combate”.

2) Carlos Morais José aborda a questão das ilhas Diaoyu, reconhecendo-lhes a soberania chinesa, e lembrando que a presença japonesa naquela região era resultado da agressão levada a cabo durante a II Guerra Mundial. Refere ainda a expedição mandada pelo imperador Qin Huangdi em busca do elixir da vida eterna. Engraçada esta referência ao primeiro imperador da dinastia Qin, responsável pela grande delapidação (agora acertei!) do património cultural milenar chinês, ao queimar todos os livros que não fossem sobre astrologia, agricultura, medicina, adivinhação ou história da dinastia Qin, e mandando enterrar vivos 460 sábios por possuírem livros proibidos. Obcecado pela morte, a única coisa que o conseguiria derrubar, Qin Huangdi mandou uma expedição liderada por Xi Fu, que levou consigo centenas de homens e mulheres, em busca do elixir da vida eterna. Como não existe elixir nenhum, a expedição nunca regressou, com medo da inevitável execução. Conta a lenda que Xi Fu e estes homens e mulheres colonizaram o Japão, o mesmo que temos hoje.

3) Gostei bastante do artigo de Paulo Reis “Cidade sem alma, gente sem coração”, que aborda alguns tópicos que têm sido discutidos aqui no blogue, de forma mais generalizada. Fico comovido que o Paulo tenha compartilhado connosco alguns aspectos da sua vida pessoal, que ainda por cima ilustram bem o tema triste de que fala: a exclusão social. Macau é cada vez mais uma cidade para válidos, que possam lucrar e ajudar a enriquecer, onde os velhos, os pobres e os deficientes não entram para as contas. Contudo era simpático que o Hoje Macau fizesse a revisão dos textos, pois temos na excelente peça do Paulo erros de palmatória como “piro” no lugar de “pior”, ou “quanto” no lugar de “quando”. Aqui no blogue não tenho revisor, e conseguem “cair-me em cima” por menos do que isto.

Os blogues dos outros


O Manuel Maria Carrilho está de volta da parteleira dourada de Embaixador na UNESCO. Sempre foi uma personagem que me "enjoava" um bocadinho, mesmo que na pobreza franciscanda que têm sido os Ministros da Cultura, tenha acabado por ser dos menos maus. Chega e já está a criar confusão com o Amado, com o Engenheiro, com todos. Não vai fazer nada de útil, mas no pantano em que já se encontra este país, é mais uma boa possibilidade de lhe fazer aqui uns "bonecos". Que sirva para alguma coisa.

Wehavekaosinthegarden

Raro é o dia em que não vemos na imprensa estatísticas sobre tudo e mais alguma coisa que diga respeito a Macau. Já faltou mais para vermos inquéritos sobre se os residentes de Macau preferem comer ostras ou noodles.

El Comandante, Hotel Macau

Quando George Orwell escreveu "Animal Farm", traduzido para português com o título "O Triunfo dos Porcos", estaria por certo a pensar em energúmenos como Mahmoud Ahmadinejad, essa figura abjecta que é Presidente da República Islâmica do Irão. Infelizmente, a premonição do escritor confirma-se. Os porcos triunfaram.
Espalhados pelo Mundo, há muitos porcos que simbolizam esse triunfo. Um dos que é mais igual que os outros, é Mahmoud Ahmadinejad. Ontem, ao discursar perante a Assembleia Geral das Naçoes Unidas, o facínora voltou a pôr em causa a veracidade dos atentados ocorridos em solo americano. Na cidade que o recebeu, onde estava a deixar escorrer aquela prosa viscosa. Mahmoud Ahmadinejad, que já foi capaz de colocar em causa o Holocausto, que apela constantemente à destruição de Israel, que já tinha colocado em causa a veracidade dos atentados de 11 de Setembro, foi agora humilhar quem o recebeu, ofender a memória dos milhares de vítimas inocentes, precisamente em solo americano. A malvadez desta torpe criatura não conhece limites. Com este gesto aviltante, Mahmoud Ahmadinejad conseguiu deixar claro, se tal ainda fosse necessário, que as Nações Unidas são, nos dias de hoje, uma das mais inúteis criações da Humanidade. Pensada como um espaço de paz e de diálogo, a organização transformou-se num palco onde é permitido impunemente soltar as maiores barbaridades.
Com uma cobertura noticiosa, uma atenção mediática, nunca vista. Os representantes dos Estados Unidos e da União Europeia saíram da sala enquanto a língua viperina de Mahmoud Ahmadinejad proferia aqueles dislates. Terão ido tomar um café, exprimir a sua profunda indignação, quem sabe até congeminar algum terrível protesto formal. Depois disso, calmamente voltaram à sala e deu-se seguimento à ordem dos trabalhos. Alguém duvida que, se Adolf Hitler fosse hoje vivo, teria espaço na Assembleia Geral das Nações Unidas para expôr as suas ideias e apelar ao extermínio? Para exaltar as virtudes da raça ariana? Num palco priveligiado. As Nações Unidas, na actualidade, são a quinta onde os porcos orgulhosamente exibem o seu triunfo. Precisamente o oposto do que se pretendia com a sua criação.


Pedro Coimbra, Devaneios a Oriente

Baptista-Bastos (com hífen, que é mais giro...) é um desses moralistas ao serviço da velhinha que no próximo mês de Outubro completa cem anos. Adora encher a boca com 'república' práqui, 'república' práli, delira sobre a ética da dita e as putativas ameaças à mesma, mas esquece de dizer que vive numa casa camarária, em Lisboa, à custa de cunhas e favores certamente incompatíveis com o 'princípio da igualdade' que tanto deveria prezar. Sabedor de que quem não chora não mama, esse republicano de pacotilha confessou que "Quando precisei [de casa] pedi", esclarecendo ainda que "Não há aqui prendas. A casa que alugava há 32 anos em Alfama estava a cair, eu tinha três filhos e não tinha meios. Escrevi à presidência a pedir uma casa". São também exemplos como o deste inenarrável inquilino municipal que minam os alicerces éticos do regime e justificam que o povo se afaste cada vez mais desse fartar vilanagem dos 'filhos da República'.

Rui Crull Tabosa, Corta-Fitas

São 21 horas de quarta-feira passada. A família depois de um dia de trabalho está na sala a ver as notícias na televisão gozando o descanso proporcionado por uma casa espaçosa, ricamente decorada e situada na aprazível Quinta da Marinha, em Cascais. A imaginação dos proprietários poderia estar na discussão da crise que afecta o país, na nova peça de teatro de Alexandra Lencastre, nas escolas que estão a encerrar ou na última passagem de modelos a que a dona da casa pode ter assistido. Num ambiente calmo e acolhedor, eis que, de repente, ouve-se um estrondo e pela porta traseira entram três homens encapuzados, armados, falando espanhol com sotaque de um país de leste, possivelmente russo. Demonstrando um profissionalismo de alto calibre na arte tenebrosa do assalto a casas, os meliantes sabiam perfeitamente ao que vinham e para onde se dirigiam. Num ápice obrigaram o chefe da família a abrir um cofre existente numa sala contígua. Cofre aberto, um saco mais que aberto e para o seu interior foram introduzidos 600 mil euros e uma quantidade de jóias avaliadas em muitas centenas de milhares de euros. Adeus e felicidades, terão dito os assaltantes que sairam porta fora sem deixar rasto. Como ainda é possível ser-se tão inconsciente para manter quantias tão avultadas no interior das residências? Depois não chorem. De acrescentar que, a quinta dos ricos ainda não arranjou dinheiro para uma segurança a sério e para um sistema de video vigilância. Será que a PJ já tentou prender todas as empregadas domésticas que passaram lá por casa? Portugal continua a ser indubitavelmente o paraíso do crime.

João Severino, Pau Para Toda a Obra

“O orçamento de estado português não é bem um orçamento; pois um orçamento é um documento que prioriza os gastos e autoriza despesas, em função da receita prevista. O OE faz exactamente o contrário, autoriza receita, em função da despesa prevista. Neste sentido não é um orçamento. É um “orçaminto”.

Paulo Morais, Blasfémias

Um dia destes ganho coragem e salto a janela. Passo uma perna, sem pressas, sobre o peitoril familiar; depois a outra, talvez ainda mais devagar, avaliando o risco e todas as consequências futuras dessa loucura, uma por uma. Ou então faço tudo de repente, com a urgência dos cobardes e dos desistentes, que se precipitam no vazio porque temem arrepender-se. E porque preferem entregar-se à sorte, pensando que ao menos terão a fatalidade como álibi e o destino como culpado a quem apontar o dedo. Um dia destes aproveito uma qualquer pedrada certeira para acabar com as dúvidas e estilhaçar utopias, feitas dos pálios e das fanfarras que sustentaram no seu pedestal uma ilusão de liberdade. Um dia destes atiro para uma mala todas as lembranças, todas as memórias, todos os sonhos vividos, desejados ou apenas temidos, e levo tudo comigo para a derradeira aventura. Não faltarão cheiros, cores, sabores intensos, sol e chuva, terra e mar, muito mar. Tudo isso irá comigo, porque tudo isso se me colou à pele com os anos e já faz parte de mim. Um dia destes reaprendo a dizer lareira, mesa, pão, vinho, consoada, linho, lã, aconchego. Está decidido. Um dia destes salto a janela e volto para casa.

Ana Vidal, Delito de Opinião

Dizem que um jogador violou as redes e matou o jogo! E não foi preso?

João Moreira de Sá, Arcebispo de Cantuária

Morreu Fernando Riera


Morreu Fernando Riera Bauza, indiscutivelmente o melhor treinador chileno de todos os tempos. Como jogador alinhou pelo Universidad Católica durante a maior parte da carreira (1939-50), tendo ainda jogado nos gigantes franceses da época, o Stade Reims, e ainda no FC Rouen. Representou a selecção chilena durante oito anos, tendo participado na fase final do mundial de 1950, no Brasil. Como treinador iniciou-se em Portugal, pelo Belenenses, tendo levado o clube do Restelo a um segundo lugar em 1955, e dois terceiros em 56 e 57. Voltou para o seu Chile natal para orientar a selecção, e obteve um brilhante terceiro lugar no mundial de 1962, organizado pelos chilenos. Voltou a Portugal, desta vez ao Benfica, onde conquistou o campeonato em 1963 e 1967, e disputaria a final da Taça dos Campeões em 63, tendo perdido na ocasião para o AC Milão. Em Portugal treinou ainda o FC Porto e o Sporting, sem grande sucesso, tendo orientado ainda outras equipas europeias como o Espanyol, o Deportivo e o Marselha. Retirou-se do futebol em finais dos anos 80, e faleceu ontem na sua casa em Santiago, aos 90 anos.

Música que me chateia: Bono


Concluo hoje esta pequena rubrica com o mais destestável, abominável e cabotino de todos os músicos: Bono. Paul David Hewson (que nome tão estúpido), assim se chama este "Bono", é líder de uma banda irlandesa que dá pelo nome de U2, que terá vendido mais de 150 milhões de discos. São como os Beatles ou Pelé: maiores que Jesus. Sobre o Bono existe uma anedota muito engraçada: Certo dia durante um concerto, Bono manda parar a música e começa a bater palmas ritmadamente, ao que depois diz: "Cada vez que bato palmas...morre uma criança de fome em África!". Do público ouve-se então uma voz: "Então não batas mais, seu cabrão insensível". Esta anedota ilustra bem quão palerma é o senhor.

Não tenho nada pessoal contra o Bono, que até é um gajinho simpático, que "faz qualquer coisa pelos pobres", menos repartir com eles a sua (vasta) fortuna. Em 2005 foi recebido em Belém pelo presidente da República Portuguesa, e nem se dignou a tirar aquele chapéu de vaqueiro simplesmente patético, quando recebeu um prémio por ser tão idiota. Enquanto se encontra com o presidente de uma super-potência para que perdoe a dívida de um país qualquer minado pela guerra e pela corrupção, esquece-se de fazer aquilo para que lhe pagam, que é cantar.

Os U2 nunca tiveram um disco realmente bom, e aqueles "Sunday Bloody Sunday", "I Still Haven't Found What I'm Looking For" ou "Pride" são uma treta, não passam de colagens de canções mais ou menos decentes. O meu irmão mais velho comprou "The Joshua Tree" e ficava feito parvo a ouvir aquela merda não sei quantas vezes seguidas, como que para mostrar que tinha "bom gosto". A música dos U2 nem com uma grande moca se consegue ouvir. A única canção decente dos U2 é "One", do disco "Achtung Baby". Alguém tem que gravar uma versão melhor desta música e já, para que não seja mais interpretada pela voz de bagaço do Bono.

Mas os números falam por si. Os discos dos U2 vendem aos magotes, e os rapazes até já receberam 22 Grammys (!). Tenho a certeza que nos últimos dez ou quinze anos os fãs dos U2 chegam a casa com o novo disco, ouvem aquilo tudo (ou quase), e depois dizem que é "genial", isto apesar de terem detestado. Os U2 são uma lástima, e o Bono é um fantoche. Se algum dia este gajo ganha o Prémio Nobel da Paz, para o qual é habitualmente referenciado, perco toda a confiança na humanidade. Aí talvez emigre para Marte.

Dia da Guiné-Bissau


Hoje passam 37 anos desde que foi proclamada a independência da Guiné-Bissau. Tenho um carinho especial por este país, que considero um dos mais fascinantes produtos da nossa, digamos, globalização. O meu pai e dois dos meus tios estiveram lá nos anos 60, na guerra, e sempre me falaram da sua experiência pelo antigo reino de Gabu com o maior respeito e consideração. Não conheci pessoalmente nenhum guineense até vir para Macau. Em Portugal conhecia os jogadores da bola, o Bóbó, o Armando, e mais recentemente o Yannick Djaló, mas só aqui tive oportunidade de privar com esse povo fantástico. É verdade que, assim como em muitas outras nacionalidades, incluíndo a portuguesa, aqui só temos "a elite", que os "problemáticos" são praticamente todos "domésticos", mas mesmo assim é bom que tenhamos a possibilidade de contar com o contributo dos guineenses para a cultura do território. Pouco importa que as coisas não estejam sempre muito bem lá pela Guiné-Bissau, ou que apenas 14% da população fale português (que é a língua oficial), ou que o crioulo de lá seja quase imperceptível. O país tem uma gente fantástica, uma cultura mestiçada e única, uma culinária ímpar, e é pelo menos muito bem representada pela sua diáspora. Um grande abraço para os guineenses e para os outros amigos da Guiné-Bissau, e encontramo-nos no jantar amanhã.

Vídeo da semana


Este vídeo já tem mais de um ano, mas não podia deixar de passá-lo. Este jovem, um tal de Freddie25, toca e canta 32 canções super-conhecidas em apenas 8 minutos. A não perder.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Guerras de plástico


Aproveitei o feriado de hoje para fazer umas compras, e a última paragem foi no New Yaohan, onde aproveitei para comprar brinquedos para eventuais festas de aniversário que os miúdos sejam convidados. É muito mais fácil comprar brinquedos para os rapazes do que para as raparigas. Os rapazes contentam-se com uma porcaria qualquer, mas as chavalinhas e os respectivos papás têm “bom gosto”, e nunca se sabe que tipo de paneleirice as miúdas gostam, ou que está na moda, se é o My Little Poney, ou se a Barbie tem um chapéu novo, ou o c... .

No 5º andar do New Yaohan existe uma gama de brinquedos, dos mecânicos aos peluches, dos jogos de PlayStation aos puzzles (sempre uma boa escolha, torna as criança mais inteligentes), e sempre o último grito em termos de jogos ditos educativos vindos directamente de sistemas educativos do primeiro mundo” os “Scrabbles”, os “Trivial Persuits”, os “Monopólios”, mais os cubos mágicos e o camano. É um bocado deprimente observar que por muitos jogos educativos em língua inglesa que se vendam nas lojas de brinquedos, os miúdos de Macau não saibam falar inglês. Quer dizer, esqueçam lá o português um bocadinho. Era giro que a malta nova falasse pelo menos inglês qu’era p’ra gente comunicar um coche.

Voltando aos brinquedos, acho muita piada âquilo dos “tek-dek”, uns skates em miniatura que se podem coleccionar e os putos ficam ali entretidos com aquilo um bocado, a virar os skares, a mudar as rodas e tudo mais. E nem é caro. Também gosto dos dinossauros mecânicos (agora também há pandas), que ficam sempre bem numa secretária no escritório de casa, ou no quarto dos miúdos. É algo mais estético e decorativo, e normalmente é um investimento interessante. Fico no entanto um pouco apreensivo quando ainda se vendem nestas lojas brinquedos de guerra e pistolas de plástico.

Quando era miúdo e o meu pai me levava aos armazéns do Grandela em Lisboa no Natal, comprava mil e um jogos e brinquedos maravilhosos. Gostava muito daqueles soldadinhos de plástico, que vinham com diferentes tipos de armamento, tanques, bazucas, e atá bandeirinhas para depois colocar no terreno do inimigo derrotado. Brincava ainda com pistolas de fulminantes (aquele cheiro a pólvora...), e ainda me lembro de pregar uns valentes sustos na minha vizinha, quando lhe tocava à campainha e “dava-lhe um tiro” logo que ela abria a porta. Tinha uma pistola de “laser” que fazia barulhos “espaciais” com que “fritava” os meus inimigos (os outros miúdos do bairro), era tão giro. Penso que naquele tempo ainda era inofensivo, e nos finais dos anos 70 era bom estar sempre preparado, não fosse dez anos depois estoirar a III Guerra Mundial.

Mas já crescidinho e em tempos de paz relativa, aprendi que os brinquedos de guerra são não só perigosos, mas também uma parvoíce. Nos dias que correm, quanto menos os miúdos souberem o que é uma pistola, uma caçadeira ou um lança-mísseis, melhor. O mundo já é tão violento, e todos os dias somos bombardeados com notícias de que fulano matou, fulana mandou matar, favelas do Rio de Janeiro, cartéis de droga no México, já enjoa. Era o que faltava que ainda andassem os putos a correr pela casa a disparar uns contra os outros e a gritar “morreste!”, e a discutir se matou ou não, não há pachorra.

Não comprem brinquedos de guerra, armas de plástico e esse tipo de merdas aos vosos filhos. Não dêem ouvidos aos pais que dizem que “é natural”, ou outros que dizem que “tomando contacto com isto desde novos, cansam-se depressa e quando forem grandes não querem”, teorias educacionais recolhidas na Universidade da Merdónia, e publicadas em revistas do Círculo de Leitores. Brinquedos de guerra, simplesmente, não. Quanto muito podem-se coleccionar aqueles modelos de aviões de guerra, que a modelagem é uma coisa que entretém, e fica difícil aos adolescentes adquirirem um MIG-42 Foxglove no Wallmart perto da escola.

Também não acho muita piada aos jogos de guerra para a PlayStation, especialmente os da escola do "Grand Theft Auto", em que os miúdos se põem aos berros com disparates do tipo "só tenho duas vidas", ou "se rebentares com não-sei-o-quê ganhas um bónus", e que acabam irremediavelmente com um "já morri". Mesmo assim é melhor os piolhos andarem ali a apertar uma consola do que apertar um gatilho. Além disso ainda não têm idade para entrar nos tais salões de jogos, esses sim, verdadeiros antros de vício onde delinquentes de cabelo pintado vou para "matar um bocado".

Quando insisto com a minha mulher em não comprar brinquedos de guerra, ela diz-me que o colega da minha filha tem aquela pistola que dispara bolinhas de plástico, e “é o melhor aluno da turma”. Pois, até um dia quando tiver 20 anos, passar-se dos carretos e entrar na sua Universidade com uma caçadeira de canos serrados e brincar às “bolinhas de plástico”. Só que depois não são de plástico.

História de faca e alguidar em Hong Kong


Um taxista de 23 anos de Hong Kong enlouqueceu, esfaqueou a namorada mais de 20 vezes, e de seguida suicidou-se, saltando de um prédio. Cheng, o taxista, conheceu Annie (assim foi identificada a primeira vítima), também de 23 anos, quando trabalhavam no mesmo restaurante, ele como entregador, ela como relações públicas. Há três meses Annie pediu a Cheng para terminar a relação, pois tinha começado a namorar um colega, Yu, de 22 anos. Cheng implorou-lhe que ficassem juntos, mas ela recusou. Pouco depois da meia-noite da última terça-feira, Cheng ligou a Annie pedindo para se encontrarem. A jovem não suspeitou de nada, e foi encontrar-se com o ex-namorado no corredor do 13º andar onde vivia. Cheng voltou a insistir que se reconciliassem, mas Annie voltou a dizer-lhe não. Então Cheng puxou de uma faca e começou a esfaqueá-la repetidamente. Yu, que estava na casa de Annie, foi em seu socorro quando ouviu a namorada gritar, e ficou com a mão esquerda cortada. Cheng fugiu para casa, num 12º andar, de onde saltou para a morte. Annie sobreviveu mas encontra-se internada em estado crítico, com algumas costelas partidas, três dedos cortados e vários golpes na face e no corpo.

Bikini shave


As "barbeiras".

Uma taiwanesa de 23 anos rapou o pelo púbico do seu namorado quando descobriu que este tinha outra amante. A jovem, identificada apenas pelo apelido Wang, apanhou o seu namorado de 34 anos, Chen, acompanhado de outra mulher.

Depois foi contar a uma amiga o seu plano de vingança, e conseguiu que esta a ajudasse. As duas mulheres foram então na quarta-feira de manhã a casa de Chen e, Banqiao, Taipé.


O namorado infiel acompanhado pela polícia, já depois da pintelheira rapada.

Entraram, esperaram que ele acordasse, e então ameaçaram-no com uma faca, ataram-lhe os pés e as mãos, e procederam em raspar-lhe a púbis com uma lâmina. Wang ainda chegou a agredi-lo com um taco de baseball.

A polícia recebeu uma chamada de Chen, bastante aflito, e deteve as duas mulheres para interrogatório. Wang disse às autoridades que pediu permissão a Chen para lhe rapar os pelos púbicos, por "motivos de higiene", mas confessou a agressão.

Música que me chateia: Black Eyed Peas


Quando ouvi pela primeira vez a canção "Don't Phunk with My Heart", apercebi-me que estava ali material muito perigoso. Estávamos perante os novos Aqua, ou os novos 2Unlimited, ou recuando ainda mais um pouco, os novos Snap!. Era preocupante. Fui investigar e descobri que os Black Eyed Peas tinham gravado o seu primeiro CD em 1998, e já me tinham chamado a atenção um ano antes com "Where is the love". O disco de onde saíu "Don't Phunk with My Heart" era "Monkey Business" (?), que granjeou um enorme sucesso para a banda de Fergie, will.i.am, apl.de.ap e taboo - estes são os nomes dos artistas. De Fergie ouvi todo o tipo de enormidades, que é boa (!), que se mexe bem e dava uma festa na cama, enfim, deve ser melhor nesse tipo de coisas do que a cantar. Depois de quatro anos a viajar pelo mundo a "cantar" (com passagem por Macau), o ano passado os Black Eyed Peas apareceram refrescados com "The E.N.D.", um título que não sei se significa o fim da banda, mas fico a esperar que sim. Desse disco saíram o tema "Boom Boom Pow", que quer dizer qualquer coisa em lumasaba, um dos dialectos oficiais do Uganda, e ainda "I Gotta Feeling", que 99% dos portugueses conhece por causa do palerma do Carlos Queirós. Sucesso garantido por mais uns anos, ao que parece. Pobres dos meus ouvidos.

Hot teacher


Uma professora de um escola inglesa só de rapazes foi acusada de abuso sexual a dois estudantes. Hina Patel (na imagem), 37 anos, trabalhou como substituta na Birkdale High School, em Merseyside, onde estão inscritos 930 jovens com idades entre os 11 e os 16 anos. Patel terá mantido relações sexuais com dois dos alunos, ambos de 16 anos, nas instalações da escola. Patel, que era considerada uma amiga dos alunos e ajudava na edição do magazine escolar, foi suspensa no início do ano, quando surgiram as alegações. Na quarta-feira foi indiciada do crime de abuso sexual e pode ser condenada a uma pena de prisão efectiva. A Birkdale High é uma escola com uma grande reputação pelo seu desempenho académico e desportivo.

Missing miss


Uma candidata ao título de miss Grã-Bretanha foi desclassificada depois de se descobrir que se prostituía. Laura Anness (na imagem), de 27 anos, foi eleita Miss Plymouth, e preparava-se para participar na competição nacional em Novembro. Contudo o The Sun revelou que Anness fez de modelo topless em 1999, e trabalhou num salão de massagens que oferecia serviços sexuais. Laura, natural de Saltash, na Cornualha, tinha sido eliminada de um outro concurso de beleza ainda este ano, por ter mentido sobre a idade. As regras do concurso Miss Grã-Bretanha deixam claro que as candidatas não podem ter posado nuas, nem envolvidas na prostituição. Liz Fuller, organizadora do concurso Miss GB diz-se "chocada" com a revelação.

28-B especial


Um vídeo que tem estado a correr as redes sociais em Macau. Esta é a segunda parte de um vídeo em que vemos um travesti (tailandês?) a perder a cabeça no autocarro nº 28-B, em Macau. Na primeira parte do vídeo, em que não há imagem perceptível, ouve-se o "ladyboy" a insultar pessoas em cantonense. O travesti grita "Sei po kai ou mun ian", qualquer coisa como "vai-te lixar, chinês de Macau". Um exemplo giro da convivência de culturas que temos nesta terra ao sul da China plantada.

Bundesliga emocionante


Tem sido interessante de seguir a liga alemã este ano. O surpreendente Mainz lidera com cinco vitórias em cinco jogos, seguido do renascido Borussia Dortmund, com menos três pontos. O Dortmund, que foi campeão europeu em 97, está afastado dos grandes palcos há uma década, mas parece ter equipa para voltar a surpreender a Europa, esmagando ontem o Kaiserslautern por cinco bolas a zero. Hoffenheim e Hannover, dois verdadeiros "underdogs", repartem a terceira posição a cinco pontos do líder. O crónico campeão Bayern Munique, vice-campeão europeu, começou mal a temporada, e ocupa um modesto oitavo lugar com oito pontos. O Wolfsburg, campeão há dois anos, recuperou de um início péssimo, três derrotas consecutivas, mas ocupa já um desafogado 11º com seis pontos. No fundo da tabela encontramos as maiores surpresas, com Werder Bremen, Estugarda e Schalke 04, equipas de gabarito europeu, a ocuparem tr$s dos últimos cinco lugares. O Werder Bremen, onde pontifica Hugo Almeida, parece estar a sentir a falta de Ozil, transferido para o Madrid de Mourinho. O Schalke 04, vice-campeão alemão que se reforçou esta época com Raul e Huntelaar, conseguiu ontem a primeira vitória ao vencer em Freiburgo por 2-1. Os comandados de Felix Magath são últimos com três pontos, a par de Frankfurt e Estugarda, e jogam na próxima semana em casa com o Benfica, a contar para a Liga dos Campeões.